Header Ads

Os relacionamentos nos animes

Quinta-feira dia 27 de outubro de 2016, o mundo, literalmente, acordou em choque com uma das separações menos aguardadas nos animes. A cada episódio de Pokémon que se passa, vamos chegando mais próximos de vermos as aventuras em Alola. Isso significa que o adeus mais significante de Ash Ketchum (ou Satoshi no original), não será com um Pokémon, e sim com uma humana.

The Lonely Wolf

Vou começar indo na minha infância onde vi casos piores que o pessoal vem vivendo com o acontecimento de hoje. Meu primeiro contato com jogos foi com luta e foi com Street Fighter, como já deve ser o mais clichê da história do site(s). Mas o rival do Street possui um dos personagens que eu mais gosto, e de certa forma, ele é um exemplo de vida e de ajuda na superação: Terry Bogard.

Lily McGurie o primeiro amor de Terry nos OVAs
Na década de 1990 a série Fatal Fury recebeu três OVAs (Original Video Animate), e desses, ao menos os dois primeiros eu recordo muito bem que foram exibidos na finada Manchete. Acompanhando suas lutas e principalmente as mulheres que passam na sua vida, vamos entendo o porque de "Lobo Solitário", "Lobo Faminto" e Rei dos Lutadores.

Terry sempre teve um queda nos OVA, e ao mesmo tempo procurava algo para o motivar enquanto ficava na vida boêmia com lutas. O lobo solitário conheceu mulheres que mudaram seu jeito, e adivinhe: todas acabaram morrendo sem que ele as pudesse salvar. Então para você é de shippar, sobrou Blue Mary. São muitos amigos, ela carrega a jaquete dele... Então fica por sua conta o resultado.

"Santo" Seiya

Aqui é a versão Ash e Serena que dava certo e ainda tinha espaço pra May, Dwan no universo Saint Seiya  (D: )
Continuando no momento Geração Manchete™, vamos falar de Saint Seiya, ou melhor, apenas Seiya. De Santo ele não tem nada, tirando o final do anime com o estado que ele fica no desfecho da batalha contra Hades. Se você reparar muito bem desde o inicio do anime, notou que a verdadeira constelação de Seiya era Garanhão e não Pégasos.

No mínimo o rapaz tem um hat-trick fixo no anime. Começando com a menina da sua infância, aquela que representa as pessoas normais do mundo de Saint Seiya, aquela que estava há anos luz da professora Helena (ou foi a inspiração de tal existência): Mino. Ao longo do anime, dos filmes, sempre vemos que Seiya de algum modo volta para vê-la, sempre que bate a sensação de despedida. Cada encontro demonstra o sentimento que existe no ar, e sempre algum dos pirralhos joga na cara o quão sem graça a moça fica na frente do cavaleiro.

Serena, digo, Serenidade no olhar de quem quer amar á brigar.
Escalonando um leve nível, a segunda a aparecer na sua vida é a amazona Shina. Existe um código de conduta e ética entre elas e no parágrafo referente a sua identidade, a regra é clara: caso algum homem veja sua verdadeira identidade, você deverá ama-lo até o fim ou matá-lo. Vendo que tava dificil quebrar a friendzone, Shina parte pra agressão mesmo, mas sempre podemos notar que ela quer outra briga com Seiya.

Chegando na top tier do poder, obviamente, Saori Kido está nessa trindade da enrolação que Seiya faz com as moças. Talvez Saori dispute forte com Mino o verdadeiro sentimento dele, visto que sua dedicação em salvá-la é forte demais, fazendo com que ela também se sinta confusa em alguns momentos. Com tudo que fez, ele vive em sua memória e mesmo quando teve a chance de seguir sua vida como "uma pessoa" normal, acabou esnobando o milionário Julian Solo (Poseidon).

E se você está me xingando e pesando que talvez o Ikki seja O cara até nesse departamento, vamos lembrar que o negócio dele era necrofilia e, até mesmo quando parecia gostar de uma mulher viva, esta vivia no mundo dos mortos como secretária do chefe local.

Os animes com monstrinhos

O final da década de 1990 e inicio de 2000, tivemos as invasões de Pokémon e de Digimon. Enquanto o primeiro dominou muito e seguiu uma linha mais dos sentimentos e pegando leve em ter cenas fortes. Já em Digimon o primeiro inimigo era logo o demônio, vimos o vampiro trevoso chegar no dia 6 de junho de 2006 as 6:06:06hs.

Outra diferença foi que ao longo das séries de Digimon os personagens foram relacionando para além da amizade e vimos os casais se formarem: Joe e Mimi, Davis e Kari e o mais forte e com maior laço emocional nostálgico, Matt e Sora.

A união do bad boy com a patricinha mãezona foi sendo construída ao longo das séries, sendo que somente no final de Digimon Tri, e parecendo que ia dar ruim geral, ela resolve se declarar para ele. Ao longo das demais a relação deles foi crescendo, e sim, eles casaram e tiveram dois filhos.

O rei da friendzone

Mas em Pokémon existe curioso fenômeno. Todo fracasso de Liga Pokémon que Satoshi sofre, é praticamente compensado com alguma paixonite. O problema é que o menino é extremamente focado nos monstrinhos e não se toca que poderia ter o melhor dos dois mundos em sua jornada. Nessa história ele colocou na friendzone diversos nomes como Misty, May, Dawn, Iris. Mas Serena resolveu quebrar a regra.

Fazendo aquela típica rota de se despedir dos seus Pokémon mais fortes, deixar os amigos para trás e tudo o mais, vimos a moça quebrar todo o roteiro de Ash. E pelo que fica subentendido, ainda mais com as reações de fundo: Ash finalmente perdeu o BV na série e Serena deu um passo fora da zona amiga que todas caem com ele.



Parabéns Serena, agora você ao pode dizer que largou por experimentar e não gostar, ou, tem boas desculpas para pegar o biquíni e assumir a alolan form no novo continente.

Qual foi sua reação ao descobrir o ato de Serena com o Ash garanhão?

Sobre Wakashimazu

Gamer de nascimento, guitarrista por insistência, se divide em três para dar conta de dominar o mundo da música, dos jogos e dos otakus, enquanto lida com a caixinha de surpresas chamada de vida. Pode ser encontrado no Last FM, na Live ou no fórum!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.