Header Ads

Review: Doutor Estranho


No dia 2 de novembro enfim chegou o filme mais esperado do mês, porém, no mesmo dia estivemos conferindo a CPT. Mas hoje o dia está mais estranho e enfim conferimos o segundo filme mais ousado da Marvel (não vamos contar Vingadores, se não vira o terceiro) na cola de Guardiões da Galáxia Vol. 1.

Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) leva uma vida bem sucedida como neurocirurgião. Sua vida muda completamente quando sofre um acidente de carro e fica com as mãos debilitadas. Devido a falhas da medicina tradicional, ele parte para um lugar inesperado em busca de cura e esperança, um misterioso enclave chamado Kamar-Taj, localizado em Katmandu. Lá descobre que o local não é apenas um centro medicinal, mas também a linha de frente contra forças malignas místicas que desejam destruir nossa realidade. Ele passa a treinar e adquire poderes mágicos, mas precisa decidir se vai voltar para sua vida comum ou defender o mundo.

Como era de se esperar o filme abusa da psicodelia e efeitos para termos a magia viva no universo Marvel. Conhecemos o grande, egocêntrico e determinado neurocirurgião Stephen Strange. Ele não esconde o quão bom é e até quando não deveria, assume riscos para realizar trabalhos nos quais teme que os outros possam fracassar. Ironicamente, ele tem medo de fracassar e justamente esse medo, faz com que ele nunca tenha falhado.

Um dia sua vida muda totalmente ao sofrer um terrível acidente de carro quando se dirigia para um congresso. Esse acidente faz com que ele perca controle total das suas mãos, mantendo pequenos tremores e assim, sua carreira como neurocirurgião é encerrada praticamente. Stephen não aceita esse destino e procura a tudo para poder recuperar suas mãos até que ele chega a um lugar chamado Kamar-Taj.


Stephen não esperava que a busca pela sua cura o levasse a deixar de lado praticamente tudo que o fez ser quem ser, especialmente largar a arrogância. Recebendo os ensinamentos e treinamentos da Anciã, Strange descobre sobre existir tudo que ele tratava como "balela", e assim, vai tornando-se mestre das artes místicas, aprendendo a conjurar feitiços, rituais e assim, tornou-se um Mago.

Com a existência dos magos na Terra, Strange vê que um dos antigos alunos da Anciã se rebelou e quer fazer com que a Terra seja engolida pela Zona Negra, onde é reinada por Dormmamu. O autor de todo o caos é Kaecilius que outrora foi tão bom quanto Strange no aprendizado e domina a arte de controlar o tempo e espaço. Para combater a ameaça Stephen conta com o auxilio de Modor e Wong.


O filme possui bons efeitos 3D, porém, os efeitos especiais por sí só já dominam as cenas. Por mais que Doutor Estranho tenha sido criado décadas antes do jogo Mago: A Ascenção, é impossível, você jogador de RPG, não fazer referência ao ver todos os cuidados que um mago deve ter e como as magias agem no mundo.

Existem duas cenas pós-créditos, a primeira é sensacional!

Sobre Wakashimazu

Gamer de nascimento, guitarrista por insistência, se divide em três para dar conta de dominar o mundo da música, dos jogos e dos otakus, enquanto lida com a caixinha de surpresas chamada de vida. Pode ser encontrado no Last FM, na Live ou no fórum!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.