Header Ads

Review: Rogue One - Uma História Star Wars

Rogue One: Uma Aventura Star Wars é o primeiro spin-off lançado após a Disney adquirir a Lucas Arts prometendo seis filmes. Já tivemos o Episódio VII narrando o inicio da saga de Rey para vermos o despertar da Força, após os jedis tornarem-se mais uma vez lendas na galáxia. Mas aonde se encaixa Rogue One? Rogue One se situa entre os episódios III e IV.

"A trama se passa antes do Episódio IV: Uma Nova Esperança e trata da tentativa de roubo dos planos da Estrela da Morte. Um grupo de pilotos enfrenta a missão de suas vidas ao tentar buscar o projeto da arma espacial; não haverá jedis no filme."

Nesta aventura nos aproximamos um pouco mais da formação da Aliança Rebelde e o início da construção da Estrela da Morte. Nesse começo vemos como Galen Erso foi forçado a retomar suas atividades para o Império ao mesmo tempo em que tenta deixar uma esperança na sua filha, a ainda criança, Jyn Erso.


O tempo passa, a jovem cresce e acaba tornando-se umas das pessoas mais procuradas por acreditarem que ela sabe onde o pai está. Contudo, Jyn acaba caindo nas mãos da Rebelião e passa a auxiliá-los para encontrarem seu pai. Em paralelo é demonstrado o término da construção da Estrela da Morte e o seu poder destrutivo, sendo assim, a maior arma para aumentar a ameaça do Império.

Boas ações, uma dose bem equilibrada de ação com a narrativa. Em especial é muito bom vermos as cenas de ação das aeronaves. Sim, neste filme não temos Jedis e afins, contudo, temos participações especiais de figuras famosas do universo. Existe uma forte presença da Força e alguns personagens novos roubem bem a cena e cativam em sua participação.


Honestamente, o filme não seria necessário de ter ganhado vida visto que em determinado momento, menos de 15 minutos resume o porquê do filme, contudo, como um filme isolado, e até mesmo como pequena ponte entre os episódios, temos um bom filme. Especialmente as batalhas das naves da Rebelião contra o Império. Jyn cativa um pouco mais, se compararmos à Rey, contudo, demora para torna-se um exemplo como se vendeu um pouco nos trailers.

Sobre Renan

Gamer que joga, escreve para gravar e a vida lhe fez fazer tudo que nunca pensou em fazer. Perito na discórdia por ter opinião, Renan também disse que nunca se referir a si mesmo na terceira pessoa por fugir da fama. Renan vem fazendo bem isso ¯\_(ツ)_/¯

Siga no Twitter!

Um comentário:

  1. Amei o filme, assim como acontece em Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi, os defeitos existentes ficam soterrados debaixo da sinfonia regida por Edwards em um trabalho hercúleo de “criação e destruição” de universo como raramente se vê por aí. Felicity Jones foi maravilhosa no filme, é uma atriz preciosa que geralmente triunfa nos seus filmes. Recém a vi em 7 Minutos Depois da Meia Noite, um dos melhores filmes de drama 2016 inclusive a passarão em TV, sendo sincera eu acho que a sua atuação é extraordinário, em minha opinião é a atriz mais completa da sua geração, mas infelizmente não é reconhecida como se deve.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.