Header Ads

Editor do mangá de Attack on Titan é preso por suspeita de homicídio


Na última terça-feira (11), a comunidade de Attack on Titan foi surpreendida por uma notícia nada positiva: o primeiro editor do mangá foi preso por suspeita de homicídio;

De acordo com Sankei Shimbun (via Tokyo Reporter), a Polícia Metropolitana de Tóquio levou Park Jung-Hyun sob custódia pela morte da sua esposa em 2016. O incidente ocorreu na manhã de nove de agosto quase três horas da manhã, Park chamou a emergência para informar que a esposa "tinha desmaiado." Quando as autoridades chegaram ao local, a viram encontrada deitada de bruços na base da escada, em estado de parada cardiorrespiratória. Ela foi anunciada morta no hospital cerca de uma hora depois.

Park disse à polícia que sua esposa, cuja testa tinha "cortes leves", mas cujo corpo não mostrava outros sinais externos de trauma físico, tinha caído dasescadas. Uma autópsia mais tarde revelou a causa da morte como sufocação por pressão aplicada ao redor do pescoço. Park então mudou a história inicial, alegando que ela "cometeu suicídio, pendurando-se por um corrimão." Vai saber/entender.

Park (41) e sua esposa (38) moravam no Bunkyo Ward com quatro filhos. Ele foi o editor inicial de Attack on Titan quando o mangá foi lançadona Bessatsu Shonen Magazine em 2009, e recentemente mudou de funções para editar o mangá na Weekly Morning.

A Kodansha se recusou a comentar o caso.

Via CBR

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.