Header Ads

Comentando o segundo trailer de Liga da Justiça


O sabadão chegou, e está entre nós o aguardado segundo trailer de Liga da Justiça. Na sexta-feira soltaram algumas prévias, cada uma focada num herói, e agora sim unimos tudo (literalmente) num pacote que olhe... Se depender do que mostraram até agora, tem bastante potencial. Então a regra é clara: trailer novo, novo Comentando. Vem comigo:


Eu não tenho ligação emocional com a Liga da Justiça. Nem os heróis separadamente. Tá, a maioria das pessoas na casa dos 20/30 anos cresceu vendo Superamigos, as séries animadas do Batman e do Superman, Liga da Justiça Sem Limites, um dos melhores desenhos já produzidos pela Warner. Uma vez inventei de ver a série da Mulher Maravilha com a Lynda Carter, às vezes vejo Os Jovens Titãs. Mas só. Nada que me fizesse importar com os personagens.

Então eu não sei exatamente o que esperar do filme de um ponto de vista pessoal, mas do ponto de vista nerd já dá pra gente tirar umas boas conclusões:


O tom do filme
A Warner ganhou má fama por N coisas, mas eu gosto muito do tom "cinza" dela, onde a luta bem x mal atinge a moral dos personagens. Até prefiro. Mas infelizmente o estúdio vem falhando em me conquistar, e eu nem sou hater, pelo contrário. Eu quero que a Warner faça filmes pra virar hit, pois no fim do dia quem mais lucra com isso? Você e eu, pois teremos mais nerdices pra assistir, e falência de tanto comprar ingresso.

Eu gostei bastante desse trailer. Visualmente ele mantém a característica da Warner: paleta de tons escuros, batalhas noturnas, um ar mais sério. É legar ver Bruce Wayne (Ben Affleck) e a Diana (Gal Gadot) juntos, atacando de Nick Fury indo atrás dos outros heróis, pois dá um Q de continuidade, afinal eles foram os sobreviventes de Batman vs Superman.


O Ciborgue
Já começo indignada que não teve um booyah, risos. Mas falando sério: o visual dele segue a linha Injustice 2 (ou é o contrário?), e ficou interessante a cena onde ele fecha o rosto numa espécie de capacete (digamos assim), quase estilo Terminator. Isso do Victor Stone se tornar quem ele é, de ser um tecnopata e poder se comunicar com qualquer coisa tecnológica, eu acho incrível. Me faz lembrar muito a Sombra de Overwatch. Você sabe: eu amo os detalhes que fazem toda diferença.


O Flash
Não sou fã do Flash da TV, confesso. Me dá um pouco de cansaço a interpretação do Grant Gustin, as vezes parece arrastada, o Flash dele vive enrolado e não se resolve sozinho. Aqui, Ezra Miller faz uma versão mais descontraída, mais jovem, e eu gosto desse traje-armadura do Flash. Não consigo levar muito a sério a versão parece-um-collant-de-dança, sei lá.


O Batman
Falemos do Morcegão, por favor. Apesar dos cinquenta milhões de problemas no filme solo, eu gosto do Batman do Ben Affleck. Não sei explicar, só sei que eu gosto. Vai ver é o poder de ser elegante e rico. Dá pra acreditar que a Warner pôs humor nesse filme? Foi pouco, mas muito acertaram a dose e o timing. Ao que parece o Batman vai ganhar novo traje para o filme, mas uma coisa que não cansa é ver o guarda-roupa-herói do Bruce. Acho é muito digno.


A Mulher Maravilha
Não tem muito o que dizer da Mulher Maravilha. Ela nem apareceu tanto e eu entendo, ainda tem o filme solo. Só quero repetir que: Gal Gadot está para cenas de ação, assim como Buchecha está para Claudinho. Essa versão madura e experiente da personagem é muito boa, imagina andar com alguém que tem cinco mil anos de idade? Loucura.


O Aquaman
Pois o melhor fica para o final, Jason Momoa já está cumprindo a promessa que nunca mais iríamos zoar o Aquaman como é de costume, e por isso ele rouba a cena do trailer. O personagem tem um ar "selvagem," afinal o cara vive no fundo do oceano, não tem medo da briga e zoa o Batman sem muita preocupação. E ainda consegue uma carona toda animada no Batmóvel pra sair voando com muito estilo, outra sequência incrível.


Veredito final
O segundo trailer de Liga da Justiça mostrou o que todo mundo queria mesmo: ver os heróis juntos em ação. Posso ser a única, mas apesar do "visual obscuro," dá pra sentir mais leveza, tem um tom de aventura e os quatro mostraram boa química com os personagens deles. Respeitei isso.

E não revelaram tudo: por que eles se unem? Como isso acontece? Por que a Mera (Amber Heard) surge ali rapidinho, mas aparece? E o morango do bolo: cadê o Superman? Que a Warner mantenha o segredo ao máximo, pois isso vai dar um baita charme no merchan do filme.

Liga da Justiça estreia em 16 de novembro de 2017, e só me frustrou por uma coisa: não teve o tema de Liga da Justiça Sem Limites. Pena. Ficaria matador. 

Mas e aí, você gostou do trailer?

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

2 comentários:

  1. Gostei bastante do trailer, estou ansiosa. Mas é negativo esperar dos filmes algo semelhante às animações, na verdade o que falta nos filmes são mais pessoas que entendam e trabalhem com quadrinhos na equipe, a gente sabe que tem na parte da produção, porém, me refiro a profissionais mais antigos, veteranos para somar conhecimento, experiências. Claro que não sabemos os bastidores, não sabemos se rolam consultorias e etc. Mas o resultado final dos anteriores deixaram a impressão dessa falta de informação sobre esses personagens e seus universos. As séries têm acertado bem mais nesses aspectos que faltam nos filmes, mas não concordo que os filmes sejam esse desastre todo que muita gente vem falando (não me refiro a vocês, eu li todo o texto e vi que não fizeram isso), gosto muito dos filmes apesar de sentir falta de muita coisa, e estou torcendo muito para acertarem. Escolheram se basear na obra de Gardner Fox e isso é um grande desafio. BvS para quem entende de arte aquele filme é um show de pesquisa, mas deu a impressão de que faltou pesquisa de onde era mais importante, mas o filme é bacana, gostei muito, me diverti. Curto muito a atuação do Grant Gustin, espero que o Ezra faça um ótimo trabalho também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. A galera tem mania de hate gratuito, acho chato. Respeito os filmes do DCEU pelo aspecto de produção, isso mesmo que você falou de BvS eu fiz, porque muita coisa ali eu não conhecia direito (rs), e uma terapia de imersão nos detalhes é sempre bem vinda =p

      Só não consegui ainda criar o vínculo emocional que gere mais engajamento, como no tempo das animações. É coisa minha mesmo. Mas eu tô tranquila e sem me fechar pras oportunidades, sem essas demagogias chatas do pessoal. Sinceridade sempre /o/

      Excluir

Tecnologia do Blogger.