Header Ads

Parece que o governo boliviano não gostou de Ghost Recon Wildlands


O governo da Bolívia enviou uma reclamação formal ao embaixador francês que está no país, sobre o novo game da Ubisoft, Recon Wildlands. Na reclamação, o ministro Carlos Romero diz que o novo giro da franquia Tom Clancy's retrata de forma injusta o país sob o controle de um cartel de drogas, reporta a Reuters.

Wildlands será lançado na próxima semana, e se você não sabe o contexto, vamos lá: um poderoso cartel mexicano chega ao país e transforma a Bolívia num "narco-estado," controlando as pessoas e o governo propriamente dito. Do outro lado, a Ubisoft argumenta: é um trabalho de ficção. Mas a história está longe do fim, pois o governo da Bolívia ameaça tomar medidas judiciais caso o game seja mesmo lançado. Ou caso a diplomacia não funcione.


Em comunicado a imprensa, a Ubisoft reafirma a sua posição:

Tom Clancy's Ghost Recon Wildlands é um trabalho de ficção, similar aos filmes ou séries de TV, como todos os games de Tom Clancy's da Ubisoft, é situado em um universo moderno inspirado pela realidade, mas os personagens, localizações e histórias são todos fantasias criadas apenas com objetivos de entretenimento. A Bolívia foi escolhida como cenário desse game baseado nas suas magníficas paisagens, e rica cultura. Enquanto a premissa do game representa uma realidade diferente da que existe na Bolívia atualmente, nós esperamos que o mundo do jogo esteja perto de representar a bela topografia do país, e que os jogadores gostem de explorar as paisagens diversas e abertas que nos motivou a criar.

Então... É. Ghost Recon Wildlands será lançado em 7 de março (próxima terça-feira) para PC, PlayStation 4 e Xbox One. Confira o trailer mais recente:


Via Polygon

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.