Header Ads

Sobre o reboot das Panteras e Top Gun 2


Parece redundância... E é redundância. Pela terceira vez na semana eu escrevo sobre a mesma coisa: o marketing da nostalgia. Começamos quando Resident Evil ganhou reboot, veio o Dark Universe da Universal Pictures, e chegamos em duas notícias muito animadoras: As Panteras terá reboot, e Top Gun 2 vai mesmo acontecer.


Top Gun 2

Terça-feira eu estava olhando a filmografia do Tom Cruise e fazendo as contas de quantos filmes dele eu já assisti... A lista é maior do que eu previa, até. Aí bateu a vontade de ver especificamente Vanilla Sky (de novo) e Top Gun, pois a maioria dos filmes dele que eu conheço é pós-Minority Report (salvo um caso e outro). Até pensei alto: "imagina que doido se anunciam outro Top Gun?"

Lançado em 1986, Top Gun mostra a vida na escola naval de pilotos, onde o irresponsável, arrogante, caça confusão com Deus e o mundo Maverick treina para ser piloto. Detalhe: Tom Cruise com 24 anos de idade. Entretanto, Maverick não quer apenas ser de todos o melhor, ele quer chamar a atenção da instrutora Charlotte Blackwood (Kelly McGillis). Não culpo o rapaz.


Se tudo der certo, Top Gun 2 começa a ser filmado em 2018. É outro filme bom para tirar vantagem da tecnologia, e das cenas loucas do Tom Cruise que fazem o seguro de vida pirar. É a continuação do que ele mesmo começou, então não tem isso de "fazer apoio no sucesso de outra pessoa."

Nerdices técnicas: o diretor de Top Gun foi Tony Scott, que faleceu em 2012. Entre os filmes mais famosos dele estão Jogo de Espiões (2001), Um Tira da Pesada (1987), e O Sequestro do Metrô 123 (2009), que eu já vi umas vezes. Tem também, claro, e eu não esqueceria: Dias de Trovão (1990), considerado o melhor filme sobre automobilismo. 

E o filme faz jus a fama. Não deve em nada a Rush - No Limite da Emoção, e é bem menos absurdo que Alta Velocidade com Stalonne. Esse só vale pelas aparições de pilotos feito Christian Fittipaldi, Maurício GugelminTony Kanaan, Dario Franchitti, Juan Pablo Montoya, um easter egg mega legal.


Se essa é "a sequência que ninguém pediu," não sei. Na real.. Não tô nem aí pra isso. Tom Cruise é torna um filme divertido mesmo se ele escorrega no roteiro, direção.. No Limite do Amanhã demora um tempo até a ficha cair. Oblivion é muito bom, mas confuso pra dizer o mínimo.. E falando no diabo, corre o rumor de Joseph Kosinsk, diretor de Oblivion, ser o favorito para dirigir Top Gun 2. Risos.




As Panteras

Reboot é aquela rua de pedra portuguesa: você não anda sem tropeçar. Então que coragem de fazer isso com um dos filmes mais divertidos dos anos 2000, hein? Pois é. Mas eu não posso reclamar de todo: significa que teremos mais moças badass no mundo, e eu nunca reclamo de termos mais moças badass no mundo.


Eu gosto mais de As Panteras que o Detonando, mas ambos são ótimos, com humor, ação, absurdos de filme de espião, e é tudo natural. As meninas são eficientes, lindas, inteligentes, amigas umas das outras, e a sororidade agradece! É engraçado o caso delas, pois as Panteras começaram na TV em 1976, a série teve cinco temporadas, com Farrah Fawcett no elenco inclusive. Mas o boom mesmo veio no cinema.

(Demi Moore vilã: você viu primeiro aqui)


Mais nerdice: quem dirigiu ambos os filmes da moças foi McG, cujo trabalho é forte na TV: Fastlane (minha nostalgia chora..), The O.C., Supernatural, Chuck, Human Target, Nikita, Os Mistérios de Laura, Shadowhunters e Máquina Mortífera. No cinema, ele também comandou Somos MarshallO Exterminador do Futuro: A Salvação, e Guerra é Guerra, com Chris Pine.

O reboot já tem um povo interessante: segundo o TTB, os co-criadores de Narcos, Carlo Bernard e Doug Miro vão reescrever o roteiro de David Auburn. Mas a melhor parte, o que mais me empolga, é a direção: Elizabeth Banks. Rita Repulsa! A atriz dirigiu A Escolha Perfeita 2, produziu o filme, e o terceiro, que vai estrear.

Em tempos de Patty Jenkins fazendo história com Mulher Maravilha, isso é sensacional. Que venha o dia 7 de junho de 2019!




Mais bom senso, menos mimimi

As pessoas tem atração sexual em criticar filmes antes deles serem lançados, só pode. "Ain, mas vai estragar o filme original." Não. Como você estraga Top Gun, lançado há 31 anos atrás? No máximo eu entendo o "estragar minhas memórias," mas isso cabe mais a você. Se você tiver maturidade de separar as coisas, nada se estraga.

Eu assisti 24 Horas: Legado. Eu sei o que é frustração com uma coisa que você gosta tanto. Mas isso não estragou minhas lembranças de Jack Bauer & cia.

E por que acreditar no reboot das Panteras? O girl power em mim deixaria não apoiar, apesar do receio sutil de ignorarem meu detalhe favorito: as meninas tinham interesses românticos, mas no fim a amizade falava mais alto. "Ain que coisa feminazi chata de mulher não poder ter romance." "Ain as feminazis infestando o cinema com outro filme de mulherzinha."

0- Feminazi é a expressão mais odiosa no mundo. Gente inteligente não fala "feminazi";

1- "Amor" vai muito além de romance. Se as pessoas não enxergam isso, não é minha culpa. Eu não tenho mais paciência pra explicar uma coisa que até idiota (esse é o termo) percebe;

2- 24 filmes sobre James Bond, pode? Tietar o Daniel Craig, pode também?

Daí se mantiverem isso, e o humor abestalhado, versão light de Missão: Impossível, eu tô dentro.

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.