Header Ads

Ninja Gaiden: 10 coisas que você nunca soube da série

Dificilmente as criações envolvendo ninja dão erradas, contudo, no inicio do que podemos chamar de boom dos games a Tecmo criou um ninja que sem que eles desconfiassem, ou acreditassem absurdamente, entraria para a história dos games. Em meio ao período de Mario vs Sonic, Ryu Hayabusa conseguiu alcançar fama e popularidade similar aos mascotes da Nintendo e Sega respectivamente.

A série se tornou um clássico, e, mais do que arremessar suas shurykens nos adversários, atravessar diversos obstáculos, salvar vidas, salvar sua amada, lutar contra as forças do mal, entre tantas outras mil coisas, a série Ninja Gaiden também se popularizou por sua insana dificuldade (Darksouls é fácil de jogar...), seu gameplay em ação projeção lateral, uso de cutscenes para contar o enredo. Após sua vida no final dos anos 1980 e metade dos anos 1990, o herói voltou a vida em 2004 no Xbox. Vamos conhecer 10 curiosidades do herói da Tecmo/Team Ninja.

10 - A trilogia moderna é prequel da trilogia clássica

A volta da série Ninja Gaiden em 2004 serviu para apresentar à nova geração de jogadores quem é Ryu Hayabusa e os caminhos ninja. Muitos não sabem os caminhos criativos que o Team Ninja teve que criar para a série bater com o original. Se vocês notarem o jogo Ninja Gaiden 3 leva perfeitamente para o inicio do Ninja Gaiden de NES. Isso demonstra que todo escopo de trabalho do Team Ninja na série é levado muito a sério.

O revival da série não foi apenas para apresentar o personagem com visual modernizado e que os consoles poderiam produzir. Ou seja, o jogo não criado para ser ou parecer um reboot do original, mas sim, expandir o universo e ideias de Ryu Hayabusa. Isso pode ser bem notado ao vermos que não temos prédios mais atuais, ou, easter eggs a solta. O jogo foca bem na construção da jogabilidade hack n slash e a luta do bem contra o mal ajudando, e muito, a fortalecer a ideia do jogo de ninja e seus movimentos furtivos.

9 - O jogo de Xbox era para ser lançado no Dreamcast originalmente

Existe um universo alternativo no qual o Dreamcast venceu a era dos 128 bits de forma forte, mas tão forte, que fez com o que Gamecube fosse um fracasso e viesse a falecer, e, os jogadores, ficaram felizes ao ver o lançamento do Dreamcast 3. Mas, ficando na nossa realidade, isso não aconteceu e infelizmente o Dreamcast teve uma vida curta, contudo, muitos dos projetos para o último console da Sega acabaram migrando para o primeiro console da Microsoft: Xbox.

Se observarmos nos detalhes, existe muito do Dreamcast no Xbox original, e não atoa ele é chamado de sucessor espiritual do último console caseiro do Sonic. Voltando em 1999 o Team Ninja estava desenvolvendo um projeto chamado "Next-Generation Ninja Gaiden Project" na famosa placa da Sega, a NAOMI, planejando o jogo justamente para o Dreamcast.

Com o falecimento precoce do console em 2001 o caminho para o PlayStation 2 estava escancarado, e sim, Ryu Hayabusa quase foi parar na Sony. Isso não aconteceu devido a um dos homens fortes do Team Ninja na época, Tomonobu Itagaki, teve conhecimento e testou os kits de desenvolvimento de jogos do Xbox. O jogo acabou sendo lançado no Xbox, e ironicamente, os fãs pediam para o jogo migrar para o Gamecube e seguir o legado do ninja nos consoles Nintendo. Avançando mais no futuro, Ninja Gaiden acabou ganhando novos jogos e re-lançamentos envolvendo todas as produtoras atuais.

8 - Ninja Gaiden III teve a dificuldade elevada para brigar com a crescente dos alugueis de jogos (locadoras)

A dificuldade da série Ninja Gaiden é muito popular além de ter alguns dos chefões de fase mais imperdoaveis dos jogos. Separando um pouco dos dois primeiros jogos, a Tecmo deu um passo adiante e aumentou a dificuldade do terceiro jogo: Ninja Gaiden III: The Ancient Ship of Doom. Isso nota-se de forma pior no Japão, pois, nos anos 1990 era ilegal o aluguel de jogo, porém, no Estados Unidos não era a mesma situação japonesa.

Esse caso mostrou como muitas das publishers estavam preocupadas com quedas nas vendas, devido as locadoras facilitarem o acesso aos jogos, e assim, em teoria teriam menos cópias vendidas. Uma das soluções pensadas foi aumentar a dificuldade dos jogos lançados, pois assim, não seriam tão fáceis e serem detonados em um final de semana (período mais comum das locações de jogos na época). O impacto na vida de Ryu Hayabusa no terceiro game foram: cinco continues; dobro de dano recebido dos chefes; perder para o chefe fazia você voltar para o início da fase. É amigos, não estava fácil ser ninja.

7 – O jogo original de arcade é quase outro jogo comparado ao de console

O Ninja Gaiden original que chegou nos arcades em 1988 é o menos atrativo dos beat n up atravessando o Estados Unidos (e atingindo todos os marcos como Nova Iorque, Grand Canyon e Las Vegas) enquanto tenta deter um culto maligno, cujo líder, tem Notradamus como seu ancestral devido uma maldição. Uma profecia tinha tudo para poder brilhar em 1999.

Anos depois a versão para Nintendo adicionou mais personalidade e voz ao jogo, comparada a sua contraparte dos arcades, para a marca Ninja Gaiden e possui algumas características do original. A primeira fase é muito similar em ambas as versões e também contam contam com a mesma característica vergonhosa: um pseudo Jason Voorhes como chefe.


A versão arcade acabou sendo mais um teste de terreno para a Tecmo fazer a versão caseira do jogo, testando os itens que desejavam colocar no jogo e fazer seu caminho para o mercado de console. O DNA do jogo de 1988 ficou intacto, porém, a Tecmo encontrou um um jeito de elevar todas essas características do jogo e ser mais do que mais um clone do Double Dragon.

6 – A Armadura Hayabusa de Halo 3 é uma referência à Ninja Gaiden

Quando uma das maiores franquias de FPS no mundo deseja criar uma roupa do jogo para criar uma honraria ao seu jogo, você sabe que está fazendo as coisas no caminho mais do que certo. Tanto Halo quanto Ninja Gaiden foram responsáveis por um impacto muito considerado da Microsoft no mundo dos consoles. Em 2007 esse impacto recebeu uma conexão oficial, e assim, foi realizado oficialmente em Halo para Xbox 360.

Halo 3 permite uma grande customização da armadura do personagem, e, dividida em três partes, você pode ter a armadura Hayabusa se encontrar 13 Caveiras pelo jogo. Outro adicional do jogo relacionado a Ninja Gaiden é que caso você bata os 1000G, ganhará uma grande réplica da Dragon Sword. Infelizmente ela não possui utilidade no jogo e serve para você intimidar os adversários e ostentar sua grande marca de Game Score do jogo. Extra: em Super Swing Golf: Season 2, incluíram uma “Hayabusa Ninja” costume para o personagem Max.


5 - O chefão do Ninja Gaiden é considerado um glitch hoje em dia

Se você já cumpriu esse desafio digno de colocar na lista dos trabalhos do Hércules, além dos meus parabéns e bem vindo ao clube, você com certeza sofreu (e muito) para completar tal proeza no clássico do Nintendinho. Não bastasse encararmos três chefes em sequência no sexto ato do jogo, e, caso morra, regressa para o inicio da fase, a rushada que o útlimo chefe faz é um acidente da programação. A Tecmo até detectou o bug, porém, sem saber o que fazer com ele resolveu mantê-lo no jogo. O jogo já era difícil, deixar mais dificuldade não era nada né? Essa dificuldade levou muitos a loucuras, e até mesmo, desistência do jogo.

4 - A série possui um OVA

Não é incomum vermos jogos receberem versões animes ou até mesmo alguns especiais animados (como a série Stret Fighter IV recebeu por exemplo). Fazendo expansão e construção do roteiro em cima da história do primeiro jogo, Ninja Gaiden recebeu se OVA (Original Video Animation) em 1991. O enredo se passa após Ninja Gaiden II: The Dark Sword of Chaos com Ryu vivendo em Nova Iorque e com Irene já resgatada. A animação exibe outros pontos não explorados de Hayabusa nos jogos, e pode ser que venham a ser explorados em um futuro novo jogo. Além disso ela exibe sim toda a violência, abusa do gore, que vemos no jogo e garante uma boa representação da violência do ninjutsu do Ryu.


3 - YAIBA: Ninja Gaiden Z é o único jogo sem Ryu Hayabusa como protagonista

Para toda criação que se torna muito popular os spin-offs acabam se tornando algo inevitável e com o ninja mais famoso da Tecmo Team Ninja não seria diferente. É muito comum criarem conteúdo relacionado, por fora, para ajudar a explicar alguns pontos importantes de enredo dos jogos (as vezes séries e filmes também) devido a complexidade, ou mesmo, a necessidade de você explorar mais alguns aspectos ou ideias livres para o jogo que dificilmente iria parar no jogo principalnunca falei de Metal Gear Rising ok.

Além de não termos Ryu Hayabusa como protagonista do jogo, Yaiba: Ninja Gaiden Z é estrelado por uma das vítimas do "Ninja Gaiden", Yaiba Kamikaze. O "herói" é ressucitado e ganha sua nova vida como um ciborgue e torna ainda mais divertida a vida dos jogos hack n slah. O jogo acaba sendo um bom experimento do Team Ninja ao mostrar um outro ponto para uma possível história de Ninja Gaiden e unir com humor junto do sangue jorrando na tela.

2 - Existe um chefe de Ninja Gaiden II escondido em Metroid: Other M's

Podemos dizer que existe um pequeno crossover no universo ninja com o espacial de Metroid. Caso você não saiba, a Tecmo/Team Ninja foi responsável por criar Metroid Other M's para Nintendo Wii e isso deixou uma relação mais próxima com a Nintendo. O chefão de Ninja Gaiden II aparece no jogo e com direito até mesmo ao lançamento do helicoptéro. É um easter egg muito profundo pescando realmente fãs do ninja. E como adendo em Dead or Alive Dimensions para 3D existe uma arena dedicada a Metroid onde temos um dos monstros voando e existe aparições relãmpagos da Samus Aran.

1 - O primeirão a utilizar cutscenes na história

Não basta ser um ninja f*#@ tem quer gritar First também e foi o que Ryu Hayabusa fez, mas bem, ele não gritou pois a tecnologia da época ainda não permitia termos dublagem nos games, contudo, Ninja Gaiden utilizou ibagens, um pouco de animações e contou a história do jogo assim no intervalo dos atos e final do jogo. Na época era comum apenas algum tipo de letreiro contando enredo (99% como abertura do jogo). São os detalhes que tornam a saga um épico e colocou Hayabusa como uma das lendas da indústria, pois, se fosse apenas pela dificuldade excessiva, talvez Ninja Gaiden tivesse uma morte precoce.

Conhecia esses detalhes sobre Ninja Gaiden? Além dos itens citados ainda existem outros pontos que podemos comentar como a sequência Ninja Gaiden Dragon Sword de Nintendo DS com sue gameplay na vertical; com o universo da série ser no mesmo da série Dead or Alive, Ryu Hayabusa virou personagem do jogo junto com outros ninjas como Hayate, Kasumi e Ayane; os telefones já receberam um prequel chamado Ninja Gaiden X, entre outros.

Sobre Wakashimazu

Gamer de nascimento, guitarrista por insistência, se divide em três para dar conta de dominar o mundo da música, dos jogos e dos otakus, enquanto lida com a caixinha de surpresas chamada de vida. Pode ser encontrado no Last FM, na Live ou no fórum!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.