Header Ads

Comentando o primeiro trailer de Death Note (Netflix)


Vamos começar?

Esse texto pra ser a notícia bonitinha e objetiva, tiro curto, mas não deu. Saiu o primeiro trailer de Death Note, isso, o Death Note acusado de whitewashing e olha... O trailer é bom! E como faz um tempo que eu não faço Comentando de coisas sobre cinema/TV, ficou decidido: hoje é o dia.


Começando do básico: o filme produzido pela Netflix traz no elenco Nat Wolff (Cidades de Papel) como as Light Turner, Margaret Qualley (The Leftovers) como Mia Sutton, Keith Stanfield (Straight Outta Compton) como “L,” Paul Nakauchi (o Hanzo, de Overwatch) como Watari, with Shea Whigham (Agent Carter) como James Turner, e Willem Dafoe (Liga da Justiça) como a voz do Shinigami Ryuk.

E antes de continuar, eu preciso desabafar: a voz do Ryuk ficou incrível. É soturna, pra assustar, coisa de monstro. O "sim" quando o Light pergunta se ele é o deus da morte, a risada psicopata no final do trailer... Perfeito.

A história é baseada (não uma versão literal em 100% dos detalhes) no mangá de Tsugumi Ohba e Takeshi Obata: um belo dia um garoto esbarra com um caderno sobrenatural muito poderoso, onde quem ele escrever o nome ali, morrerá. Intoxicado pelos poderes praticamente divinos, Light começa a matar quem considera indigno de viver, iniciando uma caçada da policia. Ignore o mimimi: a trama de Death Note é muito mais profunda e interessante do que os otakus deixam você pensar que é.


Para isso, pelo menos nesse trailer, é visível que a Netflix criou o ambiente do jeito certo: suspense, policial, tensão, até terror, se deixar, com uma paleta de cores lembrando Demolidor e Jessica Jones. É legal ver a identidade do produtor de conteúdo nesses detalhes.

O elenco... Foi justamente isso que me deixou meio meh. Não por hate, eu só não vi ninguém pra me chamar a atenção. Ou quem realmente fez isso não apareceu, foi Dafoe pelos motivos lá de cima. Por hora me convenceram. Eu espero que o filme acenda debates não sobre esse Death Note ser igual ao original, porque o L é negro, e sim temas importantes: direito a vida, a definição de mocinho e vilão, moral, se você não faria a mesma coisa caso tivesse um Death Note em mãos...

Death Note tem produção de Roy Lee (O Chamado), Dan Lin (Sherlock Holmes), Jason Hoffs (No Limite do Amanhã), e Masi Oka (Hawaii-Five-0). Miri Yoon (Tudo para Ficar com Ela), Jonathan Eirich (Hammerspace), John Powers Middleton (Uma Aventura Lego), e Brendan Ferguson (Um Álibi Perfeito) serão os produtores executivos.

Dirigido por Adam Wingard (Você é o Próximo), o filme estreia no Netflix em 25 de agosto.

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.