Header Ads

Seria o sistema de combate em Marvel's Spider-Man diferente da série Batman: Arkham?


Segundo a Insomniac Games, ter Peter Parker e Miles Morales no mesmo universo "significa muita coisa." E assim, Marvel's Spider-Man, novo game do Homem-Aranha, ganha +1 ponto de expectativa.

Imagens propriamente ditas foram lançadas na E3 2017, e até já levantaram a discussão sobre a física das teias. Entretanto, o gameplay mostrou o mundo aberto de Manhattan e o sistema de combate, deixando uma sensação familiar de como o Aranhiço aborda a hora da briga: chegar na área, observar os inimigos, nocautear alguns na furtividade, usar gadgets e aí sim, hora do mano a mano.

E se você lembrou, muito por acaso, da série Batman: Arkham da Rocksteady, de fato há uma sensação de influência. Mas quem disse que isso é ruim? James Stevenson, diretor de comunidade da Insomniac, falou em apresentação a portas fechadas na E3 sobre a visão da desenvolvedora.

"Nossos objetivos para parte de luta são todos sobre improvisação e acrobacias," disse ele. "Então para improvisar, você terá que usar as coisas ao seu redor, puxando objetos para jogar nos inimigos, e usar gadgets de forma improvisada. Você também poderá ser furtivo."

"E então temos as acrobacias. Você é realmente ágil, e irá desviar, nocautear inimigos no ar, fazer combos, usar combate aéreo, e verá muitos usos para o ambiente ao seu redor, coisas aéreas, e uso de gadgets em combinação com isso. Seja mais furtivo ou direto, todo jogador vai abordar o game de forma diferente."

Se você ainda não viu o vídeo, confira:


Mas aí vem outra pergunta, entre tantas: com quanta liberdade você poderá explorar o mundo aberto da Nova York?

"É um jogo de mundo aberto com exploração livre, e a ilha de Manhattan está lá para isso. Ela é cerca de quatro, cinco, seis vezes o tamanho de Sunset City, de Sunset Overdrive."

Stevenson continuou, e falou sobre o entre missões: no meio tempo, os jogadores poderão explorar a cidade como preferirem, e mesmo sem dar detalhes, deixou no ar que crimes podem acontecer, com a opção do Aranha interferir, e ou cidadãos para ele interagir.

"Não estamos necessariamente falando sobre as coisas que podem acontecer [agora], mas você pode esperar por atividades e coisas para fazer pela cidade. É algo na qual estamos trabalhando, ter um mundo com vários pedestres e veículos, e coisas que deem a sensação de uma cidade vívida, cheia de gente."

Para Stevenson, explorar a cidade precisa passar a sensação certa, onde a chave para isso é a habilidade de atravessar a cidade seja pelas ruas, ou entre prédios e telhados. Ele citou a experiência do estúdio em mundos abertos com Sunset Overdrive, mas levantou a questão: "como você faz isso balançando teias"?

"É certamente algo que nós queremos que todos possam fazer. É um bom equilíbrio. Os jogadores vão aprender como usar o sistema de físicas em seu favor para ir mais rápido, e fazer outras coisas."

Em termos de história, a Insomniac se anima com chance de contar uma história do Homem-Aranha sem conexão com as já existentes. Stevenson sugeriu que jogar como Peter Parker pode ser uma possibilidade, ou que pelo menos a vida do herói fora do combate ao crime terá grande influência no jogo.

"Enquanto o Homem-Aranha é super competente e já derrotou o Rei do Crime, a vida de Peter Parker é uma bagunça. Ele está tentando pagar as contas, conciliando o trabalho com ser o Homem-Aranha, e sua vida pessoal, e ele não é muito bom nisso. Seu apartamento é uma bagunça. Este é o nosso universo Homem-Aranha. Não estamos contando a história de origem de um herói com 16 anos de idade. Estamos contando a história de um Peter Parker com 23 anos."

Por fim, Stevenson alertou: "Você verá personagens familiares, mas possivelmente em papéis nunca vistos antes." Imagina se for algo como Norman Osborn prefeito da cidade, concorrendo a reeleição?

Marvel's Spider-Man será lançado para PS4 em 2018.

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.