Header Ads

SDCC 2017: Resumão da Warner Bros./DC Films


O mundo nerd sobreviveu ao sábado de San Diego Comic-Con! O dia é marcado pelos painéis mais aguardados da convenção, o que esse ano significou as passagens da Warner Bros. e Marvel Studios pelo Hall H no mesmo dia, soltando as bombas para o futuro. Então precisamos de um Comentando!

E como título já diz, não vou falar de MCU. Choque. O painel da Marvel Studios foi bem frustrante, não fosse o trailer de Thor: Ragnarok que realizou meu sonho: Hulk falando! Há anos torço para ver a o Gigante Esmeralda consciente, estilo Hulk e os Agentes de Smash. Do outro lado da cerca, altas novidades, incluindo o novo trailer de Liga da Justiça com uma mensagem sensacional.

Jogador No. 1
Ermest Cline, autor de Jogador No. 1 e Steven Spielberg abriram o painel falando sobre como tem sido adaptar o livro para filme. "Tem sido a experiência mais incrível e gratificante da minha vida," disse Cline. Spielberg respondeu se ainda se sente desafiado em produzir filmes: "Li o livro e pensei, 'Eles vão precisar de um diretor mais jovem!'"

Palavra dada, os atores Tye Sheridan, Olivia Cooke, Ben Mendelsohn e T.J. Miller juntaram-se ao painel, junto com o co-roteirista Zak Penn.

"Esse foi, definitivamente, o filme mais complexo no qual eu já trabalhei," Penn disse. "Tem tanto material. Tem tanta coisa no livro que você pode usar. Sendo honesto, eu pensei, 'Bem, isso nunca vai acontecer, nunca vamos conseguir fazer esse filme, pois precisamos de Steven Spielberg para dirigir.' Isso tornou tudo mais fácil."

Olivia Cooke falou sobre a diferença entre interpretar um personagem num mundo real, e virtual. "Tivemos que adotar características e fisicalidades diferentes, trabalhar com isso foi muito divertido, e nada parecido com o que eu fiz antes."

Se você gosta dos anos 80 e cultura pop, Jogador No. 1 é uma pedida excelente de leitura. O trailer divulgado só reforça isso, com umas quantas referências de explodir a cabeça, incluindo o Gigante de Ferro! E tudo muito bem embalado ao som de "Tom Sawyer," do Rush. Eu gostei. Já li o livro, a parte das referências é insanamente divertida. E Tom Saywer é um baita musicão.


Blade Runner 2049
Blade Runner 2049 começou com um vídeo recapitulando os eventos entre os filmes, narrado por Edward James Olmos. Seguindo, um holograma de Jared Leto apareceu no palco, falando sobre como o filme potencialmente reflete o futuro da vida real.

Foi exibido então o trailer mais recente, e subiram ao palco o diretor Denis Villeneuve, os atores Ryan Gosling, Harrison Ford, Ana de Armas, Lennie James, os roteiristas Hampton Fancher e Michael Green.

Villeneuve foi perguntado sobre por que quis dirigir um filme de nível tão alto. A resposta? "Eu não queria que ninguém ferrasse com tudo." Ha. Ele então comentou que Ridley Scott, diretor do Blade Runner original foi bem generoso com ele, permitindo trabalhar no filme com liberdade. O que foi essencial para o projeto avançar.

Já Harrison For elogiou o roteiro. "Quando eu li o roteiro, senti que tinha uma grande profundidade, e era uma oportunidade fantástica. Foi um prazer estar envolvido."

Então se você não viu esse trailer mais recente, simbora:


DC Films
E chegava a parte mais aguardada do painel. Após o vídeo introdutório, foram divulgados os logos dos próximos filmes do DCEU. Entre eles marque Shazam, Esquadrão Suicida 2, BatmanLiga da Justiça Sombria, Batgirl, Tropa dos Lanternas Verdes, Flash, com logo de “Flashpoint," e por fim, Mulher Maravilha 2.

Jason Momoa então passou pelo público, tridente em mãos, e subiu ao palco. O diretor James Wan, na Austrália filmando Aquaman, surgiu via vídeo. "De muitas formas é uma história de origem, então eu quero que o público experimente Atlantis pela primeira vez junto com Aquaman."


Mas aí a coisa melhora: o bonde da Liga chegou! Ben Affleck (Batman), Gal Gadot (Mulher Maravilha), Ezra Miller (Flash) e Ray Fisher (Ciborgue) juntaram-se a Momoa no palco, entrando ao som da nova versão de “Come Together.” Foi um momento incrível, e super WWE.


Sobre o recente rumor de que seus dias como Bruce Wayne estariam contados, Affleck acalmou os fãs e desmentiu a informação. "É incrível. Eu estou super animado em fazer o filme. Sei que existe essa confusão, pois eu não estou dirigindo - é sensacional. É um grande momento para o Universo DC."

Diana Prince em pessoa, falou sobre o quanto Mulher Maravilha significa para ela, dizendo que ela "sempre vai celebrar esse personagem e ser super-agradecida pela oportunidade.”

Já Ezra Miller, que subiu devidamente no cosplay de Fullmetal Alchemist, falou sobre ser parte do primeiro universo de super heróis. "O único que veio antes de nós foi a Sociedade da Justiça da América, que nós também fizemos parte." Touché, ha.

Momoa disse que por não ser aceito nem na superfície, nem na água, Aquaman terá dificuldades em lutar com o time. "Mas ele consegue, e é a melhor coisa que já aconteceu com ele."

Entre as perguntas dos fãs, vale destacar que obviamente perguntaram o paradeiro do Superman, ainda mais com a ausência de Henry Cavill no painel. “Se você é um grande fã do Superman, então eu tenho certeza que vai ficar muito, muito feliz assistindo Liga da Justiça,” Gal Gadot garantiu. E o grande #descubra do filme, continua no ar.

A parte DC do painel foi um verdadeiro combo breaker! Parece que o estúdio está tomando vergonha e acertando os passos, e com a Liga em especial, dá pra sentir ao mesmo tempo o toque Warner dos tons escuros, com influência de Joss Whedon e um elenco cuja química é muito boa.

Affleck tem cara de Batman, Momoa nasceu pra ser rei dos mares, Fisher só não é mais Ciborgue porque ainda não soltou um boyah, e Ezra... Esse já veio Barry Allen de fábrica. Gal Gadot você já sabe: tenho o selinho tiete colado na testa faz tempo.

Dos filmes solo, tenho curiosidade por todos, Flash no momento me chamou mais a atenção. Como a Warner pende pro lado mais sério, a trama girar em torno de Flashpoint tem muito potencial.

Lançada em 2011, a série Flashpoint (Ponto de Ignição) começa com Barry Allen fazendo o clássico: burrice. Ao voltar no passado para evitar o assassinato de sua mãe, isso muda a linha do tempo e cria uma realidade alternativa onde ele deixa de ser o Flash, e altera vários heróis e vilões do Universo DC. O fim da história levou a publicação dos Novos 52.

E vamos a esse trailer glorioso! Durante a semana ainda vai rolar outro Comentando só sobre ele, pois tem muita coisa pra gente tagarelar sobre.

Via CBR

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.