Header Ads

Conhecendo os Defensores da Netflix (Parte 2)


Na semana passada começamos um Cosmo Nerd especial falando sobre os Defensores da Netflix, e o mesmo post prometeu que na mesma semana viria a segunda parte. Mas não deu, porque sabe como é a famosa coisa chamada vida. Entretanto, embora atrasado, mas não ausente, o especial continua! Se você perdeu, na primeira parte trocamos uma ideia sobre Demolidor e Jessica Jones.

Hoje, por tabela e obviamente, é a vez de Luke Cage e Punho de Ferro.


Luke Cage
Não é todo dia que o entretenimento dá espaço a um negro. Quem dirá um negro protagonista. E mais uma vez Luke Cage marcou história na sua carreira de super-herói.


- História de publicação
Luke Cage foi criado por Archie Goodwin e John Romita e estreou em sua própria série, Heroes for Hire, em 1972, com texto de Goodwin e arte de George Tuska. Assim, Cage tornou-se o primeiro super-herói negro a ter sua própria HQ, que na edição #17 ganhou o novo título de Luke Cage, Power Man.

As histórias se passavam em uma Nova York mais suja, e dominada pelo crime. Mas com o tempo o gênero blaxploitation (aka uso de pessoas negras em papeis estereotipados) começou a cair, e Cage se tornou incapaz de sustentar a própria série. Daí surgiu a parceria com o Punho de Ferro, que também não estava na melhor das fases, numa tentativa de salvar ambas as HQs do cancelamento. 

Na edição #50, lançada em abril de 1978, viria outro nome: Power Man and Iron Fist.

O cancelamento foi inevitável, entretanto. Ele veio em 1986, após 125 edições.

Em 1992 Cage ganhou uma nova série com o simples título de Cage. A HQ reviveu o personagem, com Cage simbolicamente destruindo o traje original na capa da primeira edição. Escrita por Marc McLaurin, a HQ durou 20 edições. Saltando mais uma vez no futuro, o herói apareceria nas séries Alias, Secret War, The Pulse, Daredevil, e New Avengers, escritas por Brian Michael Bendis. O criador de Jessica Jones.



- Qual é o maior órgão do corpo humano?
Luke Cage tem uma história complexa. Nascido Carl Lucas, o garoto do Harlem passou a juventude numa gangue chamada Rivals, rival da gangue Diablos, e cometeu pequenos crimes para o mafioso Sonny "Hammer" Caputo. Com o tempo, Cage percebe o mal que a vida criminosa está causando a sua família, enquanto o amigo Willis Stryker, sobe nos rankings do crime, e uma série de problemas depois, Lucas se vê preso por porte de heroína, plantada pelo até então amigo.

Consumido pela traição de Stryker, e a suposta morte do pai, ele entra em brigas constantes e tenta fugir da prisão. O cientista Dr. Noah Burstein recruta Lucas para um programa de regeneração celular experimental, baseado numa variante do Super Soldado que foi usada para criar o vilão Warhawk. Burstein imerge Lucas num campo elétrico conduzido por um componente químico, e ali o deixa.

Eis que chega Albert "Billy Bob" Rackham, oficial da prisão que tem Lucas como seu alvo favorito de racismo, altera os controles do experimento, na tentativa de matar Lucas.

Ele não morre, claro, mas os resultados são famosos: força e durabilidade super-humanas, e pele impenetrável. Lucas adota o nome Luke Cage e começa sua carreira como herói de aluguel, levando a conhecer Danny Rand, namorado da Misty Knight e o Punho de Ferro, de quem fica muito amigo. Os dois lançam juntos a "firma de duas pessoas" dos Heróis de Aluguel. Numa de suas missões ele ainda conhece Jessica Jones, com quem viria a se casar.

Cage ainda é um participante ativo da Guerra Civil, posicionando-se contra o Ato de Registro. Devido a isso ele manda Jessica Jones e o filho recém-nascido para o Canadá, onde estarão seguros, e futuramente integra os Vingadores Secretos do Capitão América, que mais a frente apontará Cage para líder do programa Thunderbolts.


- Pele dura, coração gentil
Tal como temos feito, é hora de falar do ator Mike Colter, Luke Cage em pessoa.

Mike Colter é nada menos que bacharel em teatro! O americano de 41 anos tem carreira relativamente curta no cinema, seus trabalhos mais famosos sendo Menina de Ouro (2004), Salt (2010), Homens de Preto 3 (2012), e A Hora Mais Escura (2012). Na TV a lista de trabalhos cresce, destaques para os clássicos Plantão Médico, Lei e Ordem, Lei e Ordem: SVU, e The Good Wife, The Following, Criminal Minds, e American Horror Story: Coven.

Ah! Colter passou pelos jogos Halo: The Master Chief Collection, e Halo 5: Guardians, dublando e fazendo captura de movimentos do espartano Jameson Locke.



Punho de Ferro
Dizem que o melhor fica para o final... Não nesse caso, eu temo. Mas isso não vai nos impedir de fechar o especial em grande estilo, falando de um herói até muito legal, mas cuja encarnação Netflix gerou muita discussão.



- História de publicação
Punho de Ferro surgiu em meio a febre dos artistas marciais na cultura pop do começo da década de 70. Sua estreia aconteceu em Marvel Premiere, HQ escrita por Roy Thomas, criador do personagem, com arte de Gil Kane, publicada entre 1974 e 1975.

Outros autores que escreveram o personagem com sucesso foram Len Wein, Doug Moench, Tony Isabella, e Chris Claremont, com artes de Larry Hama, Arvell Jones, Pat Broderick, e John Byrne. Após isso o herói logo ganhou sua série solo, Iron Fist, com 15 edições publicadas entre 1975 e 1977, escrita por Claremont e arte de Byrne. Para salvar o personagem do cancelamento, você viu a novela com Luke Cage. Ele seria a co-estreia de Power Man and Iron Fist até a edição final, onde foi morto. 

O herói seria revivido apenas em 1991 na edição #21 de Namor the Sub-Mariner. A história revelou que o personagem morto em Power Man and Iron Fist era um... Sósia. Ele então se tornou figurinha carimbada na série Marvel Comics Presents, com duas minisséries em seguida Iron Fist (vol.2) (1996), de James Felder e Robert Brown; e Iron Fist (vol. 3) (1998), de Dan Jurgens e Jackson Guice.

Na mesma época ele também se uniria aos heróis de Heroes for Hire, que foi publicada entre 1997 e 1999. Em 2000 ele somaria forças com Logan em Iron Fist: Wolverine, de Jay FaerberJamal Igle.. Iron Fist vol. 4 viria em 2004, e The Immortal Iron Fist, de Ed Brubaker e Matt Fraction, e David Aja, estrearia em 2007.

Ele se tornaria personagem regular em New Avengers (2010), até a edição final, lançada em 2013. Em ele ganharai nova série escrita e com arte de Kaare Andrews chamada Iron Fist: The Living Weapon, parte do evento All-New Marvel NOW!.


- Misticismo, Kung Fu e dragões
Wendell Rand quando jovem encontrou a cidade mística de K'un-L'un, onde durante sua estadia salvou a vida de Lord Tuan, comandante da cidade, sendo adotado por ele como seu filho. Entretanto, Wendell eventualmente deixou K'un-L'un e tornou-se um empresário bem sucedido nos EUA, casou-se com Heater Duncam e teve um filho: Daniel Rand.

Anos depois Wendell organiza uma expedição para achar a cidade mística, levando consigo a esposa, o filho, e o parceiro de negócios Harold Meachum. Durante a jornada pelas montanhas, Daniel sai do caminho e sua corda acaba puxando os pais junto com ele. Meachum, também apaixonado por Heater, força Wendell a mergulhar para morte, mas se oferece para resgatar Heater e Danny. Ela rejeita a ajuda.

Os dois então encontram uma ponte que surge do nada e são atacados por lobos, e Heater se atira na frente deles para salvar o filho, sendo é morta antes dos arqueiros de K'un L'un terem a chance de salvá-la. Eles então levam Danny para ver Yü-Ti, o comandante encapuzado da cidade, e quando ele expressa seu desejo por vingança, Yü-Ti o deixa sob os cuidados de Lei Kung, o Trovão, que lhe ensina artes marciais.

Danny se mostra o estudante mais talentoso de Lei Kung, torando torna seus punhos mais duros ao mergulhá-los em baldes de areia, cascalho e pedras. Aos 19 anos Danny ganha a chance de obter o poder do Punho de Ferro numa luta contra o dragão imortal Shou-Lao, guardião do coração em chamas que fora tirado do seu corpo. Ele vence, e posteriormente é revelado que o garoto é parte de uma longa linhagem de Punhos de Ferro.

Quando K'un L'un reaparece dez anos depois, Danny deixa a cidade para encontrar o assassino de seu pai. Voltando a Nova York usando o traje cerimonial do Punho de Ferro, ele procura por Harold, agora líder da Meachum Industries. Num confronto com o homem em seu escritório, ele descobre que Meachum não tem mais as pernas - amputadas após o episódio na neve que levou a morte de seus pais.

Ciente de seu destino, Meachum pede para ser morto pelo Punho de Ferro. Tomado por um grande sentimento pena, Punho de Ferro vira as costas e vai embora, quando Meachum é assassinado por um ninja misterioso, e sua filha, Joy, culpa Danny pela morte do pai. Eventualmente Punho de Ferro limpa seu nome, e começa a carreira de super herói com ajuda das amigas Colleen Wing e Misty Knight, com quem ele começa um relacionamento.


- Um Punho de Polêmicas
Punho de Ferro é a tradução literal do "salvador branco:" o estereótipo onde o cara branco aprende artes marciais asiáticas para salvar o mundo, muitas vezes o mundo dos asiáticos, com a arte que eles mesmos sabem. Mas vamos lá falar sobre o elo polêmico dos Defensores, Finn Jones.

O jovem americano de 29 anos tem uma carreira realmente breve. Nos cinemas, fez os filmes Wrong Turn 5: Bloodlines (2012), A Bela Adormecida (2014), The Last Showing (2014) e Leatherface, prólogo do Massacre da Serra Elétrica, que será lançado em outubro de 2017. Na TV, trabalhou em séries britânicas com destaque para As Aventuras de Sarah Jane, além do papel que lhe rendeu a fama pré-Netflix: Loras Tyrell, em Game of Thrones.

A escalação do ator rendeu muita polêmica, sobretudo pela acusação de whitewashing. Eu me animei com a possibilidade de um Punho de Ferro asiático, mesmo sabendo que canonicamente, ele poderia ser caucasiano sem problemas. Não foi o caso, claro, mas isso ainda não teria sido problema para mim. O problema real que me desmotivou a ver a série foi terem escolhido um ator que eu considero fraco. Muita gente disse isso. Mas o que está feito, está feito.

E você, assistiu alguma das séries? Assistiu Defensores? Comenta aí.

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.