Header Ads

Capa de The Punisher #218 mostra Justiceiro com armadura do Máquina de Combate


Embora não tenha poderes, o Justiceiro é absolutamente mortal de um jeito que poucos personagens do Universo Marvel rivalizam. Mas se todo conhecimento de guerra e armas não fosse o suficiente, Frank Castle ganhará um upgrade hi-tech: a armadura do Máquina de Combate. Afinal, nada pode dar errado quando você dá a alguém movido pela violência e vingança, uma arma capaz de atacar nações, e não só criminosos. Certo?

A revelação de Castle assumindo o posto de Máquia de Combate veio em julho desse ano, e agora é mostrada em toda sua glória na capa de The Punisher #218, parte do movimento Legado que a Marvel Comics lançou em 2017. É uma combinação incrível de todos os jeitos mais errados -de perigosos- mas o time criativo por trás da série está acalmando os fãs...

... Não se trata de uma história de super-herói.

Você que não está por dentro dos eventos recentes nas HQs, vai o spoiler-mal-necessário: o Máquina de Combate original foi morto por Thanos no conflito que ajudou a lançar a segunda Guerra Civil. Em conversa com o Newsarama, os criadores do Justiceiro, Matthew Rosenberg e Guiu Vilanova, explicam que a armadura vazia eventualmente entra no radar de Nick Fury.

Com inimigos que precisam ser tirados de cena, ninguém melhor para matar sem fazer perguntas do que ele mesmo, Frank Castle.

Não é a primeira vez que o personagem deixa o título de Justiceiro (em termos). Mas o que acontece quando o incendiário ganha um fósforo e gasolina? Rosenberg explica como esse dilema é a base do novo capítulo na vida do Justiceiro:

De certa forma, esse é Frank na sua forma idealizada. É uma daquelas ideias loucas de deixa todos na defensiva no primeiro momento, mas depois que a poeira abaixa, faz as pessoas perguntarem "Por que isso não aconteceu antes?" Faz sentido que Frank pudesse querer a armadura... Colocando Frank na armadura de Rhodey pareceu tão errado no início. Quase uma blasfêmia. E deixou de ser quando eu percebi que não era uma história de super-herói que eu consegui. Esta não é a celebração do Justiceiro assumindo o manto Máquia de Combate e tornando-se um herói. Este é um olhar sobre quão facilmente o Máquina de Combate pode ser ofuscado pelo Justiceiro quando cai nas mãos erradas.

No final, o Justiceiro é uma resposta simples para algumas questões muito complexas. Tentar fazê-lo ser uma força para o bem neste mundo é menos sobre tentar descobrir novas formas de pregar um prego, e mais sobre quanto você pode martelar esse prego antes de tudo quebrar. Frank sempre será um homem com armas que matam pessoas que ele acha que são ruins. É o mundo que muda em torno dele. E por isso, esperamos que as pessoas possam ficar tão aterrorizadas e impressionadas pela constante imutável que é o Justiceiro, como nós somos. Espero que as pessoas perguntem o que significa que existir alguém como o Justiceiro.

A capa da edição #218 é de Clayton Crain, e retrata bem o que toda essa loucura, a consequência da primeira de muitas mortes na Guerra Civil II. E pelo som do que Rosenberg & cia dizem, não espere muito por dilemas morais, ou mudanças radicais no jeito Frank Castle de fazer as coisas. Pelo contrário, Fury deixará o anti-herói solto, num mundo que vai providenciar muito conflito. 

E ao fim do dia, qual seria o significado de "legado" para alguém como o Justiceiro?

Simples: matar pessoas.

Mas calma, que nós estamos seguros. Inclusive, vamos ver a capa da HQ:


Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.