Header Ads

NBC cancela produção do reboot de Xena


Numa decisão nem tão surpreendente, a NBC anunciou que o reboot de Xena: A Princesa Guerreira foi cancelada. Com roteiro de Javier Grillo-Marxuach (Lost), Grillo-Marxuach deixou o projeto meses depois, devido diferenças criativas, com Jennifer Salke assumindo o posto. E foi Salke quem deu a notícia na última segunda-feira (21).

"Nós olhamos algum material, e decidimos que nesse momento não justificava o reboot. Eu nunca direi nunca, pois é uma obra muito amada, mas o projeto atual está morto."

Xena, que nasceu como spinoff de Hércules: A Lendária Jornada, ao longo do caminho ganhou muito mais reconhecimento e popularidade, em grande parte pela ressonância do relacionamento entre Xena e Gabrielle na comunidade LGBT. Com isso a série durou seis temporadas, exibidas entre 1995 e 2001, e teve as participações de Ted Raimi, irmão de Sam Raimi, como Joxer, e Bruce Campbell como Autolycus, o Rei dos Ladrões.

Lawless e Campbell atualmente reprisam a parceria na série Ash vs. Evil Dead, produzida por Raimi e Robert Tapert.

Anunciado em 2015, Grillo-Marxuach tinha interesse de usar o reboot para explorar abertamente o romance entre as duas protagonistas, o que poderia ter animado os fãs, não fosse um detalhe: desde o começo, os retornos de Lucy Lawless Renée O'Connor em seus papeis originais foram negados. Numa decisão clássica, ele nunca disse exatamente quais foram as "diferenças criativas," mas sem o elenco original, um bom entendedor diria que esse pode ter sido o grande motivo para fazer o projeto naufragar.

Certas coisas devem ser deixadas como estão, certo?

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.