Header Ads

Vale a pena ler de novo: Resumo da semana 20/08 a 26/08


Menat desembarca em Street Fighter V
Chegamos ao quinto personagem DLC da season 2 de Street Fighter V: Menat foi anunciada horas antes das finais do Hong Kong eSports Festival, e a recepção a ela foi bem positiva, o que me deixou feliz. O lançamento oficial da personagem acontece agora, na terça-feira (29), e o que nós podemos falar sobre ela?

Menat é aprendiz da Rose. Lembra dela, a vidente de Street Fighter Alpha? Você que conhece a Rose, certamente viu as semelhanças: movimentos fluídos e elegantes, teleporte ao estilo Dhalsim, reflexão de projéteis, e os orbes, que podem ser arremessados quando ela quiser. 

Falando de golpes:

A V-Skill dela, Kamal, reflete "projéteis médios," possivelmente não-EX ou CA, mas vejamos. Ela ainda pode absorvê-los e encher sua V-gauge, se a sua bola de cristal for usada.


No V-Trigger, Wisdom of Thoth, Menat invoca seis orbes que podem sem linkados aos seus ataques normais, potencializando o dano, ou arremessados contra o oponente.


Por fim, na sua Critical Art, The Nefertem (sentiram as referências egípcias?), ela conecta sua bola de cristal ao oponente e causa um grande dano por meio da sua dança. É uma das CAs mais bonitas até então.


Segundo a Capcom, o sucesso de jogar com a personagem virá disso: aprender como usar a bola de cristal - seja para manter o oponente distante, ou arremessar e criar opções de mix-ups.

Cancelamento do reboot de Xena
Às vezes, bem raramente, os executivos percebem as besteiras que fazem. Foi o que aconteceu com a NBC, que graças a Atena cancelou o reboot de Xena até segunda ordem. O que eu espero ter sido para sempre, sinceramente. Já começou mal por ser reboot. Quando todos os fãs (eu inclusa) esperam o retorno do elenco original -ou pelo menos o básico, Lucy e Renée- nada como ser oportunista e usar o nome da obra pra enganar os bobos, né?

Eu não costumo ser preconceituosa com novas ideias, mas algumas não tem como defender. Depois de 24 Horas: Legado ter sido uma tragédia, e graças a Daigo cancelaram na primeira temporada, que do jeito que foi nem deveria ter acontecido, o mundo não vai sentir falta do reboot de Xena. Vai por mim. Tem coisas que não devem acontecer.

Os Batmans do tinhoso
A DC está com novo evento nas HQs, e apesar de eu não acompanhar, é impossível ficar indiferente ao fato de agora existirem sete Batmans vilões que eles arrumaram nesse Multiverso Sombrio. São os Batmans do tinhoso, basicamente. Dos sete, só um realmente me chamou a atenção (embora eu tenha gostado da proposta de todos): o Batman que Ri, ou Batkojer, uma fusão macabra (do jeito certo) de Batman com Coringa.

Olha que se quisessem fazer um filme com esse personagem, eu bem aceitaria. Sem querer parecer um tanto quanto psicopata (mas já deixando essa impressão, risos), gosto muito de filmes tensos que causam grande impacto. Cansa emocionalmente, mas ao mesmo tempo diverte. Tipo o que eu espero do filme do Venom, pelo qual eu tenho muitas (boas) expectativas.

Justiceiro com seu traje
Pra quem não queria parecer psicopata, chegar e continuar falando agora sobre o Justiceiro... Risos. Gostei muito da primeira foto onde o Jon Bernthal apareceu com o traje do personagem, que é muito caricato, e meio que me faz rir como o traje do Mercenário faz. A versão Netflix não teve isso, ainda bem, ficou séria como seria de esperar, mas ao mesmo tempo não descaracterizou o personagem.

É um equilíbrio difícil, mas conseguiram. Se liga aí no teaser comentado versão Armadura Nerd, e no novo vídeo promocional que lançaram:



Vegeta merece mais respeito
Além de toda amizade por vários motivos (nerds e da vida) entre eu e o Wakashimazu, temos outra coisa em comum: gostamos muito do Vegeta, que é meu personagem favorito, e concordamos que ele merece muito mais respeito do que nunca teve. Por exemplo, eu tentei ver o começo de Dragon Ball Super no Cartoon Network, mas... O anime é pavoroso de ruim.

Não em matéria de produção, digo. Eu gostei bastante da trilha sonora, graficamente dá pra ver que é uma herança do trabalho que fizeram no Kai, mas o roteiro, pelo menos no começo, é ruim demais. Não sei se vou me prestar a continuar vendo, embora eu ainda tenha a curiosidade mortal de ouvir a voz do Goku Black. Muita coisa nesse anime me deixa frustrada, mas nada se compara ao excesso de protagonismo do Goku em meio a decisões idiotas e um comportamento ainda mais idiota.

E o Vegeta? Vive pra escanteio nunca conseguindo o que ele se mata pra conseguir e nem precisaria. Ele é o príncipe da raça. Enquanto isso, Goku consegue um mundo de coisas apenas porque o Akira Toriyama e a Toei querem... Ainda bem que me foge o nome do roteirista do Super, senão a lista de xingamentos até a quinta geração dele seria real.

Sorte que a Caulifla existe. E ver que tem gente chamando ela de "Goku sem a idiotice," é um bom sinal. Mas vamos lá, conferir como que foi a semana dos links:

Do site

Cinema

Games

Games de Luta

eSports

TV e Web

Mobile

HQ e Mangá 

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.