Header Ads

Diretor do anime de Fullmetal Alchemist critica versão live-action


Seiji Mizushima, diretor do anime original de Fullmetal Alchemist, fez algo que talvez surpreenda você: criticou a ideia do elenco 100% japonês, escalado para adaptação live-action. O diretor acredita ter sido uma ideia ruim, e novamente nos vemos diante do fantasma grande e feio do "whitewashing."

A expressão virou moda em 2017 com as adaptações de Death Note e Ghost in the Shell, criticadas massivamente pelas escolhas de atores brancos para papeis japoneses. Novamente a polêmica veio a tona quando Ed Skrein (Deadpool, Game of Thrones) desligou-se do reboot de Hellboy após ser escalado numa versão asiática-americana de Ben Daimio.

Todos, seja no Ocidente, ou no Oriente, continuam atrás da batida perfeita que leve com sucesso os mangás e animes para grande tela. E a tentativa mais recente é o live-action de Fullmetal Alchemist, contando a história de Edward e Alphonse Elric, em missão para restaurarem seus corpos usando o poder da alquimia, até se envolverem numa conspiração de grandes proporções.

"Foi uma ideia ruim usar apenas atores japoneses... Se você me perguntasse se eu acho que o elenco pode ir bem, eu diria que não, eles não podem. É difícil para atores capturarem e se parecerem como no mangá original," disse Mizushima durante o Nikufes Festival 2017, em Tóquio.

Mizushima tem uma preocupação primária com a autenticidade, e embora o argumento do mundo de Fullmetal Alchemist "ser ficcional,", a localização e a cultura retratadas no anime são largamente inspiradas na Europa.

Se o live-action de FMA viverá para contar a história, só o tempo vai dizer. É um desafio, pois tanto o público ocidental, quanto o oriental, veem a mesma obra por pontos de vista diferentes, basta lembrar que Ghost in the Shell teve uma recepção totalmente diferente no Japão, em relação ao que tivemos pelas bandas de cá.

Mas se nem mesmo o Japão quebrou a maldição dos live-action de anime com produções da casa para Attack on Titan e Jojo's Bizarre Adventure... É esperar para ver.

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.