Header Ads

Emily Bett Rickards e Melissa Benoist comentam as acusações de assédio sexual contra Andrew Kreisberg


Mesmo que você não siga a cultura pop/nerd de perto, tem sido impossível não ouvir ou ler algo sobre a onda de acusações da assédio sexual que inundou Hollywood. Atrizes que passaram anos sem dizer uma única palavra enfim encontraram a força e o momento, mas o caso não ficou restrito a sétima arte. Na semana passada 19 pessoas acusaram Andrew Kreisberg da mesma coisa.

E por que isso é duplamente sério? Kreisberg é apenas o produtor de Arrow, The Flash, Legends of Tomorrow, e Supergirl. Não tem como ignorar, e outra estrela do Arrowverse resolveu se pronunciar sobre o caso: Emily Bett Rickards.

Por meio do Twitter, a atriz -que interpreta Felicity Smoak em Arrow- postou uma breve mensagem sobre o escândalo. Confira o tweet:


"A todos os homens que cometeram assédio, perpetuaram a cultura do estupro, que se fazem de cegos, e reclamam sobre 'sexismo reverso': vocês são fracos e cúmplices. A todas as mulheres que encontraram a força de falar, que apoiaram umas as outras, e as mulheres que encontraram suas vozes: Vocês são heroínas."

Outra atriz que também comentou o caso foi Melissa Benoist. Supergirl em pessoa postou uma longa declaração sobre o caso, dizendo estar "comprometida a ser parte da mudança" para as mulheres.

Uma publicação compartilhada por Melissa Benoist (@melissabenoist) em


Segue a tradução:

Sou uma mulher que lidera uma série que apoia a igualdade e feminismo, empoderamento e lutar pelo que é certo. Sempre tentei me conduzir da mesma forma na vida pessoal. Infelizmente, a série e a minha carreira são parte de uma indústria que nem sempre reflete esses sentimentos. É doloroso, e as vezes me faz sentir desamparada. Eu sei que não sou a única a me sentir assim.

Mas eu sou otimista. Eu acredito que uma mudança duradoura é possível, e quando as pessoas são mal tratadas, elas deveriam ter um lugar seguro para falar sua verdade e sempre serem ouvidos. E quando as pessoas cometem crimes ou assediam outros, eles sempre devem ser responsabilizados - independentemente da indústria em que trabalham ou de quanto poder eles exercem.

Eu já falei sobre isso no passado - publicamente e não publicamente - e vou continuar a falar. Todos nós deveríamos fazer isso, sem medo ou vergonha. Nós precisamos manter um padrão mais elevado.

Então nesta semana eu voltarei a trabalhar em Supergirl ainda mais dedicada a ser parte da mudança, por ouvir as pessoas quando elas falarem, e recusar a aceitar um ambiente que é tudo menos seguro, respeitoso e colaborativo.

Kreisberg foi suspenso pela Warner Bros. em virtude das acusações. Já os comentários de Emily Bett Rickards e Melissa Benoist ecoam tantos outros, entre eles os de Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm.

Recentemente Gal Gadot falou sobre Brett Ratner, um dos acusados que iniciou todo movimento, e rumores dizem que a atriz se recusa a assinar para fazer outro filme da Mulher Maravilha a menos que o produtor seja 100% cortado da produção. No primeiro filme Ratner e sua companhia, a RatPac-Dune, assinaram contrato de co-financiamento com a Warner Bros., que em vista da polêmica optou por não renovar a parceria.

Sobre Bruna

A loca de todas as coisas. Devota de Céline Dion. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts.™ Eu gosto de romances como eu gosto do meu café.

(Eu não tomo café)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.