Header Ads

Como a Nintendo escolhe as desenvolvedoras indies para trabalhar no Switch?


No último dia 22 a Nintendo apresentou o Nindies, onde vários jogos indies foram anunciados para Switch. Mas... Como esses títulos são escolhidos? Damon Baker, manager sênior e relações públicas da Nintendo, falou sobre o processo de como a empresa escolhe com quais desenvolvedoras trabalhar no novo console.

A Nintendo não tem feito segredo em mostrar interesse em preferir trabalhar com desenvolvedoras menores no Switch, o que tem sido o solo perfeito para muitos indies. Barker falou ao Gamasutra no ano passado que a abordagem "quantidade acima da qualidade" do Wii U, estava sendo evitada a todo custo.

Mas agora, um ano após o lançamento do Switch, Baker acredita que a plataforma está lentamente, porém de forma sólida, sendo mais abrangente, e em entrevista recente ao Kotaku revelou mais de como a magia acontece.

"Acho que a melhor maneira de explicar isso é que, no último ano nós estivemos o que inicialmente era mais uma curadoria de conteúdo, para uma curadoria de parceria," disse Baker. "Parte do processo para novas desenvolvedoras e publishers que firmam parceria, não é apenas para lançar um novo jogo ou conceito, mas usar essa oportunidade para provar o seu histórico.

Trocando em miúdos: Num primeiro momento a Nintendo foi mais seletiva com quais jogos publicar, e agora ela é mais seletiva com quais desenvolvedoras deixar fazer parte do projeto Switch. Assim, Baker diz sem dizer que para a parceria acontecer, as desenvolvedoras devem provar a aptidão como criadoras, e convencer a Nintendo que são capazes de lidar com processos de desenvolvimento e certificação complicados.

"Eu posso dizer a você que, os parceiros capazes de inspirar um nível de confiança em nós de que eles serão muito capazes de passar pelo processo de desenvolvimento, e estão bem informados sobre trazer conteúdo para os consoles, esses são os que estão repercutindo," acrescentou.

"Alguns dos desenvolvedores têm uma reação negativa, ou estão chateados porque no momento não abrimos a porta para hobbistas ou estudantes. Mas um dia, podemos estar indo nessa direção. Por enquanto, nós ainda estamos mantendo a direção em matéria de um ambiente de desenvolvimento fechado para Switch."

A Nintendo pode se mostrar criteriosa, mas ideia é ótima, e o desafio, interessantíssimo para os indies que realmente querem crescer. E se é uma boa ideia promovendo os pequenos, tem o apoio da Pessoa que Vos Fala™! Porque jogos indies são amor.

Gostou do assunto? Leia a entrevista completa no Kotaku, pois ela está repleta de boas informações principalmente para quem quer lançar o seu jogo no Switch.

Sobre Bruna

Entusiasta dos jogos indie, mobile e de luta. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Publicitária. Em terra de plagiador, quem tem conteúdo original é rei ou otário?

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.