Header Ads

Krypton: Quem são os deuses Kryptonianos?


Krypton estreou na semana passada, e apresentou aos fãs a Voz de Rao, uma tipo de sumo sacerdote que possui poder considerável dentro da série. E o segundo episódio mergulhou ainda mais num dos aspetos mais interessantes da mitologia kryptoniana: A religião, por meio da apresentação dos outros deuses.

SPOILERS DO EPISÓDIO "House of El" A SEGUIR.

Antes da cerimônia que trará oficialmente Seg a Casa de Vex, Daron-Vex (Elliot Cowan) se encontra com Seg (Cameron Cuffe) e Nyssa-Vex (Wallis Day), e a Voz de Rao também está lá, mas.. Seg não consegue parar de olhar para figura misteriosa, o que é compreensível, considerando que as mortes de seu avô e pais podem ser atribuídos ao sacerdote, mas Daron-Vex aproveita para contar a Seg sobre a história dos deuses kryptonianos e como Rao se tornou o único deus adorado por eles.

Os seis rostos na máscara de ouro da Voz de Rao representam seis deuses: Cythonna, Yuda, Telle, Mordo, Lorra, e Rao. Daron-Vex explica que foi Rao quem "acendeu o sol," mas reconhece que em certo ponto, todos os seis foram reverenciados. Embora Rao seja o mais familiar para os fãs do Superman, os seis mencionados no episódio tem história nos quadrinhos.

No tempo da sua destruição, Krypton era uma civilização antiga e cientificamente avançada, mas a sua história inclui uma época onde o planeta era uma sociedade religiosa com várias religiões em conflito, cada uma com diferentes deuses - os deuses a quem Daron-Vex se refere em Krypton.

Nos quadrinhos, Cythonna foi uma das primeiras deusas de Krypton. A poderosa divindade apareceu pela primeira vez em Superman: O Último Deus de Krypton (1999), e era uma deusa cruel e maligna de um lugar de gelado e obscuro. Incapaz de ter filhos como os outros deuses, Cythonna só podia dar à luz monstros de gelo terríveis. Quando chegou em Krypton, ela queria fazer Rao -o deus do sol- seu companheiro. Rao viu através disso e rejeitou Cythonna, o que levou às guerras de gelo e fogo. Rao terminou exilando Cythonna, banindo-a para o vazio congelado.

Outra deusa dos tempos antigos de Krypton é Yuda, divindade do amor e das duas luas do planeta. Quando as duas luas apareceram para tornarem-se uma só no céu de Krypton, foi dito que era uma representação do casamento.

Um pouco menos é sabido sobre os próximos três: Telle foi o deus da sabedoria, enquanto Mordo foi o deus da força, e Lorra, a deusa da beleza. As três divindades foram representadas em estátuas na edição #299 da Action Comics, em 1963.

Apesar de terem vários deuses em sua história, Rao acaba sendo o deus principal, considerado chefe e deus dos deuses de Krypton. Na série, Daron-Vex explica que Rao é o deus adorado pelo povo porque foi ele quem criou as estrelas planetas - incluindo Krypton - direto do caos e potencial desperdiçado do universo. Rao é então, na estimativa de Daron-Vex, a personificação da ordem, e aqueles que são contrários a Rao são agentes do caos - Algo do qual ele acusa os pais de Seg terem se tornado, antes de perguntar a Seg de qual lado ele estará.

A história é realmente fascinante, mas apesar da explicação do porque a Voz de Rao tem seis rostos, isso nem de longe torna a figura menos misteriosa e sinistra, pelo contrário. Resta não perder nenhum episódio da temporada de estreia.

Krypton é exibida às quartas-feiras no canal Syfy dos EUA. Ainda não temos data de estreia da série no Brasil, entretanto. Em todo caso, assista a prévia do terceiro episódio:


Sobre Bruna

Entusiasta dos jogos de luta, indie e mobile. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Publicitária cuja alma foi vendida aos antigos espíritos marketeiros do mal. Praticamente um Mumm-Ra.

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.