Header Ads

Não sou obrigado a gostar de God of War

Um novo God of War foi lançado e com isso começa a perturbação para querer obrigar as pessoas terem os mesmos gostos a força. Soma-se a isso a mídia que assumidamente possuí um lado definido ao trabalhar com games e que quando decide também ser "mememista" ama criar ataques gratuitos contra donos de Xbox. Depois pedem fim da "guerra de console".

É curioso como ao sair qualquer jogo da Sony começa a encheção de saco que você é obrigado a ter um PlayStation e jogar aquilo. Boa parte dos exclusivos da Sony são bem tediosos, e os que são legais, a fanbase não joga ou nem conhece (vem pro Xbox ser feliz, Yakuza).

Diante disso vamos a um ponto bem simples: já que quem tem PlayStation é a suprema inteligência, qual é a parte que a galera não entende que se alguém quiser jogar God of War ela compraria o PlayStation e não o Xbox? Isso para não pegar pesado e dizer que mesmo sem o PS4, podemos fazer igual aos Sonystas e "jogar pelo Youtube".

Sim, já joguei GoW e tenho PlayStation

Quando tive contato com God of War eu lembro que a galera fazia um hype gigantesco em cima do jogo. Hype dificilmente funciona comigo e minha desconfiança se mostrou verdadeira ao jogar. Nesse ponto o "Cleyton" tava tão endeusado como o personagem mais foda que eu quis ver se ele poderia realmente estar no patamar do único personagem foda mesmo: Kenshiro!

Acreditei que poderia gostar do jogo, afinal, ele era um hack n slash e eu amo o gênero e seu precursor, o beat n up. Outra coisa que me fazia acreditar que eu curtiria a série era a mitologia grega e vocês sabem como ela é querida nessa redação né!


Aventurando-me no jogo ia me incomodando conforme avançava na história como Kratos ia recebendo seus poderes. Basicamente ele é um cara que não sabe fazer nada além do básico da sobrevivência: usar espada para lutar e sexo para garantir a reprodução. E esses quick time events da putaria é o motivo da molecada adorar o jogo na época de PlayStation 2 em 90% dos casos.

Quando havia algo que ele não poderia fazer ou tinha força para tal, surgia algum Deus e lhe concedia habilidade ou poder. Isso foi me incomodando e me deixando com a sensação que a história era fraca, afinal, o matador de Deuses foi criado pelos mesmos. Ou seja, os Deuses do jogo são muito burros ao ponto de fazerem alguém se tornar poderosos para que os matem.

Esse plot não dá

Enquanto tive paciência para jogar, essa foi a realidade: ter paciência depois de certo tempo. O clássico de ter hordas pra derrotar é reduzido aqui, mas, mesmo assim ainda estava curtindo. Os desafios até que são legais, nada de outro mundo até porque jogo de pancadaria não vai abusar, a menos que você tenha qualidade o suficiente para ser um Onimusha 3 (não é o caso aqui).

Eu lembro que larguei o jogo de vez depois de passar daquela parte do deserto em que tem três seres que precisamos encontrar seguindo a voz delas. Chega em algo que parecia um castelo? Palácio? Deve ser ainda no que pode ser chamado de inicio do jogo, e veja, o game não teve competência e carisma para me segurar para além disso. E ví que muitos conhecidos seguiam jogando só por causa de gráficos... GoW3 é bonito, mas se não for bom, gráficos não adiantam de nada. Pense na sua waifu (ou husbando para as meninas) que seja apenas aparência. Uma hora você desencanta...

Sem paciência pra ver mas vai apra sua curiosidade se ainda não viu o jogo

Por outro lado as vezes penso sim de dar uma segunda chance ao jogo, e por consequência ter troféus a mais para ter algo que compense. Com a coletânea de PlayStation 3 se eu encontrar em valor acessível de segunda mão, pode ser que eu pegue. Até lá tem muitas coisas melhores para eu jogar ainda, no próprio PlayStation 3 e principalmente no Xbox One. Sim, existem muitos jogos lá e jogos excelentes.

Não sou obrigado a gostar do que testei, julguei e tenho meus motivos só porquê você colocou na cabeça que First Party da Sony todo o mundo deve endeusar e aceitar calado.

Sobre Renan

Gamer que joga, escreve para gravar e a vida lhe fez fazer tudo que nunca pensou em fazer. Perito na discórdia por ter opinião, Renan também disse que nunca se referir a si mesmo na terceira pessoa por fugir da fama. Renan vem fazendo bem isso ¯\_(ツ)_/¯

Siga no Twitter!

2 comentários:

  1. Escreveu, escreveu, escreveu e eu só consegui ler choro, inveja, implicancia e bobagem generalista sobre "sonystas" como se todos fossem iguais. Tenho certeza que o redator do post é seguidos da Xbox Milgrau isso se não for membro do casting. Sem mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentou e não disse nada, nota-se isso quando o ponto sempre vai pra Mil Grau. Impressionante como ele realmente incomoda sonysta, nem um argumento simples vcs conseguem.

      Se você não entendeu vamos falar de novo: o jogo não é o que dizem ser e desanima jogar com o tempo. E tem jogos de ação bem melhores

      Excluir

Tecnologia do Blogger.