Header Ads

Quarta temporada de Supergirl pode apresentar a primeira heroína transgênero do CW


Uma recente chamada de elenco para quarta temporada de Supergirl levantou a curiosidade, pois ela indica que poderemos ver uma personagem significativa na série: Uma mulher transgênero que também é heroína.

Segundo ComicBook.com, a chamada é para uma personagem chamada "Nia Nal." Descrita como uma mulher trans na casa dos 20 anos de idade, ela possui fortes raízes com o jornalismo ao melhor estilo de uma jovem Cat Grant. Uma nova personagem ligada a vida civil de Kara Danvers tem tudo para ser interessante, sobretudo pelo fator Cat Grant, uma das figuras mais queridas de Supergirl.

Mas ela também pode de ter um lado heroico.

Duas personagens da DC Comics têm o sobrenome Nal: As irmãs Nura Nal (Sonhadora), e Mysa Nal (Feiticeira Branca). Ambas são ligadas a Legião dos Super-Heróis, o que pode tornar tudo ainda mais interessante. Motivo? A Legião está na série com Mon-El (Chris Wood), que veio do futuro com Imra Ardeen/Saturn Girl (Amy Jackson) e Brainiac 5 (Jesse Rath). 

Então não é um palpite longe que possa existir essa conexão.


Nura Nal é do planeta Naltor, onde os habitantes tem visões através de sonhos. Após ver a morte de alguns dos Legionários, ela cria um plano para salvar as vidas deles, o que inclui Ayla Ranzz/Moça-Relâmpago. O detalhe? Ranzz é rapidamente citada pela série como tendo sido morta por Blight no futuro.

Quando nas HQs é descoberto que as mortes vistas por Nura eram de dublês robôs, ela deixa a Legião dos Super-Heróis e entra para os Legião dos Heróis Substitutos.


Mysa Nal também fez parte da Legião dos Super-Heróis nas HQs, mas difrente da irmã e dos outros Naltorianos, ela não pode prever o futuro. Ao invés disso, Mysa é treinada em artes místicas, por isso o nome de Feiticeira Branca.

Ou quem sabe, Supergirl pode criar um personagem original com traços de outros. Nesse caso, Nia Nal poderia ser a versão TV da Cometa, personagem que estreou nas HQs em 1997 e tem um poder bem propício para situação.

Andrea Martinez se transforma de mulher para homem quando entra em sua forma heroica. É uma história complicada envolvendo um jóquei chamado Andrew Jones, que foi atropelado e reconstruído por uma organização obscura antes de se fundir com Andrea. Juntos eles se transformam no "Anjo Terrestre do Amor."

É um palpite mais distante, mas nada nos impede de deixar registrado, certo?

Seja qual for o plano para Nia Nal, é outra iniciativa que reforça o trabalho do CW e das séries da DC Comics que "moram" na emissora, em prol da representatividade. E seria outra decisão ousada, após apresentar a primeira heroína negra lésbica da TV na série Black Lightning.

Supergirl retorna no segundo semestre, com exibição nas noites de domingo. A quarta temporada da série é parte do pacotão de renovações anunciado pelo CW no começo de abril. No Brasil, quem exibe a série é o canal Warner.

Via CB

Sobre Bruna

Entusiasta dos jogos de luta, indie e mobile. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Publicitária cuja alma foi vendida aos antigos espíritos marketeiros do mal. Praticamente um Mumm-Ra.

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.