Header Ads

Sony está impedindo o crossplay de Fortnite entre PS4 e Nintendo Switch


Na maioria das plataformas, Fortnite Battle Royale tem a experiência de cross-platform ideal: O jogo permite não só o crossplay, jogando com pessoas de várias plataformas, mas também de manter o progresso e carregá-lo de uma plataforma para outra. Exceto se você jogar no PlayStation 4.

Com o anúncio do port de Fortnite para Nintendo Switch, a Sony está causando polêmica ao impedir que um jogador de PS4 faça login com a sua conta do game no Switch. O resultado é uma mensagem de erro, que aparenta acontecer só se a conta em questão esteve associada a versão PS4 do jogo.

A mensagem inclusive sugere que o jogador crie outra conta, pois o problema é algo que "nem o site de Fornite, nem o serviço de atendimento ao consumidor da Epic Games podem mudar".

Veja a imagem:


A resposta da Sony?

"Estamos sempre abertos para ouvir o que a comunidade PlayStation está interessada, para melhorar a experiência de jogo dela", disse a empresa à BBC. "Com mais de 80 milhões de utilizadores ativos mensais na PlayStation Network, criámos uma enorme comunidade de jogadores que podem jogar juntos em Fortnite e em todos os títulos online.

"Também oferecemos suporte a cross-play da Fortnite com dispositivos para PC, Mac, iOS e Android, expandindo a oportunidade para os fãs do Fortnite no PS4 jogarem com ainda mais jogadores em outras plataformas. Não temos mais nada a acrescentar além disso neste momento. "

A Sony não gosta de crossplay?


A Sony é famosa por dificultar a vida dos donos de PS4 que querem jogar com os amigos de outras plataformas. Em 2017 ela criou polêmica ao não aderir ao crossplay de Minecraft, que possui a integração entre PCs, Xbox One, Nintendo Switch e dispositivos móveis.

Na ocasião, Jim Ryan, chefe de marketiing e vendas globais da Sony, falou sobre a polêmica em entrevista a Eurogamer: "Nós temos um contrato com as pessoas que jogam online conosco, e nós cuidamos dele e eles estão cientes do universo curado da PlayStation", disse ele sobre a importância de proteger a comunidade - que no caso de Minecraft que inclui muito jogadores jovens. "Expor o que em muitos casos são crianças às influências externas que nós não conseguimos controlar, é algo que nós precisamos pensar com muito cuidado."

Outro caso igualmente famoso -também em 2017- foi o impasse com o crossplay de Rocket League. O sucesso da Psyonix, onde você joga futebol com carros, não é apenas popular: Ele movimenta os eSports ao redor do mundo, fazendo parte até mesmo da ESL. Entretanto, ao donos de PS4 tiveram a mesma dor de cabeça.

Em entrevista ao Polygon, o vice-presidente de publicações da Psyonix, Jeremy Dunham, disse que o crossplay com o PS4 era "Tecnicamente possível". Entretanto, ele definiu a situação como um "uma barreira política" que a desenvolvedora precisava "descobrir como quebrar".

Não está sendo fácil


No passado nem tão distante, a Sony atraiu um feedback nada positivo com a polêmica do crossplay, afinal, Minecraft e Rocket League são jogos bem populares. Entretanto, com Fortnite a situação fica um pouco mais complicada. O jogo é um dos mais falados na indústria atual, superou a marca de 125 milhões de jogadores e terá em 2019 a sua Copa do Mundo.

Sendo assim, não soa interessante criar um potencial marketing negativo por conta de política.

Via Gamasutra

Sobre Bruna

Entusiasta dos jogos de luta, indie e mobile. Devota de deus MOV e Lorde Daigo e Senhor. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Eu só jogo um MMO, que é o Trove. Me xinga de tudo, menos de "jornalista."Aí dá briga.

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.