Header Ads

Os 7 mandamentos da comunicação no eSports

Vivemos em uma era onde cada vez mais os games vem ganhando espaço onde para muitos, entenda-se a "grande massa", talvez não teria o porquê. Mas mais do que muitos, nós, que crescemos com os jogos e fomos vendo as coisas surgirem naturalmente em entretenimento e competitivo, sabíamos que em algum momento seria possível "viver de games". Essa era chegou.

Diante disso e com o surgimento da palavra eSport e seu crescimento, a internet trouxe um desafio novo para todos, e é para todos mesmo, pois, mesmo os profissionais que há anos estão no mercado atuando como Relações Públicas, encontrou um terreno onde toda a experiência dele chega ao absurdo de encontrar algum caso que ela não o ajuda muito.

Uma nova era esportiva

Esports é o primeiro esporte nascido em uma era pós-internet. Seu público é mais acessível e receptivo do que qualquer público esportivo na história - e, ainda assim, igualmente resistente a besteiras. Para acompanhar esse público exigente, as marcas e as equipes não podem seguir o antigo manual de estratégias - RP, trivialidades e propaganda fabricada. Quando um profissional entra em um colapso ou um torneio de eSports, entra em combustão depois de um dia de atrasos e reclamações das equipes, um comunicado de imprensa não salvará você. Está na hora de acabar com a comunidade que você deseja segmentar.

Embora o eSports possa reformular a roda, ela não é reinventada. Temos exemplos em torno de nós - dos esportes tradicionais ao entretenimento - com os quais podemos aprender, mesmo quando nos sentimos em meio a esse novo cenário. Com isso em mente, vamos adaptar a lista criada pelo pessoal do The eSports Observer com seus sete mandamentos:

Criar valor

Se você é uma marca que está entrando no espaço do eSports e espera ter um retorno significativo do seu investimento, precisa trabalhar mais do que nunca. Não é suficiente colocar seu logotipo em uma transmissão. A fidelidade à marca de um público do eSports é baseada na confiança, e a confiança é obtida dando algo para os fãs do eSports que eles ainda não têm. A Intel fundou a série de torneios Intel Extreme Masters (IEM) especificamente para oferecer aos fãs mais eSports ao vivo - ao fazer isso, eles vincularam sua marca por mais de uma década com jogos competitivos de alto nível.

Seja autêntico

O público do eSports é mais resistente do que qualquer público esportivo na história. Falsificar o entusiasmo (a galera sente quando o personagem acaba), usar um meme após sua aparição em tela ou simplesmente colocar um porta-voz que não entende de esports publicamente, sempre vai/pode dar um bum ruim. Nas palavras do DJ Khaled, "Overwatch Me!"

Seja oportuno

Não. Reagir. Em. Tempo. Neste mundo atual, as crises e notícias se espalham rapidamente. Os fãs de eSports, como a maioria das pessoas que espia pela aba do Tweetdeck e do Reddit, associam o fato de serem ouvidos e respeitados. Se eles estão mais enérgicos, é melhor você estar pronto para se comprometer com algo - mesmo que seja apenas uma promessa de quando eles ouvirão mais informações.

Seja experiente em mídia

Sejamos claros: o eSports, como uma indústria, faz um trabalho terrível em colaborar com a mídia. Ter uma linha direta para as fanbases através das mídias sociais nos deixou complacentes e desconfiados da mídia (exceto quando você quer que o artigo do NYT mostre aos seus investidores do mundo). É essencial melhorar a parceria com a mídia para compartilhar notícias, insights e alcançar um público mais amplo. Abandonar o controle não é fácil - e a parceria com a mídia pronta para evitá-lo pode causar problemas - mas construir uma marca forte com histórias fortes e independentes é uma recompensa digna.

Seja transparente

Como a maioria dos públicos on-line, os fãs do esports exigem transparência radical de seus profissionais, executivos e marcas. Não importa se você está deixando um bom coach ir ou explicar por que um evento está sendo cancelado, você não pode fugir das conversas difíceis. Explique seu raciocínio, tire dúvidas e seja honesto. Sua figura é importante também, principalmente para o seu público.

Seja sincero sobre quem você é

Falando em ser honesto ... o melhor hype é aquele que reflete com precisão quem você realmente é. Não alega ser o time mais amigável para os jogadores, se você pretende trocar seus jogadores pelos seus ganhos ou acumular seus ganhos. Da mesma forma, não pretenda ser uma marca "all in" no e-sports se você for atrair patrocínio depois de meia temporada. Diga quem você é - então se apegue a ele.

Seja ousado

Afinal de contas, é um jogo - vamos quebrar algumas regras. Esports é um ótimo lugar para uma abordagem ousada e experimental das comunicações. Se o vice-presidente da Blizzard Entertainment e do Overwatch, Jeff Kaplan, conseguir que milhares de espectadores olhem para uma câmera na frente de um diário de bordo por horas, o céu é o limite. Não jogue com segurança demais. Rushar também tem seus benefícios quando dá certo, aproveite para ousar.

Essas foram as sete dicas do TEO e além delas conversarem com marcas/organizações, você que trabalha ou deseja fazer streaming, profissional ou casualmente, pode e deve utilizar os mandamentos acima. Você também lida com exibição e o seu canal acaba sendo o seu time/organização e você é o representante e "pro-player" dele, e mais do que isso, você é o motivo de ter a audiência que tem e pode fazê-la crescer.

Gostou das idéias? Pratica alguma ou tem sugestão? Deixe seu comentário para trocarmos uma ideia.

Sobre Renan

Gamer que joga, escreve para gravar e a vida lhe fez fazer tudo que nunca pensou em fazer. Perito na discórdia por ter opinião, Renan também disse que nunca se referir a si mesmo na terceira pessoa por fugir da fama. Renan vem fazendo bem isso ¯\_(ツ)_/¯

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.