Header Ads

Capitã Marvel: comentando (e tietando) o primeiro trailer


Não tem mais para onde correr, ou onde se esconder: o primeiro trailer de Capitã Marvel chegou. Após uma grande expectativa, criada lá na divulgação das primeiras fotos promocionais, a Casa das Ideias nos convida a conhecer mais um membro militar ilustre do MCU, e um que novamente não passará batido. 

Se você sentiu saudade, o Comentando também voltou. Vamos falar dessa beleza, pois captain oh my captain, 2019 tá longe demais.


1) Como mostrar que o filme se passa nos anos 90?


Eu conheci a Blockbuster no início dos anos 2000, mas a empresa existe desde 1985, e foi um marco dos anos 90 nos EUA. Então nada mais curioso para explicar o tempo na qual se passa o filme. Seria uma versão digitalmente alterada da última Blockbuster viva? Ela existe, e fica no Estado do Oregon:


Fora que convenhamos: abrir o trailer mostrando a personagem mais poderosa do MCU, caindo direto do espaço, de cabeça numa Blockbuster, foi hilário de um jeito ótimo. Eu adoro ideias aparentemente bestas, mas que ajudam a contextualizar uma história.


2) Nick Fury


Hoje ele é uma das figuras mais queridas do MCU, mas Nick Fury já quis desistir um dia. Agora bateu a curiosidade enorme de ver como, ou se, esse filme vai mostrar a ascensão dele na Shield. Afinal, ficou claro que encontrar a Capitã Marvel vai ter grande parte nisso. Quem sabe a outra é ter tido um diretor Skrull?

Embora em versão bem diferente do super espião caolho, Samuel L Jackson tem a energia esperada do ator, e do personagem. Um personagem com visual de A Negociação, meu filme favorito dele. Eu sei que a galera tem falando de Pulp Fiction, mas não me @. Eu insisto.

Numa OBS aleatória, a conversa dos dois no carro, me lembrou a conversa do Batou com a Major no live-action de Ghost in the Shell. E se Capitã Marvel trouxer essa dinâmica de personagem poderosa podendo fazer o que bem entende, mas respeitando e confiando no personagem mais humano, eu sei que vou amar 500%.

3) A mistura de flashbacks e cenas atuais ficou on point


Já avisaram que o filme não será a clássica história de origem. Então recorrer a flashbacks se tornar necessário. Corre o risco de abuso? Num cenário normal, sim. Só que esse filme é anormal, ninguém quer errar. E eu digo "anormal" como elogio, ok?

O trailer fez o uso de cenas atuais com flashbacks na medida exata, não errou na dose e trouxe uma estética muito boa: combinar cenas iguais (ex: cair no chão) em tempos diferentes.

Carol Danvers na Força Aérea! No espaço ela é a maior, mas na Terra, enquanto 100% humana, ela não foi pouca bosta. Major Carol Danvers. Poder é uma coisa muito linda, né? 

Por fim, fiquei na dúvida: Carol nas cenas da infância, vão seguir a linha "quem são os pais da Rey"? 

4) Um take e eu já adorei o personagem do Jude Law


Ninguém sabe quem é o personagem do Jude Law. Eu sei é que com uma única imagem eu já adorei ele. Dá pra sentir o poder dele, sabe? E seja lá quem esse diabo for, você não chama Jude Law pra um filme e dá um papel porcaria. É alguma coisa relevante, e eu espero que isso afete a Capitã Marvel de alguma forma real.

Seja por ele ser mentor dela, ou por depois virar um inimigo, dois grandes atores se encarando numa briga de poderes e combinação de atuações... I'm in. Sou bem vendida mesmo.

5) A velhinha era um Skrull! *risos*


E se não era, depois de um soco desses ela descobriu a aposentadoria mais cedo.

6) Phil Coulson


Outro favorito do MCU retorna depois de tempos, mas não teve mais que um take. Só que sabendo o tipo de ator que Clark Gregg é, já tem a noção das boas coisas que ele pode fazer. Ainda mais em sua versão oi gatinho em início de carreira. Se eu já tinha interesse nele antes, agora eu tenho é pressa de ver isso. Phil Coulson é amor, e sabido.

7) O capacete! (ou é máscara?)


Um dos elementos mais famosos no visual da Capitã Marvel, é o capacete (ou é mascara?). Esse que deixa ela com um moicano super badass. Era algo que eu gostaria de ver, depois me conformei se não viesse, mas não é que tá tendo?

8) A cena final


Se alguém ainda duvidada que Carol Danvers é personagem mais poderosa do MCU, a cena final é o bateu martelo. Foi mal, Thor. Daí eu fiquei pensando: Marvel vs Capcom Infinite pegou de novo alguma coisa dos filmes sem a gente saber? Pode (de novo) ser besteira, mas a transformação dela, e os hyper combos da personagem no jogo, guardam certa semelhança.


Essa cena também carimbou: a galera fez suas aparições, mas o trailer é dela, sobre ela e para ela.

9) Um amor de nome Brie Larson


Quando anunciaram na San Diego Comic-Con (2016?) que a Brie Larson seria a Capitã Marvel, eu desde então vim fazendo meu dever de casa, claro. Ainda preciso ver mais coisas, mas se você nunca assistiu o filme que deu a ela o Oscar - O Quarto de Jack - por tudo que é mais sagrado nessa sua vida: assista. É um ótimo começo.

(Pro lado mais bem humorado, Free Fire é a melhor pedida)

Você chamar para protagonista de um put* filme em todas as proporções, uma atriz com Oscar e mais interessada em papeis dramáticos de menor escala, me deixa absolutamente empolgada. Brie Larson entrega resultados, é de um talento incrível e tem um carisma que é amor a primeira vista.

Capitã Marvel estreia em 7 de março de 2019, um dia antes do Dia Internacional da Mulher

Cadê esse 7 de março de 2019, meu céus?

Sobre Bruna

Entusiasta dos jogos indie, mobile e de luta. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Publicitária. Em terra de plagiador, quem tem conteúdo original é rei ou otário?

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.