Header Ads

Vale a pena ler de novo: resumo da semana 14/10 a 20/10


Um som pra gente curtir: Amaranthe - Countdown

Depois de quase duas semanas de tensão, e um trauma que se vai aos poucos, retomar o ritmo é mais que uma obrigação: é necessário. Não da mesma forma que antes, pois cada momento é único. O que você precisa é saber criar o melhor cenário com as condições que a vida te oferece. Não é fácil, mas se você nem que seja tentar... O que tá ruim, piora.

Por causa de tantas e tantas coisas, o Armadura Nerd ficou encalhado. Tem muita coisa pra entrar nos eixos, mas já estamos no caminho. E bate uma baita sensação boa de sentir o trabalho engrenando de novo, não tem preço. O caminho a percorrer é longo, e a lista de tarefas dá vontade de chorar (heh). Só que mesmo sendo básico, o plano de jogo existe.

Então fique com a gente e se prepare para uma jornada com novas emoções.

Bora lá, comentar uns negócios da semana.

Venom surpreende na bilheteria


Gosto bastante quando a Imprensa Especializada (pfff) quebra a cara. Infelizmente não assisti Venom por causa daqueles motivos E tô dependente do dinheiro, aquele dinheiro, pingar pra gente resolver a vida, mas se até lá o filme está em cartaz.. Só Daigo sabe. Tá achando que "viver de web" é fácil?

Entretanto, o sucesso de bilheteria do filme não me escapou. Mas Bruna, Venom nem faturou 1 bilhão de dólares! E precisa? Cada filme tem seu contexto, e considerando que Venom foi tão mal falado do anúncio ao lançamento, o orçamento nem foi tão caro... Deu bom sim. Atualmente a bilheteria global está em US$ 461.8 milhões. Se isso é estar na pior, então né, já dizia o ditado.

Com 17 dias em cartaz, Venom ainda tem chance de morder mais cabeças de haters e alguns milhões de dólares. Vai vendo. Nem tudo precisa ser um MCU da vida pra gente chamar de sucesso.

Baixe a demo de Horizon Chase Turbo


Além da nota que nós publicamos, não estou ganhando nada para fazer isso. Só que é impossível não levar em conta o quão boa é a demo de Horizon Chase Turbo. Sou fã de automobilismo, mas por ironia não costumo jogar games de corrida. Horizon Chase Turbo me venceu, pois resgata uma vibe tão boa e nostálgica que não dá para ignorar.

Todas as comparações Top Gear, Out Run e etc, são justas. Na demo você já consegue mergulhar na jogatina, em grande parte graças à uma trilha sonora sensacional. Se você já jogou, vai entender bem o paralelo: Horizon Chase Turbo tem recursos que o tornam muito similar a The Crew, mas com esse elemento anos 90 tão gostoso. 

Por isso se você ainda não baixou a demo, baixe. Se não comprou o jogo, compre e dê uma força para Aquiris. E Aquiris... Manda uma key do jogo pra gente!

O engajamento político de Supergirl


Doctor Who levantou a bola: até onde entretenimento e temas reais se misturam? É possível termos o primeiro sem o segundo?

Temas "de verdade" como política, preconceito, religião, abuso, violência, sexualidade, estão sim nas séries atuais, mesmo as que você não imaginaria (ex: Star vs As Forças do Mal). Umas fazem isso de forma mais sutil, outras são mais francas como Supergirl. E no caso dela, essa honestidade tem sido o coringa a favor da série.

Supergirl já nasceu militante: mostrar que uma garota pode salvar o dia e ser "super". A medida que a série andou, outros temas passaram, uns nada fáceis como o porte de armas. Combinando esses temas ao contexto de National City, não só fica bem feito e natural, como tudo faz sentido. Isso torna a série mais encorpada, menos diversão e mais entretenimento, é uma experiência mais completa.

Mesmo os momentos leves se mantém. Se o sorriso da Kara não te derrete, você não tem coração.

Violência e o preconceito não são justificáveis. Só que uma coisa é eles terem propósito narrativo, e outra diferente é utilizá-los só pra causar choque de valor. "Oh, vilões fazendo vilãozices". Tédio. Isso é o que diferencia séries assim de um Game of Thrones ou Goblin Slayer da vida.



O sentimento que inciou essa retrô, é o que encerra ela. Eu adoro ver a Imprensa Especializada (pfff) quebrar a cara. Mais ainda o público. Não você, que acessa o Armadura Nerd. Você é gente boa. Digo o público burro, que repete burrices igual papagaio de pirata.

Titans realmente tinha jeito de que seria algo bem estranho. E nem isso quer dizer ruim. O estranho pode ser legal. Adorei a ideia de um take mais adulto dos Jovens Titãs, pois eu tenho uma implicância enorme com o roteiro dos Jovens Titãs em Ação. Por isso foi uma alegria enorme ver a série cair no gosto do pessoal.

Alegria maior foi ver a Anna Diop ser apontada como destaque por causa da Estelar. Virou moda não gostar de um personagem e ser racista/xenófobo/machista/mal educado em geral com uma atriz. Kelly Marie Tran que o diga. A Anna Diop também passou umas boas com os racistas, mas virou a favorita do galerê. Já falei que eu adoro ver os haters quebrando a cara? Heh.

Recado dado, segue a semana e vamos retomando o ritmo das coisas. Obrigada por continuar com a gente! O seu acesso, o share das nerdices nas redes sociais, os likes nos vídeos, os follows na Twitch, Youtube, todo feedback é mortal de bom. Faz toda diferença. Então bora descer a página e clicar?

Do site

Brasil Game Show 2018
Cinema

Jogos

Jogos de Luta

Esports

Mobile

TV e Web
HQ e Mangá 

Outros

Sobre Bruna

Entusiasta dos jogos indie, mobile e de luta. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Publicitária. Em terra de plagiador, quem tem conteúdo original é rei ou otário?

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.