Header Ads

 

Retrollspectiva 2018 - The animated edition

Achou que não teria nenhum tipo de retrospectiva ou mesmo a retrollspectiva no site? Achou errado, baka-desu. Se não está entendo o título meio português, meio inglês, releia o retrollspectiva por favor. Esse ano mudando um pouco a ideia vamos comentar sobre os animes mais assistido no Crunchyroll pelo mundo, e aliás, patrocina a gente CR seus lindos <3 p="">
Bora começar antes que o ano acabe, né!


America do Norte e Central



Começando pelo lado do globo que parece que descobriu os animes apenas nessa década, a audiência do CR nas Américas mais pra cima do globo teve um foco curioso. A briga ficou entre Black Cover, Boruto, One Piece, Death March to the Parallel World Rhapsody e My Hero Academia.

Boruto faz aquele bait nos fãs de Naruto, e, pra quem conheceu por este fica pensando "e se existisse um anime do pai dele?". Preciso falar mais nada né? One Piece é atemporal mesmo que esteja sendo repetitivo, e digo mais, meus netos estarão se formando na faculdade e o anime ainda estará em volta dos 60% concluído. Sendo otimista!

Death March acaba entrando de incherido em um top 5 onde praticamente animes com mais de uma temporada reinaram, vide fecharmos com My Hero Academia que também pode ser efeito dos boom dos filmes de heróis na terrinha de cima.

America do Sul

Como estou envergonhado do resultado vou pular a America do Sul e partir para o próximo. Boruto faz uma vergonha para esse gráfico e deixo uma cuestão no ar: alô galera que colocou Darling in the FranXX como algo supremamente foda no ano, cadê o anime se destacando no nosso lado? #pas

África

Tirando dois citados anteriormente é curioso ver a distribuição dos animes mais assistidos pela África. Mesmo com amplo domínio da dupla ainda temos duas surpresas. O Evangelion da deep web aparece aqui com a Zero Two figurando em destaque em alguns países.

Mas me chama mais a atenção ver que teve paixão pelo anime que junta milf, tomboy e coxudinhas na mistura de Hanebado, o anime sobre badminton. Um dos destaques esportivos do ano, sem dúvidas.

Oriente Médio

Quanto mais vamos indo pros lados de lá, mais aparece Darling in the FranXX no mapa. O Oriente Médio foi tomado pela trinca de Boruto, Black Cover e Darling. Curioso como o anime dos robôs guiados de forma hentai se sobressai um pouco sobre os demais.

Europa

Eu não imaginava que poderia have espaço para gosto duvidoso com animes na Europa. Digo isso pois me surpreende, negativamente, ver Dragon Ball Super ter reinado em algum país. Pelo que podemos ver do mapa, foi em algum tão pequeno que nem forma uma mecha dos cabelos dos Saiyajins.

Ásia

Faz total sentido o lado asiático ser dominado por Boruto, afinal, é nesse lado do mundo que eu espero ver ninjas. O anime citrus acaba ali de leve mostrando como é que se faz uma resistência de sucesso.

Oceania

A Oceania sim foi um bom lugar. Olha essa zona, teve tiro pra todos os lados: ninjas, heróis, células, garotinhas, idols, megalo-feira, etc.

Falando dos novos dá uma certa alegria ver Cells at Work aparecendo. Pode não ser o anime mais revolucionário e afins, contudo, foi algo criativo e fez a gente ter pena do câncer. TER PENA DO CÂNCER!! Sério, depois disso se o anime não chamou um pouco da atenção, vixe... E ainda tem as Plaquetas fofinhas.

As tretas no ring de Megalobox brilharam por lá mais que os pay-per-view do MMA para fazer jus aos 50 anos de Ashita no Joe. Idolish7 no rank faz Bruna chorar e demonstrar um pouco de emoção e sentimentos, coisas que ela não faz por motivos de ser velha e rabugenta #pasnosestadios.

Acabando o ano...

No final podemos notar que dificilmente existe uma variação e praticamente os animes de sempre acabam dominando. Ou por seu histórica segurando a continuação, ou talvez, por medo da galera conferir as novidades e no caso de curtir, indicar.

Dos animes desse ano que acompanhei mais de perto recomendo seguramente o Cells at Work, lhe convido a se tornar jojofag com Jojo's Bizarres Adventures Golden Wind e agora se tornar defensor da deusa incompetente com Saintia Sho.

E para não ficar como mero bait ilustrativo, justiça seja feita para Goblin Slayer. Foi um dos poucos animes a fazer jus ao seu nome, e, todo episódio praticamente teve matança de goblins. Palmas para esse paladino da justiça sem rosto definido e que deixou as novinhas do anime na seca, fazendo elas serem gados d+.

Feliz ano novo e comenta ai quais foram seus animes favoritos em 2018 meu bacano.

Sobre Renan

Gamer que joga, escreve para gravar e a vida lhe fez fazer tudo que nunca pensou em fazer. Perito na discórdia por ter opinião, Renan também disse que nunca se referir a si mesmo na terceira pessoa por fugir da fama. Renan vem fazendo bem isso ¯\_(ツ)_/¯

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.