Header Ads

 

Vale a pena ler de novo: retomando a retrospectiva semanal


Um som pra gente curtir: Turisas - Take The Day!

Eae você. É ótimo voltar, mas ao mesmo tempo é bem esquisito voltar, pois faz uma mini eternidade. Se a pessoa fica praticamente três semanas fora, é de se esperar que ela volte com alguma história pra contar, certo? Mas quem diria: eu tenho mesmo.


Tentando resumir: foram dias de loucuras estressantes, e momentos lindos. Reparou que eu fiquei uma semana praticamente inteira sem escrever nada? A digníssima NET achou interessante dar fim no meu modem, que parou de funcionar totalmente. Num hoje-sim-hoje-não que me matou um pouco de mim todo dia, o aparelho foi quatro vezes ao longo da semana, e só funcionou na última. Claro.

Para quem nunca teve problemas estrambólicos com a empresa, foi uma primeira vez e tanto.

Já o stress da vida -além desse- é padrão, né? Mas é como eu digo: até limite tem limite, e chega uma hora que mesmo você tendo a maior paciência possível, o stress dos problemas te pega. Um pouco que seja. Bônus se as pessoas envolvidas na situação forem duas (ou mais) bestas que podiam evitar do barco desandar, mas como o ser humano é besta por padrão... Heh. Com isso quem paga o pato é quem está tentando (sobre)viver da melhor forma possível.

Não é papo de Senhorita Perfeita™, Deus me dibre. Todo mundo tem defeito, mas não é desculpa pra gente tentar ser um ser humano melhor. É um papo filosófico real oficial. A falta de diálogo, ou bate cabeça de quem só quer falar, mas não quer ouvir, mata. Umas vezes de verdade, vira crime. Outras, que doem bastante também, é na alma. É como eu ouvi uma vez e nunca mais esqueci: ou você vai estar certo, ou vai ser feliz. Nunca os dois.

Falar é bom, mas às vezes pode arranjar uma dor de cabeça que não compensa. Falamos (risos) disso em outra retrô.

A importância de tentar


Eu tô tentando ser uma pessoa melhor, mesmo tendo meus momentos ruins. Nesse sentido o incentivo recente veio de onde eu menos esperaria, e de onde eu mais gostei. Spoiler: minha prima mais nova se casou no dia 3 de dezembro. Foi uma experiência bem estranha pela perspectiva de prima mais velha, mas a vida é isso! Ninguém nunca vive a vida 100% igual, graças a deus MOV.

Apesar do corre que foi a preparação, o resultado foi não só lindo e divertido, como abriu meus olhos e me tornou alguém melhor. Tá certo que casamento não tá na minha lista de prioridades, mas a lição aqui é a felicidade. Cada um acha ela de um jeito diferente, e a gente precisa entender/respeitar isso. Todo mundo passa suas pendengas até chegar onde quer, mesmo os noivos passaram.

Mas depois de ver o sorriso de felicidade deles eu percebi que "ei, a vida é difícil, mas adivinha! Ela não é tão impossível". Nem as missões impossíveis são impossíveis, e já foram seis. Então por que a vida seria?

O que te deixa feliz? Eu não sei. No meu caso, tô descobrindo todo dia um pouco. Com o exemplo da minha prima eu aprendi: quando você sentir que a bateria tá acabando, se anime. Tenha disciplina. É tentador a gente se entregar para as vibes ruins. Ou a preguiça. Você sabe que isso tá te matando, mas ainda assim é mais fácil do que mudar. Não foi fácil, mas ela mudou. E foi pra melhor. Então eu posso também.

Pra isso que tentar é importante. Eu alcancei esse grau de consciência com o tempo. Mas a sociedade tem essa ditadura que tudo precisa ser imediato e antes do deadline. Tem coisa que sim, tem coisa que não. Você pode sim, tentar. Pode errar. Mas vai precisar aguentar as consequências disso e não ficar culpando ninguém, ou arrastar alguém com você. Não seja besta, lembra?

Olhando para frente


Nada dessa conversa até então fez sentido, fez? (risos) É por isso que a retrô semanal é linda: nela eu posso dividir com você parte da minha cabeça confusa. E mais ainda depois disso, pois foi engraçado (de um jeito bacana) como um casamento deu um boost de esperança na minha vida.

Eu não vinha desanimada per say, mas aqui e ali a gente cansa um pouco, né? Só que isso me fez ter mais firmeza nas coisas que eu quero. E nenhuma delas tem a ver com casamento. Quando você abre o coração nerd para as coisas que a vida pode te dizer, dá nisso. Boas surpresas.

Essa prosa tá aquela típica conversa de promessa de fim de ano, não tá? Não posso evitar. Eu adoro o natal por motivos de não me pergunte. É minha época favorita do ano não só pelo espírito de gordo, mas por encher dessa alegria simples, de saber que o mundo não tá aquela Brastemp, mas que a vida é uma só.

Tenha honestidade com você, com os outros. Trabalhe muito, mas sem se matar. Tire uns momentos de respirar. Acredite no seu projeto, planeje, cumpra, mesmo que não seja o planejamento todo. Se a ideia é boa, confie. Foque na tarefa. Se a tua hora não chegou agora, uma hora ela vai chegar. O dia tem 24, tempo é o que não falta.

E em versão estendida de links de três semanas (...são três, certo?), bora lá clicar.

Do site
Solta o Play: Casey Edwards feat. Ali Edwards - Devil Trigger (Devil May Cry 5 OST)
Vale a pena ler de novo: resumo da semana 11/11 a 17/11

Lançamentos
Battlefield 5 (2018)
Parque do Inferno (2018)
Just Cause 4 (2018)
Cinema
O Rei Leão ganha primeiro trailer, assista (e chore)
Capitã Marvel: Brie Larson fala sobre o desafio de viver a heroína

Jogos
Jogos de Luta
Dojo Nerd: As finais NA da CPT e novas waifus em Dead or Alive 6

Esports

Mobile
TV e Streaming
Arrow: quem é Blackstar?
Rocket Raccoon e Groot podem ganhar série no Disney+
HQ e Mangá
Power Rangers revela origem do Psycho Ranger Verde
Nova HQ de Guardiões da Galáxia terá formação com integrantes cósmicos

Eventos
Ressaca Friends: edição 2018 terá casa nova para receber o melhor do mundo geek e cosplay
IDM Gaming realiza ativações exclusivas na Esports Week
Astros da cultura pop japonesa desembarcam no Brasil para o Ressaca Friends
Esports Week terá debate sobre como inserir os esports na formação acadêmica brasileira

Outros
Natal: 11 opções de presentes para toda família
Mercado de impressoras registra alta de 18% no primeiro semestre de 2018, segundo estudo da IDC Brasil

Sobre Bruna

Publicitária. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Se a Bahia fosse um anime, Ivete Sangalo seria a protagonista.

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.