Header Ads

 

Vale a pena ler de novo: a primeira retrospectiva semanal de 2019


Um som pra gente curtir: Black Veil Brides - In The End

Depois de muito enrolar, não posso mais fugir. Vamos à primeira retrô de 2019.

Por que eu fugi tanto? É um texto difícil pelo que me faz lembrar. Tá certo que nesse sentido a retrô sempre foi difícil, mas terminar 2018 foi complicado, e começar 2019 foi enrolado. Uma parte dos sentimentos fim-de-anescos eu dividi no último Play de 2018, então agora é falar dos sentimentos ano-novescos e mais um monte de coisa.

Desde que começou em outubro de 2016, a retrô mudou em bastante coisa. Quer ler o primeiro texto ever? Fica registrada a curiosidade. Tivemos soluços onde ela só saiu na quinzena, ou então saiu na terça, como hoje, ou deu um sumiço não-programado. A formatação mudou, nem o tom da prosa é igual de semana pra semana. E eu tive que fazer isso em 2018 por no mínimo 48 vezes, então imagina o tanto de mufa queimada só pra gente conversar um papo top Rogerinho.

Mesmo com as dificuldades, eu até que tô feliz. Foi um ano de lições enormes em 2018 por tudo que eu tive de perder. Ok, todo mundo entra e sai de um ano diferente, mas eu te digo sem errar: a Bruna que veio pra 2019 não é a mesma de 2018 mesmo. Ainda tô emocionalmente cuidando de uns demônios nada fofos. Em horas assim você pensa se não ficou doida, e o quanto falta pra ficar.

E se não fica, é por aquele 10% de Maiara e Maraísa que pode ser de teimosia, fé, ou tudo junto.

Vamos então girar pelos primeiros comentários de 2019?

Evoluindo do spinoff para série principal

Você sabia? Xena nasceu como spinoff de Hércules, e ficou mais popular que a "série principal"

Mais do que nunca, em 2018 o Armadura Nerd deixou de ser um spinoff, e virou série principal na minha carreira. Não tem como um projeto sair do chão se não for assim. Você precisa cultivar a ideia todo dia um pouco, não dedicar 15 minutos no fim do domingo e achar que já virou o novo Ninja. Eu dedico uma média de cinco a sete horas diárias e ainda assim, tô na briga.

O site tem me proporcionado muitas lições. Umas foram complemento e expansão do que eu aprendi na faculdade, outras foram totalmente além disso. Foram experiências que me levaram a crescer como pessoa e profissional, consumidora das nerdices, e dedicada a produzir o melhor conteúdo que for possível. Sempre com a honestidade padrão nossa.

Aprendendo a conversar com você

Tal como a Fofoqueira de Yo-Kai-Watch, a retrô sempre tenta fazer você abrir o coração nerd... Mas é por uma boa causa

Com o número de visualizações que a retrô tem alcançado desde o início de tudo, dá pra dizer que a gente aprendeu a conversar, né? Já disse isso umas vezes, mas não me canso: eu adoro tudo que faço aqui no site. Entretanto, a retrô é um negócio megamente especial.

Nos outros textos eu sou a Pessoa que Vos Fala™, buscando informar e divertir da melhor forma possível. Na retrô eu sou eu, nessa forma confusa e que nunca tentou posar de influenciadora digital pra tirar uma com a sua cara. Nos outros conteúdos do site eu não sou assim, quem dirá aqui, que é a hora mais "no filter" minha. A honestidade do Vale a pena ler de novo não vale só pra você que me acompanha. Ela vale, mais do que tudo, pra mim mesma.

Meninas, nós te amamos!

De todos os segredos, as 8 mulheres não tinham um: que são todas maravilhosas

De todas as experiências que o AN me proporcionou, uma se destaca por cumprir a missão que eu assumi lá em 2015: trazer o público feminino para onde eu escrevo. Seja onde for. No HMBR eu tive a coluna "Atenas", dedicada às mulheres do heavy metal. Aqui eu não tenho assim... Ainda? Em todo caso, ver o % de leitoras crescendo nas nossas estatísticas aqueceu demais o meu coração.

Em dezembro de 2016 tivemos 22,97% de público feminino, e em 2017 elas foram 14,83%. Já em 2018 elas foram 27%48% do nosso público. Resumindo: meninas, nós te amamos!

Mesmo em 2019 ainda tem garota que passa aperto por gostar de nerdices. Ou que só é considerada nesse mundo se gostar das modinhas, coisas alternativas ou "de garota". E o fato de existirem sites/canais voltados para elas só me faz ver que essa barreira não foi vencida. Numa situação ideal, homens e mulheres devem se sentir atendidos pelo conteúdo de um site ou canal. E por que não acontece? Eu tenho duas respostas.

A culpa é das estrelas pessoas (incluindo os jornalistas)

Tem hora que você concorda com o Cazuza, e pensa que uma bomba viria muito a calhar

A primeira parte da resposta é a conhecida: os leitores. Nem todo homem tem comportamento tóxico, mas uma boa parte de onde eu vejo, sim. E eu passo muito tempo na web, vale lembrar. Só que não são só eles não também tem -muita- mulher que joga contra causa, e reproduzindo preconceitos dos quais ela sofre, e acha que não sofre. Isso não me mata nem um pouquinho, sabe.

Mas o que vem me matando mesmo, é a postura dos meus "colegas", de quem produz o conteúdo que faz o mundão das nerdices girar. Tem site com linha editorial que divide o conteúdo em "coisa de menino" e "coisa de menina", mesmo que de forma sutil. Porque mesmo em 2019 ainda tem essa ideia de meninos vestem azul, e meninas vestem rosa.

É como a Brie Larson disse sobre Capitã Marvel: ela quer derrubar essa ideia de que a mulher ser super é algo impossível e inédito. É o que eu tento fazer aqui: os meninos não são diferentões por gostarem do que gostam, mesmo que seja "coisa de menina". As meninas não são diferentonas de gostarem do que gostam, mesmo que seja "coisa de menino". Aqui no Armadura Nerd todo mundo é igual, pois é normal gostar de coisas, sejam as nerdices que forem.

Isso é também para mostrar que eu, como produtora de conteúdo, tenho capacidade de falar sobre o que for, que eu não fico restrita a temas. Tanto que você me vê em todos eles, de HQ a jogo de celular, torneio de jogo de luta, filme do MCU e série de herói. Tudo bem que eu tenho um puxasaquismo especial pelas moças, mas é porque ninguém é de ferro.

O discurso da Glenn Close no Globo de Ouro é um incentivo emocionante que me faz continuar:


Clicando nos melhores de 2018

A primeira retrô do ano tá saindo estranha, afinal não temos links pra recordar a semana anterior. Então pra deixar ela ainda mais estranha e especial... Que tal a gente relembrar alguns dos links mais lidos de 2018? Tem um monte de coisa muito legal, e você pode contar: vamos no mínimo igualar essa produção. Em 2019 a meta está aberta pra gente dobrar quando menos se esperar. #NossoForteÉARima

Não são links de todas os temas, mas é link pra mais de metro. E coisa da boa, qualidade top da balada.

Simbora:

As retrôs mais lidas de 2018

1. Vale a pena ler de novo: Resumo da semana 04/02 a 10/02
2. Vale a pena ler de novo: Resumo da quinzena 11/02 a 24/02
3. Vale a pena ler de novo: Resumo da semana 25/02 a 03/03
4. Vale a pena ler de novo: Resumo da quinzena 25/03 a 07/04
5. Vale a pena ler de novo: resumo da semana 22/07 a 28/07
6. Vale a pena ler de novo: resumo da quinzena 29/07 a 11/08
7. Vale a pena ler de novo: resumo da semana 16/09 a 22/09
8. Vale a pena ler de novo: resumo da semana 04/11 a 10/11
9. Vale a pena ler de novo: resumo da semana 09/12 a 15/12
10. Vale a pena ler de novo: a retrospectiva de natal 2018

Reviews (geral)

1. Saintia Sho EP 1 - Irmãs do Destino! Shoko e Kyoko
2. Review: Dandara (PC)
3. Review: Vingadores: Guerra Infinita (2018)
4. Review: Venom (2018)
5. Review: Sega Heroes (Android)
6. Review: Grand Chase (Mobile)
7. BGS 2018: Jogamos LEGO DC Super Vilains
8. Review: Deadpool 2 (2018)
9. Review: HunieCam Studio (PC)
10. Review: Turma da Mônica e a Guarda dos Coelhos (PC)

Cinema

1. Missão: Impossível - Explicando o sucesso da franquia com ajuda da administração
2. Conheça Alicia Vikander, a nova Lara Croft dos cinemas
3. O mundo precisa de mais mulheres fantásticas, na vida real e na ficção
4. O cinema é diversão, mas também é marketing, ideologia e lucro (Parte 1)
5. O Nômade já existe no MCU, você é que não percebeu
6. Vingadores Guerra Infinita: Conheça Thanos e seus agregados
7. De onde saiu a cena final de Vingadores: Guerra Infinita? Nós temos a resposta
8. O filme de Street Fighter ainda rende lucro para a Capcom
9. Revelada a origem dos monstros de Um Lugar Silencioso
10. Conheça a origem dos poderes do Pantera Negra

Jogos

1. Como conseguir um cavalo em Kingdom Come: Deliverance
2. 9 dicas de Marvel's Spider-Man que você precisa saber
3. Os 26 anos de Turtles in Time um clássico dos Arcades no Super Nintendo
4. Veja quais são os itens e skins mais raros de Fortnite
5. Coisas que aconteceram entre o anúncio e lançamento de Final Fantasy 15 (Parte 1)
6. Fallout 76: 17 dicas para desbravar o jogo (Parte 1)
7. Battlefield V: Guia para o multiplayer
8. Battlefield 5: conheça as melhores armas para cada classe
9. Red Dead Redemption 2: como funciona o modo Dead Eye?
10. Como conseguir Jolteon, Flareon e Vaporeon em Pokémon Quest

Sobre Bruna

Publicitária. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Se a Bahia fosse um anime, Ivete Sangalo seria a protagonista.

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.