Header Ads

 

Half-Life 3: relembre a história do "primeiro de abril" mais famoso dos jogos


Primeiro de abril é o dia onde sobram piadinhas, as bem sem graça mais do que todas. Umas até são bem elaboradas. Outros casos são tão absurdos que realmente, parecem mentira. Afinal, o mundo dos games não é estranho a lançamentos adiados e adiados. Só que poucos são tão famosos quanto o dia em que nunca vimos Half-Life 3 ser lançado. E vão-se 12 anos desde esse fatídico dia.

A HISTÓRIA

(Gabe Newell dizendo nada sobre coisa nenhuma de Half-Life 3)

Em 24 de maio de 2006 foi anunciado Half-Life 2: Episode 3. Um momento histórico. A aventura de Gordon Freeman continuaria em 2007, com lançamento do jogo, e a Valve bem estava animada. A empresa falava do jogo positivamente, do quão incrível ele seria. Foi quando a boa ideia começou a azedar. A medida que que a data de lançamento chegava, o adiamento era uma realidade inevitável. A Valv ainda falava de Half-Life 3, mas como um projeto futuro, sem lançamento definido.

Com as moscas pousadas na sopa, passamos a data de lançamento, que não teve lançamento. A Valve ficou ainda mais vaga nas respostas de quando o jogo veria a luz do dia. Ou se ele veria. E foi assim que Half-Life 3 parou na geladeira.

A MORTE HORRÍVEL

A lenda de Half-Life 3 fez surgir o melhor e o pior das piadas ruins da internet

A novela de Half-Life 3 durou até 2009, quando o jogo foi totalmente abandonado. Perguntas sobre ele passaram a ser respondidas de forma automática: "a companhia não vai comentar nada até ter algo a dizer", risos. O tempo passou, povo sofreu calado, não tirou ele do pensamento. Half-Life 3 ganhou teia de aranha, poeira, e hoje em dia é só uma lenda urbana, sem chances de virar realidade. Pelo menos ganhamos o #HalfLife3Confirmed, um grande meme.

E se o jogo visse a luz do dia, um mega ponto de interrogação é imaginar o sentimento dele. Seria o mesmo dos anteriores? Marc Laidlaw, um dos roteiristas dos jogos de Half-Life, deixou a Valve no começo de 2016. A troca de roteiristas é normal, claro, mas sempre que isso acontece, fica o ponto de interrogação - vai dar para repetir a magia?

Temos ainda Erik Wolpaw. O roteirista trabalhou nos jogos de Portal, Left 4 Dead, Psychonauts e os jogos de Half-Life. Em janeiro de 2019 ele voltou para Valve... E confirmou seu status de pé frio. Motivo? Wolpaw é um dos roteiristas de Artifact, um dos maiores fracassos já lançados pela Valve. Depois de uma dessas, você pensando se realmente deixar o pobre do Gordon Freeman descansar não é a melhor coisa mesmo.

A VIDA SEM HALF-LIFE 3


No fim de março surgiu um suposto e-mail, e nele Gabe dava a entender que outro jogo de Half-Life seria lançado daqui cinco anos. O e-mail era falso, claro. Com a morte da esperança, paramos então em Half-Life 2: Episode Two.

Não conhece, ou não lembra dele? Solte o play:


Lançado em 2007 para PC, PS3, Xbox 360, Mac e Linux, o jogo formou um combo com outros dois jogos que virariam sucesso: o FPS Team Fortress 2 e o quebra-cabeças Portal. Junto com o Episode One e o Half-Life 2 original, todos formaram a compilação The Orange Box.

A trama do Episode Two começa onde o anterior termina. A Cidade 17 é destruída numa explosão, e Gordon e Alyx Vance fogem num trem. Nas montanhas fora da cidade, a dupla sai dos destroços. Numa antiga estação de transmissão, eles contatam dois cientistas da Resistência - Dr. Kleimer e Eli Vance, na base da Floresta Branca.

É descoberto que a Resistência talvez possa fechar o portal aberto pelo Combine, império que atacou a Cidade 17. Daí em diante eu obviamente não vou contar porque spoilers, mas é uma situação de "consequências jamais vistas".

Mas correndo por fora tivemos outros dois games.

HALF-LIFE: SOURCE


Em 2004 a Valve lançou Half-Life: Source, conversão do Half-Life original usando a engine Source. Sem conteúdo novo, o jogo tira proveito de várias melhorias gráficas, como a física em personagens mais realista, mapas em alta resolução. Até os céus, antes renderizados em 16 bits, passaram para 3D.

Veja o vídeo comparando os gráficos:


BLACK MESA


Com lançamento de Half-Life 2 em 2004, a Valve passou a re-lançar os jogos anteriores na versão de engine Source. Incluindo o já citado Half-Life: Source. Entretanto, o jogo teve recepção dividida. Foi aí que surgiu outra conversão bem popular - Black Mesa: Source, ou simplesmente Black Mesa.

Veja o trailer: 


O desenvolvimento começou como um combinado de dois projetos independentes. Ambos tinham a mesma ideia: recriar o Half-Life original com a engine Source. A modificação (mod) Leakfree veio em setembro de 2004. Em outubro veio a Half Life: Source Overhaul Project. Vendo a semelhança nas ideias, os líderes dos projetos se uniram e formaram um único time. O nome "Source" caiu a pedido da Valve, para evitar confusão de ser ou não um produto oficial.

Assim os times se tornam um grupo de 40 level designers, programadores, modeladores, artistas de texturas, animadores, engenheiros de som, dubladores e voluntários. A missão é tornar Black Mesa igual ao Half-Life original na jogabilidade e história, tirando proveito dos recursos da engine Source. 

As mudanças na história não divergem ou alteram a história da série Half-Life. Entretanto, os level designers encurtaram ou mudaram cercas áreas que não tinham sentido, ou eram tediosas. Os mapas ficaram maiores.

Black mesa saiu como download independente em setembro de 2012. O jogo chegou a Steam por meio do Steam Greenlight em 2015, tornando o produto não-oficial da Valve, num produto quase-que-oficial da Valve.

Qual a diferença gráfica entre Black Mesa e Half-Life? Confira:


HALF-LIFE E COUNTER STRIKE


A franquia Counter-Strike é da Valve. Isso você sabe. O que você talvez não saiba, é que: Counter-Strke nasceu de um mod de Half-Life. Minh "Gooseman" Le e Jess "Cliffe" Cliffe iniciaram o projeto em 1999, depois foram contratados. A Valve lançou Half-Life: Counter-Strike em 2000 para PC, sendo o pontapé inicial da franquia Counter-Strike.

Assim vieram: Counter-Strike: Condition Zero (2004), o spin-off singleplayer que utilizou a engine GoldSrc. Counter-Strike: Source saiu em 2004, e sabe o tal Counter-Strike: Global Offensive, o vulgo CS:GO? Ele foi lançado em 2012, também utilizando engine Source. 

Então sim, quem diria: Gordon Freeman se foi, mas deixou seus filhos - terroristas e contra-terroristas mais famosos dos jogos.

Sobre Bruna

Entusiasta dos jogos indie, mobile e de luta. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Publicitária. Em terra de plagiador, quem tem conteúdo original é rei ou otário?

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.