Header Ads

 

Review: Vingadores Ultimato (2019)

E mais uma vez o fim chegou. Se em Guerra Infinita o grande protagonismo de Thanos nos deixou sem ação e até concordando com seus atos, em Ultimato temos o grande final para a saga dos 10 anos de preparação para esse grande momento. Antes de falarmos do filme, uma sugestão, vá sem expectativas ao cinema e saia de lá com todos os sentimentos possíveis em si.

Um meio mundo sem os Vingadores

Após os eventos de Vingadores Guerra Infinita muitas coisas mudaram e metade do universo virou pó. Civis, autoridades, Vingadores, vilão, todos os tipos foram afetados e vidas mudaram com o feito de Thanos ao reunir as Joias do Infinito. Durante um bom tempo foi se vendo quem ainda estava vivo após o estalo.

Nossos heróis procuram um novo rumo em meio as buscas e a vida precisa continuar. A nova equipe acaba tomando ações para combater o pouco dos crimes que ainda ocorrem enquanto acreditam achar respostas para uma possível reversal dos efeitos das Joias do Infinito. Uma esperança surge quando Scott Lang aparece na porta do QG dos Vingadores, e ele estava na lista dos desintegrados.

Todas as referências possíveis

Ultimato seria uma enorme pressão devido o peso que possuí nessa cronologia, contudo, os irmãos Russo parece que resolveram encarar na diversão para fazer o filme e o resultado foi o melhor possível. Mantendo a alma do Universo Cinematográfico Marvel na forma de contar suas histórias. Aliado a isso temos mais mostra de que o gênero de super heróis pode ter drama sim, apesar de não pagarmos pra ver shonen e chorar.

Todos esses anos de filmes aparecem aqui e por mais absurdo que isso possa parecer, vem de forma harmônica e com direito a muitos fan-services e uso de sacadas atuais dos quadrinhos, muito criticadas, de forma da audiência soltar a Dercy Gonçalves interna pra dizer com toda força e alegria aquele put keep are you meu bom.

O fim de uma era e uma história no cinema

Mesmo que uma parte da chamada "gente especializada" na sétima arte torça o nariz, o projeto Vingadores entrou com tudo para a história, e não apenas para os nerds. Começar um projeto sem rumo com um personagem que na época era "Série B" da casa, ele se sair bem e na continuação colocar uma possibilidade de unir os heróis mais poderosos da Terra em um filme só, e assim, torcer para que o público abraçasse um grupo que a maioria das pessoas apenas conheciam Hulk e torciam o nariz pro nome do Capitão America, é, foi muito bem feito.

Esse universo ousou de novo e foi se misturando sem colocar os heróis juntos, tudo via filmes isolados, e no fim, mesmo com dois ou três filmes que a galera fique meio "ah, é bom mas podia ser melhor" o universo Marvel encerra três fases de forma grandiosa e agradando a todos e surpreendendo em como o término de um ciclo pode deixar pistas para o próximo com a menor rejeição possível.

Já ficou feliz por estar não ter sido pó nesses 10 anos?

Sobre Renan

Gamer que joga, escreve para gravar e a vida lhe fez fazer tudo que nunca pensou em fazer. Perito na discórdia por ter opinião, Renan também disse que nunca se referir a si mesmo na terceira pessoa por fugir da fama. Renan vem fazendo bem isso ¯\_(ツ)_/¯

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.