Header Ads

 

Shazam!: as três vezes que o herói enfrentou problemas de direitos autorais


Hoje em dia conhecemos Shazam! por quem ele é. Entretanto, você talvez não saiba (ou até saiba) de uma famosa confusão entre ele e a Capitã Marvel. E aproveitando a chegada do filme com Zachary Levi no papel principal, a Pessoa que Vos Fala™ traz um Cosmo Nerd falando dessa história. Antes, vamos passar por uma treta ainda maior, que virou até caso de justiça. Várias outras tretas, na real.


O PRIMEIRO PROBLEMA DE DIREITOS AUTORAIS

A primeira HQ (de fato) do Capitão Marvel
A Fawcett Publications lança sua divisão de quadrinhos em 1939, após ver o sucesso de Batman e Superman na National Comics. Com o escritor Bill Parker, a Fawcett cria vários personagens, entre eles um grupo de seis heróis. Cada um deles tem um poder dado por uma figura da mitologia.

Ralph Daigh, diretor da divisão, decide tornar o grupo num único herói. Nasce o Capitão Trovão - o Captain Thunder. Surge também o primeiro caso de direitos autorais.

A primeira HQ do herói saiu como Flash Comics #1 e Thrill Comics #1 em 1939. A publicação foi limitada, criada como cópia aschan. As cópias ashcan eram feitas para estabelecer direitos autorais, uma prática comum na indústria dos quadrinhos dos anos 30 e 40.

Logo a Fawcett descobre não pode registrar os nomes Captain Thunder, Flash Comics ou Thrill Comics, pois todos estavam sendo utilizados. A HQ vira Whiz Comics, e o Capitão Trovão vira o Captain Marvelous - o Capitão Marvel. Guarde esse nome, vou explicar no fim do texto. Vem comigo.

O SUCESSO

Na Era de Ouro dos Quadrinhos, o menino Billy Batson voou alto

Billy Batson torna-se o Shazam após ganhar os poderes do mago de mesmo nome, que viu o coração puro do repórter. O nome vem das figuras mitológicas das quais se originam os poderes: Salomão (sabedoria), Hércules (força), Atlas (invulnerabilidade), Zeus (magia), Aquiles (coragem) e Mércurio (velocidade, voo).

Como Capitao Marvel, ele se torna o herói mais popular da Era de Ouro dos Quadrinhos. Suas histórias vendem mais que todas as outras, com Captain Marvel Adventures chegando aos 14 milhões de cópias em 1944. Mas a vida é uma caixa de surpresas, aí viria o segundo caso de direitos autorais. Esse, seria maior e mudaria de vez o rumo do personagem.

O DIA EM QUE SUPERMAN E CAPITÃO MARVEL SE ENFRENTARAM

Dois heróis de coração puro, cujos alter egos são repórteres... Soa familiar

Detective Comics um dia se tornaria a DC Comics. Em 1941 a empresa processou a Fawcett Comics por violação de direitos autorais. A alegação era de que o Capitão Marvel foi baseado no herói deles - o Superman. Após sete anos sem entrar em acordo, o caso National Comics Publications x Fawcett Publications foi a julgamento em 1948.

O juiz-presidente decidiu que o Capitão Marvel era sim uma violação de direitos autorais. Entretanto, também definiu-se que a National foi negligente no registro de várias tirinhas de jornal do Homem de Aço, logo abandonando os direitos autorais do Superman. O veredito saiu em 1951, e foi favorável à Fawcett.

A National recorreu da decisão, e o juiz Learned Hand declarou em 1952 que os direitos autorais do Superman eram válidos. Embora ele não tenha considerado o personagem do Capitão Marvel uma infração em si, para ele certas histórias ou façanhas poderiam ser vistas como tal. Hand então enviou o caso para o tribunal de primeira instância, que tomaria a decisão final.

AÍ SIM FOMOS SURPREENDIDOS NOVAMENTE

Shazam! sobre o Super cutucar a confusão dos direitos autorais, e levar a surra da imagem acima

Surpreendendo, Fawcett e National chegaram a um acordo fora dos tribunais. O processo não foi o único problema da Fawcett com Capitão Marvel, entretanto. A série Captain Marvel Adventures foi a mais vendida durante a Segunda Guerra Mundial, sofreu queda de vendas após 1945. Em 1949 a HQ vendia apenas metade dos números de antes. Fawcett tentou reviver a popularidade do Capitão Marvel no início dos anos 50, introduzindo elementos dos quadrinhos de horror - populares na época.

Sentindo que a queda nos quadrinhos de heróis era uma luta que não valia mais a pena, a Fawcett encerrou a publicação de HQs com personagens relacionados ao Capitão Marvel. Foram pago ainda US$ 400 mil em danos à National. Com o prejuízo astronômico, a Fawcett encerra a divisão de quadrinhos em 1953.

Com 155 edições a Whiz Comics termina em junho de 1953. Captain Marvel Adventures é cancelada com 150 edições em novembro de 1953. The Marvel Family termina na edição #89 em janeiro de 1954. Hoppy the Marvel Bunny é vendida para a Charlton Comics, onde Poucas histórias da época de Fawcett foram reimpressas. Todas as referências ao Capitão Marvel foram removidas, entretanto.

O DILEMA SHAZAM X CAPITÃ MARVEL

Capitã Marvel, Capitão Marvel e Capitão Marvel. Não somos parentes! (*momento Tiny Toons*)

Chegamos ao famoso dilema! Em português é fácil entender: Shazam! era o Capitão Marvel, Carol Danvers é a Capitã Marvel. Em inglês, entretanto, o problema é real.

O tratamento para capitão e capitã é igual: Captain. Em português pode ser "o" ou "a", mas até assim em inglês dá ruim - "the" é neutro de gênero. Esse dilema surgiu em foi resolvido nos anos 50, após outro impasse de direitos autorais. Tudo começou quando a Fawcett vendeu os direitos da "família Marvel" para DC em 1972.

A DC integrou os personagens Universo DC, e tentou reviver a propriedade algumas vezes - sem muito sucesso. Devido aos conflitos de marca com o Capitão Marvel da Marvel Comics, em 1972 a DC deu outro nome ao herói - Shazam!. Muito acreditaram que esse era o nome do personagem, o que levou a DC a oficialmente manter o nome, relançando as HQs dele em 2011. A família Marvel passou a ser conhecida por Família Shazam.

E QUEM SÃO OS CAPITÃES DA MARVEL?

Seria essa imagem uma referência a Jojo's Bizarre Adventure? Nunca saberemos

Nosso texto é sobre o Shazam!, mas vale fechar com essa curiosidade, afinal tecnicamente o mundo das nerdices já teve três personagens com mesmo nome.

Existem várias encarnações, a primeira sendo o Capitão Mar-Vell, alienígena e líder da força de elite dos Kree, criado por Stan Lee e Gene Colan. Sua estreia foi em Marvel Super-Heroes #12, em 1967. A encarnação mais recente, e agora mais famosa é ela: Carol Danvers.

Antes conhecida por Ms. Marvel, Carol assume o manto de Capitã Marvel em 2012, estreando numa HQ em andamento com texto de Kelly Sue DeConnick e arte de Dexter Soy. Sua popularidade foi crescendo, e chegamos em 2019, onde o filme com Brie Larson está fazendo história no cinema. E sim, esse é outro caso de confusão nos nomes, pois "Ms. Marvel" também é o nome da Kamala Khan. Mas esse é um balaio de gato para outra hora.

Sobre Bruna

Publicitária. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Se a Bahia fosse um anime, Ivete Sangalo seria a protagonista.

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.