Header Ads

 

Solta o Play: Tarja - Dead Promises


O mês de maio começa meio doido. Teremos mudanças, e esperamos que você goste. Só uma coisa segue igual: a segunda-feira sempre terá qualidade musical. Isso você pode cobrar mesmo, pois a gente garante. E achou que não teria Play temático em maio? Heh. Esse mês vamos falar delas, claro. As mamas da música. E abrimos com o maravilhoso e novo novo single da Tarja: Dead Promises.

Grande parte do que eu ouvia de heavy metal, hoje em quase não ouço mais. Ou com a mesma hype. Mas umas poucas bandas/cantores eu ainda curto muito, entre eles a Tarja. Ela viveu o que ninguém gostaria, e sobreviveu com a elegância que pouca gente teria. A doida foi uma Rita Lee ao inverso, do lixo ao luxo.

E pra minha surpresa, há alguns soube dias que a Tarja lança álbum novo em 2019: o In The Raw. O bichano têm ótimos conceitos, e parcerias de tirar o chapéu - mesmo sem ter um. Tommy Karevik, do Kamelot, Cristina Scabbia, do Lacuna Coil e o Bjorn Strid, do Soilwork. O Bjorn inclusive é quem canta em Dead Promisses, mas ficou de fora no single porque a deusa gosta de fazer surpresas.

Dead Promisses é uma evolução de No Bitter End? Você pode dizer que sim. Segue a mesma linha entre o metal que é quase rock, com a "pitadinha sinfônica" que o povo gosta. É redundante dizer que a banda da Tarja entrega uma melodia muito boa, sem firulas, mas empolgante. Efetiva é a resposta certa.

Me ofende que da performance da Tarja você não espere mais do que o totalmente excelente. Com équio e tudo. A melhor coisa que ela fez foi fugir do "pseudo Sarah Brightman do metal" como diabo foge da cruz. Fez muito bem, rompeu com a antiga imagem. Você ainda ouve a Tarja em horas assim, mais "origens". Mas eles deixaram de ser o carro chefe, o que eu adoro.

Agora só falta mesmo o álbum em português, aí eu fico em paz.

Mais que um exemplo de artista, Tarja é uma inspiração de vida. Ela é uma prova incrível de força de vontade, e ainda é mãe! A igualmente figura Naomi é a melhor criança, até gravou uma ponta em Lucid Dreamer do Colours in the Dark.

Então apenas vamos. Domingo passou, mas ainda dá tempo de digitar seu amém pra deusa.

(OBS: A letra está no próprio vídeo, então é só ouvir/ler e cantarolar :D)

Sobre Bruna

Publicitária. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Se a Bahia fosse um anime, Ivete Sangalo seria a protagonista.

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.