Header Ads

 

Comentando o primeiro trailer de Malévola: Dona do Mal


No fim da noite de segunda-feira (14) a Disney passou o caminhão 24 rodas na cabeça dos fãs. Saiu o primeiro trailer de Malévola: Dona do Mal, a sequência tão aguardada pela Pessoa que Vos Fala™. Eu não sou tão fã dos live-actions da Disney, mesmo achando Mogli muito bom. E tenho curiosidade por O Rei Leão. Mas por Malévola eu tenho um monte de sentimentos, e hoje nós vamos falar deles. Versão resumida, claro.

Primeiro, começamos por ele:


TÁ CERTA A INDIGNAÇÃO


Talvez você tenha crescido lendo contos de fada, ou assistindo as animações antigas da Disney. Eu assisti várias. Não é regra, mas o conto de fada criou um padrão de narrativa que eu odeio com todas as minhas forças. O vilão é bobo e feio, faz vilãozices. O mocinho é lindo e cheiroso, faz bonzices. É um pé no saco. Ain, mas ficção não precisa ser realista, Bruna. Não ser real é uma coisa. Outra bem diferente é subestimar a minha inteligência e achar que eu sou burra.

Então a história pode sim ser de mentirinha e ter contexto, inclusive eu gosto. Personagem não é ventilador com chave de liga/desliga de modo bom/mau não. Tem mais coisa na vida além disso.

QUEBRANDO O PRÓPRIO MITO


Por que Malévola é tão incrível? Simples. A Disney fez mais do que contar a história com efeitos e atores de verdade. Malévola quebra o próprio mito da Casa do Rato - o de tudo ser preto e branco. Aqui o cinza é regra, e todo mundo pode fazer algo bom/ruim, basta a vontade ou oportunidade.

O "ser vilão" não se justifica, mas se entende. Vai dizer que você não curtiu entender as motivações do Thanos, mesmo elas sendo meio tortas? Isso faz bem à narrativa, deixa ela mais redondinha. Isso te faz pensar: quem é vilão realmente é? Quem é homem de bem, é mesmo? Malévola levantou essas essas questões, e Malévola: Dona do Mal, promete ir na mesma linha. E eu tô adorando isso.

Afinal, o próprio trailer dá o recado, nem sou eu que digo. Essa história não é um conto de fadas.

E ESSE TÍTULO?


Foi perfeito. O primeiro filme reconstrói a personagem da "bruxa má" de um jeito muito mais intrigante e interessante. Aí você entende como ela é, vê a sua jornada. Depois vem esse trailer e de novo dá uma questionada nas reais intenções da personagem. Eu adoro isso. É um saco para Malévola ter que se justificar toda hora? É. Mas é a consequência da natureza da personagem, é inevitável.

Os monarcas são cheios de si, totalmente pensando que são o auge da lei, justiça e pureza. É aquela pessoa super conservadora, mas ignorante e grosseira, mas tá tudo bem - ela "é uma pessoa de bem". Aí tem passa pra fazer essas coisas. Já Malévola não tem medo de sujar as mãos pelo que acredita, ou por quem acredita. Respeito isso. Nem todo mundo mataria essa bola no peito. 

O VISUAL TÁ NA MEDIDA


É chover no molhado dizendo que o visual do trailer é de encher os olhos e o coração. A Disney faz mais do que sua obrigação em investir o dinheiro e tecnologia que tem. São cenários de mentira, mas tão reais que você pensa se a sua realidade não é a mentirosa. Sem falar dos figurinos. Mesmo não aparecendo tanto, eles têm um ar (arrisco eu) bem Game of Thrones-esco.

FALANDO DO DIABO


Dizer que eu adoro a Angelina Jolie é tipo dizer que o sol é quente. É o personagem que você não vê com outra atriz além da própria. A Angelina tem graça, elegância, e ambos naturalmente. Isso deixa o novo filme de Malévola ainda melhor. Deixou o primeiro muito bom também. E as bochechas com os ossos ainda mais destacados? Agora com équio, perceba.

Angelina Jolie é o exemplo de vim, vi e sobrevivi que você valoriza, tieta e fala até encher o saco. Aí você vai, respira e fala mais ainda. E se reclamarem, fala tudo de novo.

AS EXPECTATIVAS?


Odeio admitir, mas são grandes. Malévola: Dona do Mal saiu da famosa Lista Triste™ de filmes que receberiam continuação em 30 de fevereiro. (ou seja: nunca) Agora seguem na lista outros feito No Limite do Amanhã 2, Sicario com a Emily Blunt, ou Lucy 2. Esse eu nem comento. 

O trailer é propositalmente confuso, ou eu vejo assim. Só mostrou que vai ter briga e confusão, o que não é novidade. Isso é bom. Em tempos onde o spoiler não tem limite, e o ser humano é safado na hora de prejudicar a experiência do amiguinho ao lado, quanto menos a gente souber, melhor. Afinal, essa nova versão da personagem me conquistou sem volta. Então eu quero tietar cada minuto disso.

Malévola: Dona do Mal estreia em 17 de outubro. E veja bem: outubro virou o mês da galerinha das sombras? Em 2018 tivemos o lançamento de Venom em outubro. Vejamos o que vem em 2020.

Sobre Bruna

Entusiasta dos jogos indie, mobile e de luta. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Publicitária. Em terra de plagiador, quem tem conteúdo original é rei ou otário?

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.