Header Ads

 

X-Men: veja 5 personagens dos quadrinhos e suas versões nos filmes


Estamos numa semana marcante, pois estreia X-Men: Fênix Negra. O filme adapta uma das histórias mais famosas das HQs: a Saga da Fênix Negra, onde Jean Grey se torna incrivelmente poderosa após viver uma quase tragédia. Mas grandes poderes trazem grandes dores de cabeça. Jean também se torna instável, e cada vez mais atraída pelo lado sombrio, pois seus poderes aumentam quando ela é tomada por sentimentos ruins.

Fenix Negra não chegou sendo bem recebido pela crítica, mas essa bola eu passo adiante. Apesar de gostar muito da história original, o filme não é uma das minhas prioridades. Uma coisa eu posso dizer, entretanto: assista o filme! Por mais thrash que um filme seja, se você gosta, é isso o que imorta. Por aquin ós vamos com um Cosmo Nerd diferenciado: falar de cinco mutantes e suas versões do cinema e quadrinhos.



TEMPESTADE


Embora seja parte da segunda geração de X-Men nos quadrinhos, Ororo Munroe é uma grande parte do universo dos mutantes no cinema. E uma personagem absolutamente querida tanto nos quadrinhos como em qualquer mídia, afinal, como você odeia a Tempestade? Resposta: não tem como.

As pessoas adoravam Ororo como uma deusa (e tá errado?), até que Charles Xavier a recrutou para os X-Men nos quadrinhos. Vale sempre lembrar e registrar: Tempestade já foi a Sra. Pantera Negra ao se casar com T'Challa. A mutante é famosa pela personalidade paciente, e sobe nos rankings dos X-Men como uma simples recruta até se tornar uma das professoras e líderes mais sábias.

No cinema, entretanto, a personagem viveu um bocado de drama. O público não vê a jornada da Tempestade nos filmes, embora ela ainda se torne a líder do Instituto Xavier. Sua primeira encarnação é vivida por Halle Berry em X-Men 1, 2 e 3, e Dias de um Futuro Esquecido. Alexandra Shipp, que usa um dos melhores visuais da Tempestade (o moicano), estreou em Apocalipse e volta em Fênix Negra

MÍSTICA


Nos quadrinhos a Mística vive na linha fina que separa os heróis de vilões, sempre se preocupando mais com os próprios interesses do que qualquer causa. Sua história com os outros X-Men é longa, e nos cinemas é bem polêmica. Por ter aparecido nas duas linhas do tempo, o resultado foram duas versões realmente diferentes da Mística.

Mística é apresentada nos filmes como vilã, vivida por Rebecca Romijn em X-Men 1, 2 e 3, e X-Men: Primeira Classe. Sua história depois é "polida": com Jennifer Lawrence ela se torna mais empática, fortemente a favor dos direitos mutantes integrante da "primeira classe" dos X-Men. A atriz dá vida a personagem em Dias de um Futuro Esquecido, Apocalipse e Fênix Negra, 

Lawrence criou uma grande polêmica ao dizer que não gostava da maquiagem da Mística, e se você já notou o tanto de cenas que ela aparece sem estar azul, eis o motivo. Apesar de toda bagunça, a mutante é peça central na franquia de filmes, mesmo com as mudanças de lealdade E no fim do dia, uma coisa não mudou para Raven Darkholme: Mística é uma sobrevivente, que faz o necessário para garantir que é a última pessoa de pé.

MAGNETO


A história de Erik Lehnsherr nos quadrinhos é complicada. Mesmo. Sobrevivente do Holocausto, ele viveu de perto a crueldade dos humanos com qualquer um fosse considerado diferente. Magneto sempre teve uma "queda" pelo lado dramático das coisas, podendo com frequência se tornar numa caricatura. Levou anos até os quadrinhos explorarem além da relação antagônica com o Professor Xavier.

Felizmente a grande tela mostrou mais do seu lado humano. Nos filmes, Magneto e Xavier tiveram a amizade explorada um pouco mais rápido, e até vimos a história da família de Erik. Ao invés de ser um homem determinado a destruir a humanidade, assim os mutantes poderiam prosperar, Magneto virou um personagem bem diferente (positivamente) nas duas encarnações.

E é a eles que nós devemos agradecer. Sir Ian McKellen viveu Magneto em X-Men 1, 2 e 3, e Dias de um Futuro Esquecido. Michael Fassbender, numa performance tão popular quanto, apareceu em Primeira Classe, Apocalipse, e fecha o ciclo em Fênix Negra. Juntos eles transformaram Magneto em muito mais que um vilão com capacete de metal.

PROFESSOR XAVIER


Se você conhece Charles Xavier apenas pela natureza bondosa, spoiler: nos quadrinhos o Professor Xavier pode ser mais... Obscuro. Seu objetivo original de montar os X-Men era ajudar os mutantes a encontrar um lugar no mundo para viver, e protegê-lo. A ideia era boa? Era. Agora a prática... Deixou bastante a desejar.

Xavier mentia constantemente para sua equipe, manipulava suas memórias, e até colocou barreiras mentais nas habilidades deles. Isso sem falar da parte ainda mais creepy: Xavier tinha uma queda por um dos seus primeiros alunos - Jean Grey. Ah! Nos quadrinhos ele tem um filho: David Haller, o Legião, que é vivido por Dan Stevens na série do FX.

Patrick Stewart deixou toda parte sombria de fora com uma interpretação mais doce, mais "jeito de avô". Suas aparições foram em X-Men 1 e 3, e Dias de um Futuro Esquecido. Vale destacar que o ator correu por fora da franquia principal com passagens em X-Men Origens: Wolverine e Logan, um dos melhores filmes já produzidos.

James McAvoy fez uma interpretação mais inclinada para a parte obscura. Em Primeira Classe, Dias de um Futuro Esquecido e Apocalipse, o ator explorou parte da tristeza e raiva que Xavier tem de si mesmo, vista com frequência nos quadrinhos. McAvoy também encerra sua jornada em Fênix Negra.

JEAN GREY


Sendo a única mulher do time original dos X-Men nos quadrinhos, Jean se viu com frequência na condição de donzela em perigo. Felizmente os autores enganaram os leitores, até revelarem a ruiva como sendo mais poderosa que qualquer personagem já apresentado. Nos filmes, Jean não seguiu o caminho da donzela indefesa, e seu arco adaptou a maior parte da trilogia original.

A origem de Jean Grey é uma das mais complicadas dos quadrinhos. A mutante tem dom natural para liderar, e sabe ser empática. Entretanto, as habilidades telepáticas e cinéticas podem dominá-la com facilidade. Sem falar da Saga da Fênix Negra, uma das histórias mais populares, que a tornou num dos seres mais poderosos do universo Marvel. Um clássico.

Jean Grey é a pessoa que pode ser ao mesmo tempo a mais forte e a mais vulnerável da mesa. Na grande tela a personagem passou por dois momentos. Sua primeira encarnação foi vivida por Famke Janssen em X-MenX-Men 2X-Men 3: O Confronto Final e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido. Sua segunda encarnação (e mais famosa) é Sophie Turner, que estreou em X-Men: Apocalipse e encerra a jornada de Jean em X-Men: Fênix Negra.

Lista traduzida e adaptada do Screen Rant

Sobre Bruna

Publicitária. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Se a Bahia fosse um anime, Ivete Sangalo seria a protagonista.

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.