Hm, lá vamos nós para outra semana desse Play bem diferente. Tá certo que quase todo mês eu digo a mesma coisa, mas em agosto a coisa tá... Interessante. No "Mês dos 30" iremos girar por músicas que completam 30 anos de lançamento em 2019. Tal como Pessoa que Vos Fala™ completou 30 anos de quilometragem no dia 6 de agosto. O especial começou pela crítica social fod* de Another Day in Paradise, do Phil Collins. E hoje é dia de outro clássico classudo com The Best, da Tina Turner.

Quando aprendiz supera o mestre

The Best é o caso onde o cover ficou mais famoso que o original. Sim! A versão original é da Bonnie Tyler, a diva-gótica-branca-feito-papel de Total Eclipse of the Heart. Ela lançou a música no álbum Hide Your Heart, em 1988. Já a Tina Turner lançou o cover como parte do álbum Foreign Affair, em 13 de setembro de 1989. Além de The Best, o Foreign Affair tem mais duas músicas que eu adoro: a super divertida Steamy Windows e a embalante I Don't Wanna Lose You

A música também é famosa por uma confusão pequena, mas engraçada. O nome original dela é The Best. Se em algum momento você viu escrito (Simply) The Best, na teoria deveria ser o dueto que a Tina gravou em 1992 com o cantor australiano Jimmy Barnes. Se não era um dueto, então era erro de escrita mesmo.

Simplesmente a melhor

Para quem gosta de pop/rock das antigas, é impossível não amar a Tina Turner. The Best é um som bem chicletão, que funciona muito bem pela letra e performance sinceras. A cantora nunca poupou a energia nos palcos, sempre correndo de salto, com um cabelo maravilhoso e pernas mais ainda. Mais lindo que isso, só o seu exemplo de vida. Em 2019 Tina Turner completa 80 anos, e já curte a mais do que merecida aposentadoria há anos, mas não sem ter vivido um perrengue da porr*.

A história você conhece: o casamento turbulento com Ike Turner, onde Tina era vítima de violência doméstica. O inferno na Terra terminou com o divórcio em 1978, e terminou com a morte de Ike em 2007. A cantora também perdeu um dos filhos, que cometeu suicídio no ano passado, e teve vários problemas de saúde. Ainda assim ela nunca arregou. Nesse link do UOL tem umas declarações bem bacanas, mas essa é aquela que eu deixo antes de decretar a semana aberta:

Eu simplesmente continuo indo em frente. Eu tive um karma um pouco ruim, muitas lutas para enfrentar. O universo sempre me deu a força para enfrentá-las, no entanto. Se há uma escolha, eu sempre escolho a felicidade.

Bora lá então. Versão ao vivo e estúdio, claro. Se é pra tietar, tem que ser direito.



Letra

I call you when I need you
My heart's on fire
You come to me, come to me wild and wired
When you come to me
Give me everything I need

Give me a lifetime of promises and a world of dreams
Speak a language of love like
You know what it means
And it can't be wrong
Take my heart and make it strong, baby

You're simply the best, better than all the rest
Better than anyone, anyone I've ever met
I'm stuck on your heart
And hang on every word you say
Tear us apart
Baby, I would rather be dead

In your heart I see the star
Of every night and every day
In your eyes I get lost, I get washed away
Just as long as I'm here in your arms
I could be in no better place

You're simply the best, better than all the rest
Better than anyone, anyone I've ever met
I'm stuck on your heart
And hang on every word you say
Tear us apart, no, no
Baby I would rather be dead

Each time you leave me I start losing control
You're walking away with my heart and my soul
I can feel you even when I'm alone
Oh, baby, don't let go

You're the best, better than all the rest
Better than anyone, anyone I've ever met
I'm stuck on your heart
And hang on every word you say
Tear us apart, no, no
Baby, I would rather be dead
Oh! You're the best!