Header Ads

 

CS:GO: os desafios da FaZe com coldzera no elenco


Terminou na noite de quarta-feira (25) um dos mistérios menos misteriosos de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). Marcelo "coldzera" David foi anunciado como quinto jogador da FaZe Clan, após uma série de especulações terem apontado a potencial contratação do brasileiro. Nomeado melhor jogador do mundo pela HLTV em 2016 e 2017, coldzera estava no banco da MIBR desde julho desse ano, após uma fase de resultados difíceis que vive o time brasileiro. Embora seja um grande reforço para a FaZe, os desafios para o time ainda se mantém.




O idioma não é a única barreira

A barreira de idioma entre coldzera e a FaZe não deve ser o maior problema do time, que precisa fazer vários ajustes para voltar à forma competitiva de 2017 e 2018. Vale registrar que a FaZe contará ainda com Helvijs “broky” Saukants, mas de forma temporária. O jogador da Letônia estreia com coldzera na ESL One: New York, que começa nesta quinta-feira (26), e na Season 10 da Pro League, que começa em outubro.

Broky surgiu na cena como AWPer da Epsilon no começo, mas até então disputou apenas eventos presenciais pequenos. Poderia o novato aguentar a pressão da estreia num time grande, e em um torneio importante? É o que o tempo irá responder.

A necessidade de criar um sistema funcional

Também não se sabe qual abordagem técnica o time irá adotar. O rifler Nikola “NiKo” Kovač será novamente o in-game leader, após a experiência com Filip “NEO” Kubski não ter saído de acordo com o plano. NiKo, uma das estrelas da cena de CS:GO, foi capitão da FaZe entre outubro do ano passado a maio deste ano. Mesmo tendo vencido dois grandes torneios -o EPICENTER 2018 em outubro, e a BLAST Pro Series Miami em abril- os títulos vieram graças ao talento individual, ao invés de um sistema que realmente funcione.

Longe estão os tempos da FaZe sob a liderança de Finn “karrigan” Andersen. Entretanto, o time pode seguir a estratégia da Team Liquid, atual melhor time do mundo, de não ter um AWPer em tempo integral. Todos no elenco da FaZe, exceto Håvard “rain” Nygaard, sabem jogar como sniper, por isso podem se alternar na função quando o time precisar, ou se um dos jogadores se sentir mais confiante.

Um ponto importante a definir

Um ponto importante a definir é qual jogador ficará responsável por trazer as kills. Historicamente, NiKo tem sido o melhor na função quando é o in-game leader. Entretanto, a FaZe agora terá coldzera, que sempre foi posto em condições favoráveis para fazer kills. Caso descubra como encaixar o novo reforço no plano de jogo, o time terá fortes ferramentas para voltar a brilhar.

Rain pode ser um dos melhores entry-fraggers do mundo, enquanto NiKo e coldzera são trade-fraggers mortais. O time conta ainda com a flexibilidade e experiência de Olof “olofmeister” Kajbjer. Vejamos o que o futuro reserva! A FaZe estreia na ESL One: New York nesta quinta contra a NRG Esports, em partida transmitida às 15h35 pelo canal da ESL na Twitch.

Sobre Bruna

Publicitária. Mini Wikipedia de Scarlett Johansson Facts™. Se a Bahia fosse um anime, Ivete Sangalo seria a protagonista.

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.