Header Ads

 

Review: Cobra Kai (Primeira Temporada)

No dia 3 de abril de 2018 eu escrevi para vocês as expectativas e o que era a tal série Cobra Kai aqui. Um ano e alguns meses depois chegou a hora de falar da série já que ela está gratuita no momento desse post (detalhes aqui) a primeira temporada, e futuramente no dia 11 de setembro de 2019 a segunda temporada estará grátis também por tempo limitado. Agora vamos falar sobre a série.


Cobra Kai nunca morre

É legal e modesto ver que muitos dos meus chutes e expectativas para com a série, acabaram sendo certeiros. E ainda assim eu fui muitas vezes surpreendido com os rumos tomados em Cobra Kai e em como ela conseguiu apelar muito aos filmes e ao mesmo tempo ser atual e livre. O equilíbrio perfeito pro uso da nostalgia.

A história de Cobra Kai pode ser vista e dividida em duas onde temos a continuação da rivalidade entre Daniel LaRusso e Johnny Lawrence após os 34 anos que se passaram do torneio, ou 30 anos após Karate Kid 3 e a história do presente no qual seus filhos e os amigos são protagonistas. Ironicamente o protagonista 'mirim' não possuí ligação direta com eles.

Miguel Diaz parece imigrante ilegal, age como mexicano que pulou a fronteira, mas é equatoriano e se mudou com sua mãe e avó após descobrirem as atividades ilegais do seu pais na sua terra natal. Miggy é o jovem salvo por Johnny na loja de conveniência e onde desperta a chama pela volta do Cobra Kai.

Vale frisar bem: Cobra Kai gira fortemente em torno do tema bulliyng.

Bons shonens se passam na escola

O Cobra Kai retorna sendo o dojo de um aluno só até que o karatê ganhar um boom com um feito de Miguel. Ele é daqueles que ficam na dela e acaba andando com os nerds, logo, acaba sendo alvo de bulliyng também. Como ele ficou marcado pelo episódio da loja de conveniência no qual eram colegas de classe que bateram nele, e depois apanharam de Johnny.

Quando finalmente Miguel evolui bem no estilo Cobra Kai, temos a primeira grande cena de luta e que aparece em alguns trailers: a briga no refeitório. Miggy foi defender Samantha LaRusso, apesar que ela mesma ia bater no seu ex, e assim vemos ele batendo nos quatro caras que ele sempre apanhava. Tempos modernos e o que todo adolescente tem? Isso, juízo não é, e sim o smartphone. Briga gravada e viralizada com sucesso.


Cobra Kai ganha muitos novos alunos e surpreende como alguns resolvem encarar esse desafio e passam de bullynados para os bullynadores (talvez essas abrasileiradas foram forçadas...).

Johnny só queria fazer algo bom na vida

De volta aos adultos as jornadas de Johnny e Daniel são extremamente opostas e hilariamente similares em outros aspectos. É curioso notar que no final, ambos são mais parecidos do que acreditam ou poderiam admitir, mas as lembranças ainda estão na suas mentes... sdds Alli.

Enquanto vemos como Lawrence busca melhorar sua vida e esquecer os erros do passado, basicamente vemos LaRusso batendo na tecla de que uma vez que você fez parte do Cobra Kai, você sempre será algum tipo de babaca escroto que nunca mudará. Daniel já foi do Cobra Kai.




Não se sinta estranho se na série você se pegar torcendo mais para as coisas darem certas para o Johnny, a ideia da série foi criada em cima da análise de que no Karate Kid original o garoto mal é Daniel na verdade. E olha, faz muito sentido se você re-assistir o filme hoje e notar que praticamente em todas as vezes, Johnny estava na dele e Daniel causou e ainda "rouba" sua mina.

Então a jornada do Johnny para ter uma vida mais digna é sempre interrompida por algum LaRusso ou algo relacionado e isso também faz com que a gente sempre queira que a revanche aconteça (e Johnny se vingue, ao menos eu...). Por outro lado a vida "perfeita" do Daniel-san começa a ter abalos já que o retorno do Cobra Kai mexe, e muito, com ele e isso muda muito as coisas de um jeito que a gente não espera.

A historia dos jovens

Hawk, Robby, Miguel e o figurante de luxo do torneio
Já falei muito dos velhos e vamos aos jovens, afinal, muitas das cenas mais "PQP, NEM FUDENDO ELES FIZERAM ISSO CARA!!" vem da nova turma do karatê. Miguel é o principal discípulo de Johnny e acaba sendo tratado até como um filho e com cobranças maiores. Ele é vizinho do seu sensei e vive com sua mãe e avó, além de ter uma das maiores jornadas de crescimento na série.

Coloca mulher no meio e pronto, os caras perdem a linha gados demais
Samantha LaRusso, a filha mais velha de Daniel, acaba tendo diversos "papeis" ao longo da história e protagoniza um tiângulo amoroso que vai se tornando perigoso conforme a história avança. Então vemos ela com potencial de ser uma das mocinhas nada indefesas, crunch da sala toda e drama emocionais que se podem ter nessa idade quando envolve o coração e socar as pessoas quando preciso.

Fechando o trio principal temos Robby Keene com seu visual ala Tommy Oliver (Ranger Verde) e o cara responsável por causar uma baguncinha na história. Primeiro vemos ele como um bad boy perdido na vida, afinal sua mãe é dependente química e pula de homem em homem procurando sobreviver, e seu pai... Bem, seu pai até quer recomeçar mas esse também é um drama pesado para Johnny Lawrence recuperar!

Ataque primeiro, ataque forte, sem piedade

Com a história seguindo seus passos e os de seus pais e senseis, Cobra Kai deixa no ar que pode ser previsível e nos ataca de surpresa para mostrar que não é bem assim. A série nos traz uma proposta e nos instiga a querer muito aquilo, e bem, o andamento dos episódios e prévias dos próximos cumprem muito o papel de fazer com que a gente queira logo o próximo.

É sério, tirando Game of Thrones, nunca uma série me fez ver tantos episódios seguidos (e olha que GoT tem eps de 1 hora, enquanto Cobra Kai, 30 minutos).

A série Cobra Kai é perfeita para você que: ama Karate Kid; queria algo pra esquecer o filme que tinha tudo pra ser bom mas deu ruim pro Jackie Chan; tava querendo finalmente um série com boa/ótima pancadaria; nostálgico.

É triste dizer isso, porém, a escassez de séries que envolvam artes marciais e sejam bem feitas, está morta há décadas e olha, Punho de Ferro tinha tudo pra ajudar o gênero (apesar da série ter lutas muito legais e boas sim, mas o roteiro no geral...). Então é muito bom e mais do que bem vindo Cobra Kai.

Claro, como todo bom shonen porradeiro, óbvio que temos arco do torneio e estamos falando de Karate Kid né? Um torneio marcou a trilogia para sempre.

Em breve a resenha da segunda temporada e lhe adianto: se você achou as grandes cenas de luta da primeira como épicas, a segunda temporada lhe diz "hold my beer".

Cobra Kai é exibido no Yutube RED que se tornou o atual YouTube Premium. Acesse o canal para assistir clicando aqui.


Alô marcas, aceito camisa do Cobra Kai, entrem em contato suas lindas

Sobre Renan

Gamer que joga, escreve para gravar e a vida lhe fez fazer tudo que nunca pensou em fazer. Perito na discórdia por ter opinião, Renan também disse que nunca se referir a si mesmo na terceira pessoa por fugir da fama. Renan vem fazendo bem isso ¯\_(ツ)_/¯

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.