Header Ads

 

Review: Ghost Recon Breakpoint (Multi)

Um dos grandes lançamentos de 2019 já está entre nós e será que a Ubisoft aprendeu com os problemas relatados durante as fases de testes? Vamos descobrir e lembrar os eventos que relatamos na fase beta fechada de Ghost Recon Breakpoint, e lhes adianto: logo de inicio já dá outra sensação ao comparar.


Um inimigo conhecido

Em Ghost Recon Breakpoint o nosso desafio são pessoas conhecidas, afinal, como enfrentar velhos companheiros? Nossa exploração na ilha de Auroa nos coloca frente a frente contra os Wolves, grupo de ex-Ghosts que agora atuam com auxilio da forte tecnologia da ilha enquanto nós precisaremos fazer nosso serviço na pegada fantasma, literalmente.

A ilha também reserva seus desafios para nossas empreitadas ao mesmo tempo que isso gera uma incrível liberdade no game. Desafios naturais por muitas vezes são difíceis de serem replicados em games, contudo, boa dose de realismo acaba sendo bem feita aqui.


Por ser uma ilha naturalmente estaremos com frequência em ambientes florestais, e com isso, sentiremos um grande elemento da jogabilidade influenciando nossas decisões. Seja ela mais tática ou mais no modo Rambo programado para matar. As árvores ao mesmo tempo ajudam a nos manter "invisíveis" também atrapalham na fuga se formos vistos por alguns atiradores.

E falando em táticas para abate a sua vida como sniper de elite também tem seus momentos 50/50 onde por exemplo ao nos jogarmos no chão, podemos nos camuflar com o solo. Por outro lado, dependendo de onde se você se preparou, o ambiente atrapalhará na mira como por exemplos as vegetações ao redor tirando sua visão ou parte dela.

Sobrevivendo na ilha

Auroa é um local que que nos remete a diversas experiências indo além da caça aos Wolves. Existem muitas missões paralelas e praticamente todas as ações remetem a ganhar alguns pontos de experiências para subirmos de nível e desbloquear as árvores de habilidades por exemplo.

Quando estamos explorando a ilha fazendo alguma missão as escolhas de caminho para realizar o feito nos dará alguma emoção extra. Fazer boa parte andando ou correndo pode nos fazer descobrir da pior maneira que o esforço remete as ações serem realizadas ou não. Abusar da corrida ou errar uma descida, ou mesmo quando escorrega na mata e cai sem freio, e nossa barrinha de estamina indo para o espaço e com isso, a barrinha de vida sendo desgastada.

Para os momentos em equipe o jogo traz algumas coisas interessantes. Em meio a combate podemos carregar o nosso aliado para tira-lo da zona de combate para ajuda-lo. Abuse do novo sistema de cobertura quando estiver com camuflagem também, e, quando realizar atos solos, você também poderá pegar o corpo da vitima para tirar dali a pista que entrega a sua invasão naquela área.

Fique ligado também aos sinais de fumaça no mapa. Ali poderemos montar acampamento bivanque para descansar, upar as habilidades e poder acessar a loja.

Jogue com a sua cara

Em meio a tudo isso ainda podemos personalizar a forma de jogar em diversos sentidos. Como o jogo é cheio de missões paralelas temos opção de jogar sem o auxílio das direções para viver a experiência de forma diferente. Nesse modo o encontraremos pelo caminho pistas quando estivermos na direção correta da missão.

Além do aparência do personagem também poderemos personalizar as armas. Mais do que visualmente, ainda é possível customizar itens na arma para mudar algumas coisas por exemplo colocar mira telescópica para maior alcance visual no rifle por exemplo.

Aproveite bem as missões para desbloquear novas armas e reforçar seu armamento, lembrando que, carregaremos três armas sendo uma delas uma pistola. Recomendo o uso de um rifle, uma sniper e uma pistola potente.

Ghost Recon Breakpoint demonstra ter uma campanha offline boa para nos perdemos e aproveitar melhor as oportunidades que Auroa nos traz. Jogue a sua maneira e aproveite bem o enredo e depois encare os modos onlines. E sobre eles, em breve analise e detalhes de cada modo para lhes auxiliarem.

Versão jogada no Xbox One

Sobre Renan

Gamer que joga, escreve para gravar e a vida lhe fez fazer tudo que nunca pensou em fazer. Perito na discórdia por ter opinião, Renan também disse que nunca se referir a si mesmo na terceira pessoa por fugir da fama. Renan vem fazendo bem isso ¯\_(ツ)_/¯

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.