Header Ads

 

Waka Talk: Project L e seus impactos na comunidade #League10

Olá, tudo bem? Mais uma semana, mais uma ideia para trocar e não acredito que essa seja a 18ª vez que cá estamos, e sem falhar, dar miss click ou dropar combo. Falando em combo finalmente confirmaram vários boatos e um vazamento (outrora confirmado) no universo do Summoners Rift. Apesar do Wild Rifts (LOL mobile) ser algo que tenho muito a falar, hoje vamos falar sobre o Project L.


O que é o Project L

O Project L é o codinome do LOL Fight Game, ou seja, o atual nome do projeto de jogo de luta de League of Legends. Mas o Project L também é conhecido como um dos piores segredos da indústria, não pela ideia mas por ter vazado mais fácil que uma Ahri com flash e ultimate disponíveis.

O pouco que sabemos será um jogo de luta 2.5D com os personagens com uma arte mais para o Guilty Gear e o game lembrando muito a pegada de Street Fighter IV e Street Fighter V, pelos elementos e cenários que vimos no rápido dizer.

Os beneficio do Project L

Ver uma empresa gigante entrando no ramo dos fighting games é ótimo, mesmo que você odeio o LOLzin, pois isso causa um grande impacto e já influencia/impacta na especulação e aguardo até o lançamento concreto, que deve ocorrer em algum momento de 2020.

Se você é competidor e reclama das premiações dos torneios, com a Rito Gomes no jogo isso deve vir a melhorar. Ao menos se espera isso, também. Ao olharmos as premiações que os torneios de League of Legends possuem, os patrocinadores envolvidos e países mais impactados, é forte para ser benéfico na cena das porradas virtuais.


Parte dos patrocinadores do LOL também estão ou podem estar na cena da FGC, e mais do que isso, algumas organizações podem se abrir de vez para ter players em seu elenco para se dedicarem a essa nova empreitada para eles. Não foi todo dia que vimos surgirem novas Echo Fox, que problemas atuais a parte, quando surgiu mostrou que não estava para brincadeiras e investiu pesado em esports tradicionais e atuais.

O que poderia dar ruim com Prject L entre nós?

Algo que me intriga nos dias de hoje, a parte o mimimi, é a pressa e como praticamente vivemos de expectativa (hype) para tudo e mesmo que o alvo não venha a existir. Aqui estamos falando de algo que em breve estará entre nós, o Project L, e já vemos uma discussão de eventuais problemas que ele pode causar.

As crianças tóxicas que jogam no Summoners Rift não serão problema, afinal, aqui não terão outros quatro players carregando-o para que ele possa se matar, ficar xingando sua mãe e ainda ganhar a partida. No x1 envolvendo tática, footsies, zoning e afins, eles vão chorar.

O maior ponto está em uma discussão que acredito eu, não deveria existir ou porquê existir. O questionamento tem sido "você aceitaria contrato exclusivo pro LOL Fighing Game ou continuaria nos games atuais?"


Oi?

Se a Riot resolver de colocar algum tipo de barreira como essa o impacto na comunidade não será legal pois acabara dividindo entre os players de fighting games e os de LOL Fighting game. Eles terão de ter consciência que a principio, serão mais uma opção para os jogadores e mais um jogo nos torneios.

É óbvio que o lado financeiro na carreira profissional é importante também, contudo, focar apenas no dinheiro talvez não faça você treinar o suficiente, ou até mesmo, sua motivação acabar rápido dependendo do seu emocional com situações frustrantes.

Obviamente com o tamanho e poder da Rito Gomes é possível vermos uma liga paralela dedicada, similares a Capcom Pro Tour e Tekken World Tour por exemplo e vermos, porquê não, o Worlds se tornando um evento ainda maior e com todos os jogos da casa tendo seu campeão mundial decididos ali.

Seria apenas um mês inteiro de atenções nos games da casa, eu pensaria bem nisso e como fazer ser mais um stonks no balanço patrimonial.

#TBT

Já que falamos de League of Legends e tá rolando o World (mundial da categoria) tem algo que muitos sabem, muitos outros estão descobrindo, que é: Lendas nunca morrem, elas se tornam parte de você.

É difícil esquecer quando colocam um dragão na abertura do mundial enquanto rola a melhor música da trilha sonora do jogo, e talvez uma das melhores entre as canções presentes em torneios. Então não há muito o que falar, apenas solte o play e acompanhe essa bela canção, o rasante do dragão e a pose de jojofaq da cantora.


Até a próxima.

Sobre Renan

Gamer que joga, escreve para gravar e a vida lhe fez fazer tudo que nunca pensou em fazer. Perito na discórdia por ter opinião, Renan também disse que nunca se referir a si mesmo na terceira pessoa por fugir da fama. Renan vem fazendo bem isso ¯\_(ツ)_/¯

Siga no Twitter!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.