E vai virando uma tradição, meio torta talvez, mas tem sido comum os nossos especiais não serem nas datas redondas como 5, 10, 10... zaz e se há dois anos fizemos os 24 anos de Sonic 3 (vídeo mais abaixo), hoje, é o dia de falarmos sobre os 26 anos desse clássico do Mega Drive, o console que chegava na voadora com seu "marketing da paz".



Lançamento e produção

Sonic 3 foi lançado em 2 de fevereiro para Mega Drive com produção de Yuji Naka, direção de Hirokazu Yasuhara. O game foi produzido logo na sequência do lançamento de Sonic 2, em 1992, para ser sequência direta de um dos maiores clássicos do mundo dos games.

A ideia  era do game seguir por outro caminho e ser 3D isométrico, contudo, a ideia foi descartada para não mudar radicalmente o estilo de jogo da sequência e foi mantido o 2D que já estava mais do que consagrado na série.

A missão de ser o primeiro jogo "3D" ficou com Sonic 3D Blast, o favorito de um amigo meu que sempre é citado nos nossos vídeos de Sonic e inclusive chegou a participar nesse especial abaixo:

<iframe width="853" height="480" src="https://www.youtube.com/embed/sMPtxl7mGF4" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

Originalmente o game seria ainda maior do que é mas devido as limitações de cartucho da época, ele acabou sendo dividido em dois games: Sonic 3 e o conhecido Sonic & Knuckles (lançado em 18 de outubro do mesmo ano). O segundo podíamos chamar de DLC físico pois era possível encaixarmos os jogos antigos nele, e assim, liberar Knuckles nesses games antigos e fica muito roubado, digo, muito mais fácil de jogar com a echdina que não malha perna.



Enredo

Com a vitória do Sonic pra cima do Dr. Robotniki ao final de Sonic 2, vemos a estação espacial Death Egg cair em um arquipélago flutuante místico conhecido como Angel Island. Dr. Ivo Robotnik começa a reparar sua nave e se une ao Knuckles, o último sobrevivente de uma antiga civilização de equidna que já havia habitado a Angel Island (que mais tarde veríamos em Sonic Adventure). 
Knuckles é o guardião da Esmeralda Mestra, a responsável por controlar as Esmeraldas do Caos e a responsável por energizar a ilha e a manter flutuando. Parecia feitiçaria mas era tecnoesmeraldanogia.

<iframe width="853" height="480" src="https://www.youtube.com/embed/bjWj0jhGGSw" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

Robotniki sabia que Sonic e Tails iriam atrás dele e para ganhar tempo acaba enganando o Knuckles para que ele acreditasse que a dupla chegaria na ilha para roubar a Esmeralda Mestra. Como dito e feito, a dupla chega no avião Tornado e mesmo com Sonic na posse das sete Esmeraldas do Caos e logo se tornando Super Sonic, mas Knuckles surpreende usando dig e foge com as Esmeraldas que estavam com o ouriço.

E assim até o final do jogo teremos Knuckles nos atrapalhando em diversos momentos da aventura até outros acontecimentos fazerem um plot nesse duelo e no enredo geral em si. 

As novidades do Sonic 3

FREEEEEEZZAAAAAAAA!!!
Mais do que um jogo visualmente mais bonito que o antecessor o Sonic 3 veio com mais novidades para deixar o Sonic ainda melhor de ser controlado e menos limitado aos pulos e spin dashs. A maior diferença está nos novos escudos pois de acordo com a cor, concede um poder diferente ligado ao elemento do escudo.

Um dos mais legais sem duvida é o escudo de fogo (vermelho) pois ele permite ao Sonic realizar um air dash ofensivo. O escudo de água (azul) permite ao ouriço tirar onda nas fases subaquáticas sem precisar se preocupar em pegar as bolhas de ar, e o elétrico (amarelo) age como um imã atraindo as Rings.

Finalmente o jogo deixou Tails mais útil nos tirando a sensação de raiva que vem desde o Sonic 2. Agora é possível controlar o voo da raposa de duas caudas, e assim, acaba sendo muito útil para passarmos por diversos pontos dos cenários. Para isso basta que Tails esteja acima do Sonic e pular para ele segurar as mãos do parça.

E finalizando, sim, se coletarmos as 7 Esmeraldas do Caos liberávamos o Super Sonic com ativação bem simples. Ao reunir as sete e ter 50 Rings, basta o Sonic pular para explodir o ki e virar o lendário Super Saiyajin. Sim jovem crescido, o Super Sonic foi inspirado diretamente pela transformação dos Saiyajins devido a alta popularidade de Dragon Ball, já naquela época e sempre.

A lenda de Michael Jackson


Talvez seja surpresa ainda para muitos mas Michael Jackson era um amente de jogos, não apenas por depois vermos que Moonwalker foi lançado, e a SEGA havia se aproximado do Rei do Pop para trabalharem na trilha do Sonic 3.

Boatos indicam que isso não acabou acontecendo devido as acusações de pedofilia que por muitos anos rodearam Michael Jackson, contudo, mesmo sem seu nome aparecer nos créditos, nomes da indústria confirmam que ele realizou seu trabalho no game e temos alguns easter eggs interessantes.

Os acordes e melodias da trilha na fase Carnival Night são parecidas com a da música Jam (Danger). Na fase Ice Cap a música lembra Who is It (Danger) se for colocada em um ritmo mais lento, e por fim, nos créditos a música lembra Stranger in Moscow (1995 in History).

O compositor Brad Buxer chegou a confirmar ter trabalhado em parceria com Michael, a seu chamado, para comporem músicas para o game. Ele confirma que criaram músicas, contudo, ele não sabe se algumas foram aproveitadas no game.

Sonic 3 e Sonic & Knuckles são ótimos jogos da série clássica do Sonic e que resistitam bem ao tempo e receberam relançamento na sétima geração e ainda vale muito a pena de ser jogado, ou dependendo da sua idade, conferir esse belo clássico da Sega.