A Spacestation Gaming é a grande campeã do Six Invitational 2020. Neste domingo (16), a equipe norte-americana venceu a brasileira Ninjas in Pyjamas por 3 mapas a 2, de virada, e levantou o troféu do campeonato mais importante do Rainbow Six: Siege, disputado em Montreal, no Canadá. Os brasileiros fizeram campanha histórica e chegaram perto da conquista inédita para o país, mas foram derrotados após uma decisão épica diante da SSG.

Liderados por Troy “Canadian”, os campeões faturaram US$1 milhão da premiação total de US$3 milhões, a maior da história na modalidade. Este foi o primeiro troféu da equipe, que terminou a competição invicta.

Primeira representante nacional a chegar à decisão do principal torneio de Rainbow Six: Siege, a Ninjas in Pyjamas retorna ao Brasil com o vice-campeonato. O time composto por Julio “JULIO”, João “Kamikaze”, Murilo “Muzi”, Gabriel “pino” e Gustavo “Psycho” teve um desempenho brilhante e mostrou virtudes como entrosamento e capacidade de recuperação durante toda a sua trajetória.


Na primeira fase, superou as brasileiras Team Liquid e MIBR e avançou aos playoffs como primeira colocada do grupo C. Na sequência, os Ninjas foram derrotados pela norte-americana Team SoloMid e, a partir daí, decidiram seu destino na repescagem. E foi nesse momento que a equipe mostrou ser resiliente. A line-up voltou ainda melhor, derrubou a europeia e multicampeã G2 Esports, depois a francesa BDS e se vingou da TSM, conquistando o direito de enfrentar a SSG na Grande Final.

Além da finalista, o Brasil também contou com outras três representantes nesta edição do Six Invitational. O MIBR fez a sua melhor campanha em Majors ao avançar em segundo lugar no grupo C. No entanto, o time sofreu duas derrotas seguidas nos playoffs e deu adeus ao torneio. Team Liquid e FaZe Clan foram eliminadas de maneira precoce, ainda na primeira fase.

O campeonato reuniu as 16 melhores organizações da atualidade no R6 e apresentou diversas novidades sobre o jogo para o público. Além da decisão entre NiP e SSG, a Ubisoft anunciou neste domingo (16) que as finais da 11ª temporada da Rainbow Six Pro League serão disputadas em São Paulo, no Centro de Convenções do Anhembi, nos dias 16 e 17 de maio. A produtora também falou sobre as mudanças no futuro do cenário competitivo, além de dar todos os detalhes sobre a Operação Void Edge, nova atualização do game.

Os fãs puderam acompanhar todas as emoções do Six Invitational 2020 nos canais oficiais do Rainbow Six Esports Brasil no YouTube e na Twitch.

O jogo

A grande final já começou com 1 a 0 no placar a favor da Spacestation Gaming, por conta da campanha do time, que não sofreu nenhuma derrota nos playoffs. Escalada com Alec “Fultz”, Nathanial “Rampy”, Javier “ThinkinNade”, Dylan “Bosco” e Troy “Canadian”, a SSG conseguiu, no fim, fazer valer a vantagem sobre os brasileiros da Ninjas in Pyjamas.

O primeiro mapa da noite foi Mansão. Apesar de ser escolha da Spacestation, foi a NiP quem começou melhor. Com uma defesa sólida, conseguiu marcar pontos importantes e concluiu a primeira metade na frente: 4 a 2. As boas estratégias de ataque surtiram resultado e os Ninjas igualaram a série ao fecharem o placar em 7 a 3.

Em um mapa de sua escolha, Fronteira, a NiP começou com um ataque forte e bom desempenho individual dos jogadores. Um dos destaques foi "pino", que conseguiu um Ace (eliminar todos os adversários em um dos rounds). Após marcar 5 a 1 no placar, os brasileiros apenas mantiveram a calma para chegar ao 7 a 2 e, assim, virar o placar do confronto.

No mapa Casa de Campo, a equipe norte-americana viu a NiP ter uma performance arrasadora ao marcar 4 a 0 nos primeiros rounds. Porém, a Spacestation não se abateu, conseguiu encaixar o trabalho em equipe e buscou uma reação impressionante para vencer o mapa por 7 a 5.

A decisão ficou para o Banco e quem começou melhor foi a SSG, que largou na frente. Os Ninjas não desistiram e correram atrás do placar enquanto estavam no ataque. Porém, a representante brasileira não conseguiu repetir as boas atuações na defesa e viu a adversária dominar as últimas rodadas até fechar o mapa em 7 a 3 e a série em 3 a 2 para ficar com o cobiçado troféu.

Novidades no cenário competitivo

Durante o painel de esports, a Ubisoft anunciou seu novo plano estratégico para o cenário competitivo de Rainbow Six. Além de apresentar São Paulo como sede das finais mundiais da Pro League, a desenvolvedora mostrou que a 11ª temporada será a última edição do torneio, que dará espaço para novos campeonatos e diversas mudanças.

Neste ano, a modalidade ainda contará com outros dois Majors. O primeiro deles acontecerá em agosto, nos Estados Unidos, e o segundo, em novembro, na Europa. Em 2021, o R6 passará a ter quatro mundiais ao longo do ano, incluindo o Six Invitational, campeonato mais importante do calendário.

Com o novo modelo de regionalização, as quatro regiões existentes decidirão as especificidades de seus programas. Desta forma, os programas regionais acontecerão em paralelo e as equipes envolvidas nestes torneios se classificarão com base em um sistema de pontos mundial, que leva em conta o desempenho nos campeonatos locais e nos Majors.

Operação Void Edge

Os apaixonados por Rainbow Six: Siege também puderam conhecer cada detalhe da Operação Void Edge, nova atualização do jogo, que apresentou dois novos agentes e mudanças no mapa Oregon.

Iana é uma operadora de ataque que usa uma representação holográfica de si para enganar seus adversários em diversos lugares diferentes. Já Oryx, novo operador de defesa, não utiliza um gadget, mas sua velocidade lhe permite percorrer curtas distâncias com rapidez sem precedentes.