SPOILERS de "Marathon", episódio de The Flash

Agora sabemos, finalmente, como estão as cinco séries do Arrowverse depois da Crise nas Infinitas Terras. The Flash voltou na terça-feira (4) com o primeiro episódio pós-crossover, mas no geral, as mudanças não foram. Central City está crescendo, o Flash sobreviveu a Crise e continua protegendo a cidade. O Team Flash ainda se reune nos Laboratório STAR. Iris (Candice Patton) ainda comanda o jornal Citizen. O Jitters enfim reabriu, e tudo parece normal. Exceto por uma coisa.
Cisco (Carlos Valdes) é quem descobre o que está errado: graças à Crise, o Arrowverse ganhou uma nova leva de vilões. Alguns, que já são "da casa", foram de certa forma modificados. Existem até novos vilões, parecendo uma combinação de antigos inimigos do Flash. O Team Flash vê isso logo de cara, quando encontra uma nova e violenta Kimiyo Hoshi/Doutora Luz.

No episódio, Iris continuou a investigar a organização Buraco Negro, que aparenta ter ligação com o contrabando de metahumanos e terrorismo. Durante a investigação, Iris entra na mira de um assassino mascarado, armado com uma arma de luz da McCulloch Technologies.

Após ser seriamente ferida pelo assassino, Iris começa a investigar a possível identidade dele, que na verdade é ela. Kimiyo Hoshi é uma astrônoma metahumana capaz de controlar a luz, que desapareceu cinco anos antes. Cisco sugere que, existe a chance dos poderes de Kimiyo terem sido ampliados pela arma da McCulloch, e declara que ela é a nova "Doutora Luz".

A questão é: originalmente, a Doutora Luz é uma heroína.

"Os vilões do passado que vimos nas temporadas anteriores, não são mais os mesmos vilões. Eles podem até ter habilidades diferentes, o que pegará o Team Flash despreparado", disse o produtor Eric Wallace em anúncio anterior. Wallace então elogiou a ideia, que segundo ele "dará frescor" à série, afinal, sem os fãs saberem qual é o metahumano da semana, tudo pode acontecer.

The Flash retorna na próxima terça-feira (14) com o episódio "Love is a Battlefield".