SPOILERS de "Little Fear of Lightning", episódio de Watchmen

A primeira temporada de Watchmen  chegou a metade no domingo (17) com um episódio que deu tantas respostas quanto levantou perguntas. Vários mistérios cercam a trama, incluindo a Sétima Cavalaria - organização supremacista branca que foi inspirada pelo diário de Rorschach a aterrorizar os cidadãos Tulsa, Oklahoma. E "Little Fear of Lightning" deu algumas respostas sobre a "Gangue Rorschach", mas o resultado surpreendeu.


Uma história de origem, ou mais ou menos

Watchmen mostrou a digamos-que-origem de Wade Tillman/Looking Glass (Tim Blake Nelson), que vem de quando ele trabalhava como missionário na década de 80. Quando ele e seu grupo estavam em Hoboken, Nova Jersey, Wade é seduzido por uma garota. Essa garota deixa Wade nu e sozinho em uma casa de diversões, e quando ele sai, todos ao seu redor estão mortos por causa do ataque da lula gigante.

Esse detalhe explica melhor o comportamento de Wade, que lidera grupos de ajuda aos afetados pelo evento. Uma mulher, que participa de um dos grupos, chama Wade para jantar, mas deixa um sinal vermelho ao ir embora num carro suspeito, talvez ligado à Cavalaria. Wade rastreia o carro até um prédio abandonado, onde a mulher e um grupo de homens usam máscaras de Rorschach.

Hora de bomba (meio que literalmente)

Logo a Cavalaria nota que Wade está ali, e um dos mascarados vai falar com ele. Wade reconhece a voz, que é do senador Joe Keene (James Wolk). Ele diz para Wade ajudar a gangue incriminando Angela Abar/Sister Night (Regina King). Keene então fala do seu começo como político, e mostra um vídeo que atualmente já foi pirateado.

No vídeo, um jovem Adrian Veidt (Jeremy Irons) fala em mensagem ao presidente Robert Redford. A data do vídeo é anterior ao ataque da lula gigante, e Veidt conta seu plano que incluía o ataque da lula, e eleger Redford como presidente quase 10 anos depois. O vídeo contextualiza mais as ações da Cavalaria, e o que Watchmen quer dizer sobre o impacto de Rorschach.

Sobre o personagem, o showrunner Damon Lindelof disse à Vulture:

Uma das coisas que me impressionou na releitura de Watchmen, quando estávamos escrevendo a série, foi o quão ineficaz Rorschach é. Ele não realiza nada. Rorschach encontra a fantasia do Comediante no apartamento de Blake e depois avisa o Dr. Manhattan que alguém está vindo e usa máscaras. Primeiro, o Dr. Manhattan saberia se alguém estivesse atrás dele, então a teoria de Rorschach está totalmente errada.

Então, sua técnica de investigação é simplesmente entrar em bares e quebrar os dedos das pessoas. Ele é pego por Moloch e é jogado na cadeia. Dan aparece e o afasta, depois ele aparece tarde demais em Karnak para interromper o plano de Veidt. Então ele insiste em expor tudo para a única pessoa que ele sabe que vai matá-lo. O diário dele não entrega Veidt porque tudo o que descobre em Karnak não estava no diário. Então ele não é o cara mais brilhante. Ele tem visões muito progressistas sobre o mundo. Ele é triste e trágico.


Watchmen retorna no próximo domingo (24) com o episódio "This Extraordinary Being"

Via CB