A Microsoft acabou de descrever uma série de detalhes técnicos para o Xbox Series X em uma postagem no seu blog, o suporte da plataforma revelou um esboço das especificações do Xbox Series X e alguns de seus recursos exclusivos.



Primeiro, a empresa confirmou que a GPU do Xbox Series X tem como alvo 12 TFLOPS de poder de computação, em consonância com o recente vazamento da AMD. A GPU é baseada na arquitetura RDNA 2 da AMD e a CPU é construída no Zen 2. O Xbox Series X suporta até 120 fps.

A empresa diz que a GPU é duas vezes mais poderosa que o Xbox One X e mais de oito vezes a do Xbox One original. Mas a Microsoft não está trazendo apenas melhorias no hardware; o detentor da plataforma também está investindo em várias tecnologias de software que devem lhe proporcionar uma vantagem.

A publicação de hoje confirma o VRS (Variable Rate Shading) e o acelerador de hardware DirectX ray tracing. O primeiro permite que a GPU se concentre no processamento do que realmente está na tela e gerencie os recursos com inteligência. O último confirma que o ray trancing será realmente alimentado pelo hardware através do DirectX.

Graças à adição do SSD, o Xbox Series X permite suspender vários jogos ao mesmo tempo e retomar qualquer um deles instantaneamente, uma atualização sobre a implementação atual. Os jogos também devem ser mais responsivos no Xbox Series X por causa da tecnologia DLI (Dynamic Latency Input) da Microsoft, que reduz a latência de entrada do controle sem fio por meio de um protocolo sem fio apropriado.

Isso é aprimorado ainda mais com a chegada do HDMI 2.1, um padrão que carrega o ALLM (Auto Low Latency Mode) e o VRR (Variable Refresh Rate), eliminando o desgaste dos jogos suportados e garantindo que as TVs sempre ativem o 'Game Mode' sempre que um Xbox Series X está conectada.

Além dos recursos de hardware e software, o Xbox Series X fará uso do serviço Smart Delivery da Microsoft. Resumindo, isso garante que os jogadores só tenham a versão do jogo que seu console pode rodar. O Halo Infinite, por exemplo - que será lançado no Xbox One básico até o Xbox Series X - utilizará esse recurso.

Nesse caso, você só precisará comprar uma única cópia do Infinite e seu console fará o download automaticamente da versão correta para o hardware. A Microsoft confirmou que todos os jogos exclusivos oferecerão suporte ao Smart Delivery, e a tecnologia está disponível para os criadores de games multiplataforma também.

Cyberpunk 2077 já confirmou a presença do recurso para os donos de Xbox One.

Como esperado, o Xbox Game Pass continuará no Xbox Series X. Os jogos futuros futuros também serão lançados no dia e na data do serviço, incluindo o Halo Infinite.

Quanto à compatibilidade com versões anteriores, a Microsoft confirmou que os jogos Xbox One existentes, incluindo os retrocompativeis de Xbox 360 e os jogos originais do Xbox, rodarão e ficarão ainda melhores no Xbox Series X, graças ao seu hardware superior.

Mais detalhes serão anunciados nos próximos meses, levando à E3.

via VG247