Olá, tudo bem? Já chegou o carnaval e com ele em vez de dar uma boa alegria visando descansar de algumas atividades, poder aproveitar para fazer outras coisas com o tempo livre e até quem sabe aproveitar um pouco a dita folia. Mas a chatice do mundo me irrita e provavelmente fique menos na rua com a camisa do Superman com capa pois vai que algum gringo turistando por aqui me acuse de coisas whatever né?

Carnavalisesse


Carnaval é um festival do cristianismo ocidental que ocorre antes da estação litúrgica da Quaresma. Os principais eventos ocorrem tipicamente durante fevereiro ou início de março, durante o período historicamente conhecido como Tempo da Septuagésima (ou pré-quaresma). O Carnaval normalmente envolve uma festa pública e/ou desfile combinando alguns elementos circenses, máscaras e uma festa de rua pública. As pessoas usam trajes durante muitas dessas celebrações, permitindo-lhes perder a sua individualidade cotidiana e experimentar um sentido elevado de unidade social.
O consumo excessivo de álcool, de carne e outros alimentos proscritos durante a Quaresma é extremamente comum. Outras características comuns do carnaval incluem batalhas simuladas, como lutas de alimentos; sátira social e zombaria das autoridades e uma inversão geral das regras e normas do dia-a-dia.
Wikipedia

Em muito o carnaval atualmente tem sido uma época muito esperada para alguns poderem soltar a clássica frase do nosso pai, Mr. Catra, e soltar bem forte o "Vai começar a puctaria!!!" e curtir de formas certas para uns, e não tão certas para outras.

Com tantas formas diferentes do povo utilizar a palavra censura para apontar o dedo na cara dos outros e indicar um crime não existente, contudo, fazendo com que as pessoas se sintam lixos criminosos... Em meio a esse climão gostoso de carinho, o que sobrou para usar de fantasia e não ofender ninguém?

Prêmio de melhor fantasia do carnaval 2020 vai para...

Ou mesmo como uma festa popular que leva multidões as ruas, deixa de lado as interações que existem não apenas por ser carnaval mas também por nós sermos em diversas escalas um povo mais solto, até mesmo os tímidos quando se soltam, misericuerdia jajaja.

Eu entendo que alguns vão me chamar de exagerado (ou coisas piores) e outros se identifiquem talvez. Gosto de aproveitar essas folgas mais festivas com o pessoas, mas sinceramente, a chatice atual do ser humano me desanima, e aumenta ainda mais, conforme muita hipocrisia praticada. Algo que me irrita muito fácil.

Então eu espero que todos vocês consigam aproveitar bem esses dias seja lá como forem curtir. Respeitem as pessoas, ajude o homem que tá doente, lembre de beber água também em meio aos cinco litros de engradado de breja como aquecimento, e não morra no rolê.

"Chaves" completaria 91 anos hoje

No Brasil acredito que dificilmente um ser humano não conheça os nomes Chaves ou Chapolin nesse país, afinal, não importa em que ano ou década você foi criança desde os anos 1980, provavelmente os episódios das duas séries marcaram esse belo período da sua vida.

Chaves começou a ser exibido no Brasil em 1984 no SBT e de lá para cá segue muito vivo na grade de programação da emissora do Silvio Santos. No mesmo ano Chapolin também chegava ao SBT e essa tabelinha foi marcando forte as gerações.

O dia que o Brasil ficou chocado

Roberto Gómez Bolaños foi um dos maiores artistas mexicanos e conforme suas obras foram ganhando vida e atravessando as gerações, tornou-se uma lenda muito além das fronteiras mexicanas. O forte humor sem apelação e também sem se tornar bobo demais pela pegada inocente.

Chaves conta a história do menino (que vive na casa 8?) dentro de um barril em uma Vila onde interage com famosos personagens como Seu Madruga, Chiquinha, Dona Florinda, (Bruxa do 71) Dona Clotilde, Dona Florinda, Kiko, Professor (Linguiça) Girafales, Seu Barriga, Nhonho e a turma da escola e Jaiminho, o carteiro que mais descansou na vida e inspirou nosso Correios.

Torcida mexicana na Copa de 2014 no Brasil

Bolaños faleceu aos 85 anos em 24 de novembro de 2014 e se estivesse vivo hoje em dia, completaria 91 anos (nasceu no dia 21 de fevereiro de 1929). Com um pouco mais de meia década desde sua morte, em momento algum Chaves ou Chapolin perderam suas forças e impacto e deverá se manter assim por mais algumas gerações, especialmente no México e no Brasil.

Em 2019 por mais que homenagem tinha sido para o Kiko, essa dupla nunca será desfeita da nossa memória

Talvez a coluna retorne para as quintas pois bateu saudades. Até semana que vem.