A cantora Mona Vilardo arrumou jeito de continuar fazendo o que mais gosta no período de isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus. Na falta de um teatro ou uma casa de espetáculos, ela fez da varanda do apartamento o seu palco para chegar até aonde o público está: em seus próprios lares. O projeto “Quem canta o vírus espanta” reúne as apresentações ao vivo da cantora, transmitidos pelo Instagram sempre às 19h de terças-feiras, quintas e domingos, quando faz o show ao vivo.

E engana-se quem pensa que os shows são simples. Mona prepara um repertório temático, sempre baseado em alguma data comemorativa, e elabora apresentações de, aproximadamente, 40 minutos. O palco é improvisado, mas o público da vizinhança do bairro do Vital Brazil, em Niterói, é fiel e garante as luzes do cenário.

“Eu acho ótimo. Os vizinhos começaram a participar junto. Eles acendem as luzes, criam o clima para o show. Tem sido muito legal”, conta.

A próxima transmissão, no dia 31, vai trazer de volta grandes obras de artistas que se destacaram na década de 1960, inclusive em festivais da canção. São nomes como Chico Buarque, Gilberto Gil e Geraldo Vandré. Porém, como o conteúdo dos shows são ecléticos, na quinta-feira, dia 02/04, será a vez de cantar músicas infantis da Disney, em comemoração ao Dia Internacional do Livro Infantil.

O show transmitido direto da varanda no próximo domingo, dia 05/04, será com sambas, em homenagem ao cantor e compositor Donga, nascido em 1980. Foi ele quem cantou “Pelo Telefone”, considerada a primeira música gravada do gênero.

Antes disso, no dia 04/04, Mona se junta em à atriz e cantora Helga Nemetik em uma live especial para celebrar o nascimento de Cazuza.

Serviço

Mona Vilardo transmite as lives via Instagram, sempre às 19h horas de terças, quintas e domingos, quando faz da varanda de casa.

Para acompanhar, basta seguir o perfil oficial @monavilardo

No Youtube, o canal Mona Vilardo pode ser acessado pelo link 

Divulgação