Esse período de quarentena tem sido de se reinventar para todo mundo, em especial para artistas. As últimas semanas nos bombardeou de lives e ainda teremos muitas até maio, afinal, o humorista Renato Albani se colocou como gerente oficial e ele realmente tem conseguido puxar uma galera extra. Por outro lado uma grande empresa brasileira vem demonstrando muita força e apoio a situação atual. Como a Ambev vem fazendo um bom serviço para entreter a galera em casa e ainda ajudar na luta contra o Covid-19? Vamos falar da última live.



Seria ironia demais que uma empresa que seu foco é ter a galera na rua ou reunida para atividades como um churrasco com a galera, se veja em um momento onde tudo isso é impossível. Antes das lives a Ambev já estava ajudando na luta contra o vairus, agora, ela vem com um circuito de lives e durante elas acaba realizando novas ações e consegue puxar mais parceiros para ajudar nessa luta.

Bruno e Marrone, A live

Entre tantas lives que aconteceram eu confesso que mais vi memes do que de fato assisti alguma live. Mas nessa quinta (9 de abril) acabei acompanhando a dupla Pericles, e na sequência a live da Brahma com Bruno e Marrone. Baita ironia vendo que conheço apenas duas músicas e muito por culpa dos rolês da faculdade. Ah, saudades ver a rua.

A estrutura dessas lives tem preocupado muita gente, afinal, existem profissionais indo para a rua para chegar na casa dos artistas como pelo menos dois câmeras e um garçom. Em outras lives haviam mais gente, entretanto, o formato da Brahma tem sido muito direto tentando manter uma qualidade boa para quem está em casa sem colocar em risco muitas pessoas.


Isso me lembrou a live das meninas do Scandal onde havia um técnico de som e operando o projetor, um câmera e uma câmera fixada sem ninguém para operar, focando a baterista.

Mas voltando a live de ontoje, um fator que acabou abraçando mais a audiência foi ver como tem muitos famosos que são como nós, principalmente depois que o álcool entra. Obviamente com patrocínio da maior cervejaria do globo (alou Ambev, me patrocina sua linda) patrocinando a live, cerveja e chopp é o que não faltava. Bruno aproveitou bem.

Melhores momentos da live de Bruno e Marrone


O "primeiro tempo" da live foi mais tranquilo, afinal, Bruno ainda está aquecendo (entenda bebendo) e depois da primeira pausa, meus amigos, a live foi ficando cada vez melhor. Enquanto mais Bruno bebia, melhor o entretenimento ficava. Nunca vi duas pessoas amarem tanta gente como eles ao mandar abraços e beijos para tanta gente, mas tanta gente, que obviamente tivemos pérolas.

"Um abraço pro Xororó que é pai do Sandy Junior"

Ouvir isso, que basicamente é uma frase mais comum para as pessoas como nós, que não temos holofotes, foi um dos vários momentos de ver como a dupla é gente como a gente. Até o Enzo, seu filho, apareceu para cantar. Nessa hora as pessoas começaram a valorizar o Marrone quando o pequeno partiu pra terceiras música.

Bruno comentou sobre um amigo mono bola !!

Músicas vão, músicas vêm, e em meio a começar a sucessos de outros sertanejos e afins, chegamos na segunda pausa e o terceiro arco. Todos os cornos Tauros estavam esperando pelo momento, que finalmente, teria Boate Azul para liberar toda a tristeza que estava presa.

A reta final da live

Mostrando que podia estar bêbado mas estava consciente do seu serviço, Bruno lançou a brava: Boate Azul. Após tanta gente esperando e chifres lustrados/afiados só para poder estar muito bem para o grande momento. E ele veio.



Esse momento foi mais um de "artistas sendo humanos". Bruno não cantou, ele cantou e ficou dançando e beijando a esposa em meio a Boate Azul. Talvez o desejo de muita gente no momento, uma pena nosso estagiário ousado não ter recebido o "oi sumido" que tantos quis. Mas pelo avatar que ele colocou, está perdoado pela audácia.

Algumas músicas depois tivemos Evidências para ver quem ainda tinha sentimentos para colocar pra fora depois de Boate Azul. O grande final da live era a mais famosa, afinal, terminar com todo mundo cantando "Dormi na Praça".

Destaques

Bebe y Bebe

Foram mais de 4 horas de lives e as pérolas rolaram aos montes:


  • Bruno falando sobre capitalismo e socialismo sem conseguir fechar um raciocínio que todos estão no mesmo barco na pandemia;
  • Aprendemos que "embriagado" é uma palavra muito forte;
  • Se declarou para o Marrone com mais vontade que muitos casais na conquista;
  • Bruno errou nome de coisas simples;
  • Bebeu muito;
  • Marrone evitando beber e tento responsa de segurar as pontas se desse algum ruim;
  • O violonista meio perdido em alguns momentos vendo tanta espontaneidade da dupla;
  • Entre outros grandes momentos.


No fim a live entreteve até quem não curte o gênero mas gostou do que viu, precisava de desculpa para beber em plena quinta (por mais que na quarentena todo dia seja domingo/sexta). E com tudo que aconteceu alguma outra live vai conseguir gerar efeitos extras como essa, e olha que teremos Raça Negra no dia 21 de Abril hein.

Por mais que Bruno tenha tido grandes destaque até por ser mais solto, enganasse quem acredita que funciona sozinho. Bruno e Marrone estão há 34 anos na vida um do outros, é mais tempo que muitos casamentos por ai, quiçá, até o deles somando ambos.

PS: mesmo bêbado, o danado mostrou que sabe cantar e tem voz e potência nela.

Perdeu a live? Aproveite