Sakura Wars (Sakura Taisen, サクラ大戦) é uma franquia de games que foi criada nos anos 1990 com seu lançamento pela Red Entertainment e a Sega, com o primeiro game lançado em 1996 para Sega Saturn. A série foi expandindo e ganhando outras mídias começando com OVAs e em 2000 vimos seu primeiro anime baseado no primeiro game: Sakura Wars. Agora em 2020 o anime ganha sequência baseado no game lançado para PlayStaion 4 em 2019.

História

Em 1930, dois anos após os eventos de So Long, My Love, a Grande Guerra Demoníaca resulta na aniquilação das Divisões de Flores das Revistas de Combate Imperial de Paris e Nova York. Com a Terra em paz e as ações das revistas se tornando públicas, a Organização Mundial de Revistas de Combate é formada por várias divisões internacionais; foi organizado um torneio bienal internacional de Combat Revue.

Dez anos depois, em 1940, o capitão da Marinha Imperial Japonesa Seijuurou Kamiyama é designado como capitão da nova Divisão de Flores da Revolução Imperial de Combate em Tóquio, que é formada por: Sakura Amamiya, uma espadachim e nova recruta; Hatsuho Shinonome, uma donzela do santuário e a atriz mais popular; Anastasia Palma, uma atriz grega recém-transferida; Azami Mochizuki, uma prodígia ninja do clã Mochizuki; e Clarissa "Clarise" Snowflake, uma nobre luxemburguesa. A divisão novamente enfrenta uma nova invasão demoníaca e participa do próximo torneio - enquanto tenta manter sua casa no Teatro Imperial aberta.

Um anime a moda antiga com ritmo atual

Visual clássico da série Sakura Wars

Por ser uma série com mais de 20 anos Sakura Wars mantém alguns elementos da época mas com visual atual. A própria Sakura já é um exemplo forte de mudanças com seu novo visual mais kawaii se comparado ao antigo que passava mais forte o ar guerreira da protagonista.

No entanto isso reforça mais a singularidade dela, visto que o visual clássico era comum para personagens similares a ela, apesar dela ter vestimentas mais distintas com tons de rosa.

Para os nostálgicos o anime vai lembrar um pouco Guerreiras Mágicas de Rayearth ou Sailor Moon clássico por vermos uma equipe em ação com personalidades e habilidades distintas entre si e que juntas formam algo ainda maior.


O período que a história se passa é fictício mas baseado em períodos reais do Japão e sendo altamente tecnológico para os anos 1930/40 com a evolução do uso do carvão nas máquinas, por isso vemos robôs em combate também.

O primeiro episódio foi bem agradável e já nos deu inicio da primeira trama, um pouco sobre as personalidades das meninas, e um pouco a mais no caso da Sakura, uma amostra das ações que estão por vir nos futuros combates que a Divisão das Flores deve enfrentar.

Foi tão agradável se assistir que o tempo passou voando e só notei isso quando começou o encerramento. Sakura Wars The Animation começa bem no meu empolgoumetro e espero chegar com algo melhor ainda quando lançar o veredito após o terceiro episódio.


Sakura Wars foi um dos animes sugeridos para temporada, confira as outras dicas clicando aqui.