Olá, tudo bem? Mais uma semana que agora sim vamos mais uma edição do Waka Talk. Na semana passada, quinta dia 16/4, não tivemos esse espaço caótico no qual o Brasil aprendeu a amar devido meu estado de saúde que não estava nada bem. Infelizmente as outras doenças não estão de quarentena mas está tudo melhor agora e vamos falar sobre a maior rede social de shitposting?



O que se tornou o Twitter

Por um período recente o Twitter foi ganhando a fama de ser a rede social mais rápida para se informar, afinal, se formos comparar a velocidade para escrever uma notícia, colocar um urgente interrompendo a programação, ajeitar o ao vivo e já ter um minimo de gente vendo, já fizeram 50 tweets.

Foi assim que cada vez mais fomos vendo praticamente todo local que trabalha com notícia, e fã services (como contas sobre atores por exemplo), praticamente indo pro Twitter ou tacando primeiro seu link/informação nessa rede social. Entretanto meu caro usuário de redes sociais pandêmicas, o tempo passou e algumas mudanças vieram, para piorar.

Hittar e influenciar, basta twittar

Por volta dos últimos cinco anos foi ficando muito forte uma onda de influenciadores e isso colaborou e muito para diminuir a quantidade de pessoas que ainda conseguem pensar sozinha, mesmo que seja para fazer besteira. Essa onde se intensificou com o chamado influenciadores. De alvo para ajudar pulverizar marcas para multidões para pessoas que ditam o que você deve fazer, pensar e agir, sendo que por quê?

Provavelmente muitos não pararam pra pensar, pois é né pensar, que todos os ditos influenciadores, na base, são todos como nós. Se olhe no espelho e diga, você confia no que você diz? Você realmente tem motivos para que as pessoas acreditem e faça o que pede? Não vale fazer uma famosa @ que solta frases obvias demais hoje em dia, e ai, o brasileirinho sem raciocínio responde com "nossa eu não aguento mais concordar com fulano, só ideia certa agora".

Com tudo isso quando surge um assunto no famoso Treding Topics, tem como confiar? Ela aparece por algum motivo como por exemplo no dia de hoje a mais comentada é sobre o (Sérgio) Moro. Se você entrar no tópico que nesse momento conta com mais de 420 mil interações, apenas umas 10 (e olhe lá) são relevantes.



Como assim?

A que deu origem para o nome dele virar tópico vem de uma notícia, logo, temos como "um" os sites sérios de notícias. Depois temos influenciadores da área dando seu pitaco em cima do que foi noticiado, ou fazendo curva como vem sendo mais comum com as notícias em geral atualmente. Teremos jornalistas independente fazendo o misto do trabalho sério com tentativas de ganhar mais relevância e seguidores, para assim, poder espalhar mais seu serviço.

E os demais? Ai entra pessoas normais como nós que vamos soltar nosso pitaco, outros que vão caçar likes pra hittar, uma galera que tenta caçar views pra algum vídeo próprio e ficar surfando pelos TT para tentar farmar, e todas outras coisas como bots, RTs, pessoas copiando e colando mensagens que tiveram muitos likes para tentar replicar o resultado, e por ai vai.

Número grandes que são pequenos

Com isso o Twitter começou a pautar muitos sites sérios, em especial suas divisões de entretenimento de massa. Vamos lá brasileirinho, vai dizer que você nunca viu uma notícia como "[insira aqui algo aleatório com uma celebridade] e internet para". Internet para!

Quando eu via essa expressão pensava que a Claro Net tinha caído para geral, mas não, é apenas uma quantidade absurda de gente soltando frases que possam agradar muitos, retweetando a imagem (geralmente são fotos, mas vídeos vêm crescendo), na sua caça pelo hit. É bem comum vermos que uma pessoa bem aleatório conseguiu muitos likes e logo "faz um tweet pra virar trend" com o famoso "já que hittei, me segue nessas redes sociais aqui, sou uma pessoa legal kkk".

Aqui estão exemplos mais fúteis, no entanto, quando também é para o "ódio do bem" a coisa também funciona desse jeito, e ai, uma pessoa que tem sua imagem bem dividida pelo público soltou umas palavras muito boas para todas as áreas refletirem:



Nessa hora até a galerinha que não gosta do trabalho dele por causa do FIFA deve ter concordado, mas deve ter mantido a treta entre a galera que descobriu o Tiago Leifert por causa do BBB. E somando todo o que falamos eu começo cada vez mais ver o Twitter como a nova grande rede social do shitposting, tem umas contas boas para você se distrair pelo tópico.

Com tudo isso pessoal uma reflexão que vai fazer com você melhore com o tempo: não sabe do assunto? Não comente. Por mais que a "internet" queira te obrigar a sempre dizer algo sobre tudo, se posicionar, é muito mais importante antes disso você saber o que está falando e por que está falando, caso contrário, não se sinta ofendido quando for chamado de massa de manobra.

E nem adianta querer me cancelar por isso, eu não sou verificado :)

Até a próxima.