O mangaká da série Pokémon Adventures, Satoshi Yamamoto, postou um pedido de desculpas no Twitter no domingo por postar imagens do mangá sob uma hashtag política.



O tweet diz: "Sinto muito por usar os painéis e linhas do mangá como uma frente para expressar minhas opiniões sem usar minhas próprias palavras. Manchei a imagem que os leitores têm do mangá e de seus personagens. Também sinto muito por ter continuado até que recebi instruções contrárias. Sei que não é algo que posso recuperar, mas vou excluir os tweets em questão."


Pratique seu nihon-go brasileirinhos

Acredita-se que os tweets aos quais Yamamoto se refere são painéis não editados do mangá Pokémon Adventures, que ele postou com a hashtag #検察庁法改正案に抗議します (eu me oponho à revisão da lei do Ministério Público). Os painéis apresentavam frases como "Existem pessoas que tentam dobrar o mundo da maneira que querem" e "Você não pode simplesmente tirar algo tão precioso de nós com um raciocínio egoísta".

A hashtag refere-se à oposição a um projeto de lei que está sendo discutido no parlamento atualmente, o que aumentaria a idade de aposentadoria dos promotores públicos de 63 para 65. Os críticos argumentam que isso permitiria aos promotores permanecer no cargo por mais tempo e impactar negativamente a democracia do país.

Segundo a Kyodo News, a hashtag inspirou mais de 3,8 milhões de tweets na noite de domingo, e várias celebridades e artistas japoneses expressaram sua oposição ao projeto de lei, incluindo a cantora Kyary Pamyu Pamyu e os atores Arata Iura e Kyoko Koizumi.

Depois de excluir os tweets que combinam a hashtag com o mangá Pokémon Adventures, Yamamoto continuou a expressar suas opiniões pessoais. Ele imediatamente seguiu seu pedido de desculpas com um tweet que dizia: "Mais uma vez, sou contra a revisão da lei do promotor público".

via ANN